sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

MAIS UM AMIN


Mal assumiu seu mandato na Câmara de Vereadores de Florianópolis, João Amin (PP) já está trilhando o mesmo caminho do pai como opositor ao governo de Dário Berger. A primeira queixa contra o executivo municipal é a forma de como está sendo conduzida a convocação extraordinária dos vereadores. Ele não concorda com a falta de audiências públicas e diz que o prazo é curto demais para que os novos parlamentares apresentarem emendas nos projetos complexos, como acontece com o Plano Municipal de Gerenciamento Costeiro. Esse e mais 11 projetos mandados para a Câmara no início da semana pelo executivo deveriam ter as emendas anexadas até a tarde de ontem.
Para Amin, nem que o vereador tivesse um grande número de assessores conseguiria, pois teria que aprecias e redigir as emendas de no mínimo 3 projetos por dia, o que é um absurdo.
Para o vereador do PP, é muito perigoso para Florianópolis a rapidez com que os projetos estão tramitando na casa. João Amin e os vereadores Ricardo Vieira (PC do B) e Jaime Tonello (DEM) preparam recursos para tentar anular a convocação.

R$ 1,2 MI PARA JOINVILLE

O vice-prefeito de Joinville, Ingo Butzke, descobriu quase que por acaso uma verba de R$ 1,2 milhões, que já foi liberada para a Manchester, que irá minimizar os estragos dos alagamentos ocorridos na cidade.
O dinheiro veio da Defesa Civil de Santa Catarina, que estava disponível desde o final de dezembro para todas as cidades catarinenses castigadas pela chuva. Na última quarta-feira, quando Butzke ia à Florianópolis, o vice-prefeito foi informado que teria direito a usar a quantia, desde que apresentasse os papéis que ainda faltavam ser entregues.
Correndo contra o tempo, ele obteve a resposta definitiva na tarde de ontem. A prefeitura estuda duas alternativas para direcionar os R$ 1,2 milhões: ou compra o maquinário e todo o material para que a obra seja realizada pelo próprio governo ou contrata uma empreiteira.
O importante é que essa verba veio numa hora mais que propícia.

MUDANÇA URGENTE

Não é de hoje que a Globo e Record e suas afiliadas travam uma batalha voraz pela maior audiência, mas no caso específico do campeonato catarinense ambas foram prejudicadas pela Associação dos Clubes dd Futebol e pela Federação Catarinense de Futebol. Primeiro que em 2006 a federação e os clubes queriam dar uma banana para a RBS e assinaram um contrato com a Ric Record de três anos. Agora em 2008 decidiram novamente assinar com a mesma RBS e deram outra banana para a Ric Record, alegando má qualidade nas transmissões, o que não deixa de ser uma verdade.
Mas está mais do que na hora de os clubes de futebol de Santa Catarina deixarem de pular de galho em galho em troca de dinheiro. É necessário que de uma vez por todas os clubes, mas principalmente o presidente da federação, Delfim de Pádua Peixoto Filho, leve o futebol catarinense a sério.
Se essa ciranda continuar, a qualidade dos espetáculos continuará de terceira.

DEU NA COLUNA DO SAAVEDRA



Uma intervenção na 38ª Coletiva de Artistas de Joinville colocou Carlito Merss em uma situação embaraçosa na noite de ontem. Conversando com Silvestre Ferreira (Fundação Cultural), o prefeito tentou ignorar Laércio Amaral, um dos dois artistas que circulavam nus pelo evento. Os mais próximos garantem que o prefeito não desviou o olhar ou mudou de assunto: falou da viagem que acabara de fazer a Brasília.

NAMORADO TAMBÉM PODERÁ SER PUNIDO



Tramita na Câmara dos Deputados o projeto de lei, da deputada Elcione Barbalho (PMDB-PA), que inclui a agressão praticada por namorado ou ex-namorado como uma das categorias de violência contra a mulher puníveis pela Lei Maria da Penha. Segundo a autora, os tribunais brasileiros estão dando sentenças contra a aplicação da lei em casos de agressões feitas por namorados.
A inclusão do dispositivo, segundo Elcione Barbalho, resolve esse problema. "O Legislativo não pode ficar inerte diante dessa interpretação da lei, que beneficia um grupo de agressores", disse a deputada.
O projeto tramita em caráter conclusivo nas comissões de Seguridade Social e Família; e de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ).

DEM EXIGE EXPLICAÇÕES

O Presidente do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ), protocolou na última quarta-feira requerimento para que o ministro da Fazenda, Guido Mantega, venha ao Congresso explicar a compra de parte do Banco Votorantim pelo Banco do Brasil.
A operação, anunciada na semana passada, envolve o controle de 50% do capital social por parte da instituição pública e é avaliada em quase R$ 5 bilhões.
Para Maia, a operação deveria ser mais transparente. "A sociedade precisa saber por que o governo está colocando tanto dinheiro num banco privado, por que o governo não aprofunda o alívio fiscal à sociedade brasileira diretamente, à classe média, como fez de forma tímida em relação ao Imposto de Renda", afirmou.
Já o governo alega que o objetivo da compra do Banco Votorantim foi fortalecer a atuação do Banco do Brasil no financiamento a veículos, mercado em que aquele banco privado atua com destaque. Já o deputado Rodrigo Maia critica o fato de o governo querer estimular a população a gastar, enquanto, segundo ele, em muitos países a preocupação diante da crise financeira é economizar.

EM CAMPANHA

Depois de reunir, em Chapecó, mais de 60 representantes de municípios catarinenses, o ex-governador Eduardo Pinho Moreira (PMDB) fez uma reunião, na tarde de quinta-feira em Criciúma, com diversos peemedebistas. Segundo ele, o sul é sua base eleitoral, pois será essa região que dará o respaldo para que ele seja o escolhido como candidato a governador em 2010 pelo PMDB.
Até o fim de janeiro Pinho Moreira irá instalar um escritório político já com vistas na campanha e no próximo mês quer fazer mais um grande encontro em Içara. Também vai inserir na sua agenda várias visitas em diversos municípios da região da Amesc. Para ele, é necessário que o candidato peemedebista esteja afinado com as bases, tenha uma estrutura forte e muita organização.
Quando questionado sobre Dário Berger, Moreira foi enfático: "Essa semana mesmo estivemos juntos eu, o Dário, o senador Neuto de Couto, o ex-governador Paulo Afonso, o Casildo (Maldaner), e ele foi taxativo ao dizer que serei o candidato dele. Ele afirmou até que a vez dele será oportuna, e não precisa ser agora".
Resta saber se essa frase realmente foi dita e pensada com a mesma veracidade.

92 FM MELHORA O SINAL
fonte: JMV

A partir desta semana, os ouvintes da Rádio 92,7 FM, de Timbó, já contam com melhor qualidade do sinal e a expansão da área de abrangência da emissora. Conforme o diretor geral, Tibério Valcanaia, durante o período de chuvas, um dos elementos da antena foi afetado pela água. Com isso, optou-se por instalar uma nova antena. “Agora, o sinal vai até Lages e Joinville, com qualidade. Além disso, os ouvintes do litoral podem acompanhar a rádio com mais clareza. Para isso, trouxemos técnicos especializados de Londrina, no Paraná, e eu acompanhei todo o trabalho de instalação”, afirma.
A antena da emissora está localizada no Morro Azul, em Timbó, por ser um local privilegiado pela altura, que chega a quase 800 metros. No local, também estão instaladas antenas de outras rádios da região.



Desejamos para todos um ótimo fim de semana e prometemos voltar na próxima segunda-feira com mais informações.


Sérgio Eduardo de Oliveira – 17/01/2009

Um comentário:

  1. Acredito que ainda vai dar muito "pano pra manga" a história do Campeonato Catarinense..mas no final, para que o campeonato seja verdadeiramente visto e apreciado com clareza e definjição de imagem...tem de ser pela RBS.

    ResponderExcluir