sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

TIRO NO PÉ 1

Uma simples manifestação que reivindicava ao Samae melhora no abastecimento de água na Velha Pequena, em Blumenau, acabou se tornando uma grande revolta contra a Prefeitura, que usou a Guarda Municipal de Trânsito para impedir que os ônibus que levavam os manifestantes até a Figueira, defronte a Prefeitura, não chegassem ao seu destino com a desculpa que os veículos não tinham a autorização para transporte de passageiros dentro da cidade.
Sem falar que o caminhão de som, cedido pelo Sindicato dos Têxteis, não pode chegar até o ponto da manifestação e também a atitude da Secretaria de Administração Municipal que mandou esvaziar o chafariz do Paço Municipal para que os manifestantes não pudessem usar a água.

TIRO NO PÉ 2

Todas essas atitudes acabaram arranhando toda a imagem da administração do prefeito João Paulo Kleinubing, que de má prestadora de serviço público passou a ser a grande vilã para a população blumenauense.
Mesmo quem não estava sofrendo com a falta da água acabou se solidarizando com a manifestação por causa da forma arbitrária com que ela foi encarada pelos administradores públicos.
O presidente do Seterb deu a declaração na imprensa local dizendo que fizeram a interceptação dos ônibus por causa de uma denúncia anônima, supostamente de donos de outros fretamentos que se sentiram prejudicados.
Se for verdade, parabéns para a Guarda de Trânsito que cumpriu seu papel de fiscalizadora e cumpridora das leis de trânsito. O problema é que foi muita conhecidência, especificamente essa denúncia, ter sido encarada pelo Seterb com tamanha seriedade e tremenda competência. Fizeram um papel de polícia de primeiro mundo.

TIRO NO PÉ 3

O fato é que outras denúncias não são tão bem averiguadas como essa foi e que a próprio administração municipal tem veículos que também desrespeitam a lei e nem por isso são impedidos de transitarem pelas ruas de Blumenau.
Pra não enrolar muito, tudo foi muito bem arquitetado dentro dos gabinetes para impedir que os manifestantes fossem reclamar de um serviço que não estava sendo prestado por um órgão público municipal.
Teria sido melhor se o prefeito João Paulo e o presidente do Samae, Luiz Ayr, tivessem marcado com os representantes da manifestação uma conversa no terceiro andar da prefeitura para tentar solucionar o problema.
Mas como neste caso o prefeito foi mal orientado pelos seus assessores e secretários, vai ter que pagar mais essa conta.
Isso é que dá escolher secretários que não estão engajados com o projeto do prefeito, que pensam apenas em seus partidos e que estão atrelados com projetos de pessoas que mais se servem do poder público do que servem ao município.

TIRO NO PÉ 4

Por essas e outras é que sugiro ao prefeito João Paulo, que na minha visão é uma pessoa de boa índole, que repense sua equipe e que não se deixe levar pelas vontades de terceiros, principalmente do PMDB e PP, que pensam que mandam em Blumenau.
Ta na hora de dar um basta em toda essa gente que sempre provoca o caos, mas nunca aparece para apagar o incêndio.
Para eles, o prefeito que se lixe porque o deles ta garantido no fim do mês.
Abre o olho João Paulo, que na próxima eleição eles vão estar do outro lado, como sempre fazem.

ÁGUA MAIS CARA

Mesmo para aqueles catarinenses que não recebem água diariamente em suas torneiras, mas que estão cadastrados como consumidores no banco de dados da Casan, terão que arcar com um aumento, a partir de 1º de março, de 9,77% no valor da conta.
Esse aumento deverá chegar também nas contas dos moradores que tem empresas municipais administrando a distribuição de água, como Blumenau, Brusque e Timbó.

DOIS ACONTECIMENTOS



O presidente Lula e o Governador Luiz Henrique entregaram, na tarde de ontem, a nova rede submarina de transmissão de energia da Grande Florianópolis. A nova rede vai garantir um aumento de 150% na capacidade da rede da capital do estado.
A partir de agora, segundo o presidente, Florianópolis não tem mais a chance de sofres o apagão que sofrera anos atrás que deixou a cidade as escuras depois que um cabo, que passava por uma das pontes que liga a cidade ao continente, se rompeu.
Outro evento importante para o Vale do Itajaí, foi a entrega dos R$ 15 milhões, feita pelo governador Luiz Henrique, para a compra de terrenos para a construção de moradias para os desabrigados da enchente de 2008.
O dinheiro veio de doações feitas na conta da Defesa Civil do estado e, do total de pouco mais de R$ 30 milhões, metade será liberado para as cidades de Blumenau (R$ 8,2 milhões), Gaspar (R$ 2,3 milhões), Brusque, (R$ 1,03 milhões), Benedito Novo (R$ 1 milhão), Luiz Alves (R$ 825 mil), Ilhota (R$ 783 mil), Timbó (R$ 400 mil) e Camboriú (R$ 346 mil).
Em Blumenau, as casas só poderão ser construídas nos bairros da Velha, Garcia, Progresso e Fortaleza.


BOM FIM DE SEMANA PARA TODOS E ATÉ SEGUNDA-FEIRA.


Sérgio Eduardo de Oliveira – 28/02/2009

PANELAÇO

Hoje, defronte a prefeitura de Blumenau, vai ter panelaço. É que os moradores da Velha Pequena, no bairro da Velha, vão promover uma manifestação para mostrar que não agüentam mais as constantes falta d´água na região.
A manifestação vai ter início às 9:30 e vai contar, segundo o presidente da Associação de Moradores, com um grande número de pessoas que residem naquela região.
Mas o presidente do Samae, Luiz Ayr, não parece estar muito preocupado com o panelaço e sua assessoria de imprensa acha demasiado a mídia dar tanta atenção para um problema desse.
Queria ver Luiz Ayr e Oscar Jenichen sem água em casa por mais de um dia.

O VICE



Se tudo correr dentro do planejado, a senadora Ideli Salvatti será a candidata ao governo do estado de SC pelo Partido dos Trabalhadores.
Mas o nome do vice de Ideli já está sendo estudado e o mais cotado é o de Udo Dohler, empresário de norte catarinense e atual presidente da Associação Comercial e Industrial de Joinville (ACIJ).
Poderá ser o novo José Alencar de Santa Catarina.

ELES VOLTARÃO


Dois Dinossauros da política blumenauense planejam voltar à cena em 2010, ambos como candidatos a deputado federal. O primeiro é Paulo Gouvêa da Costa, que já foi deputado federal e hoje ocupa o cargo de Diretor Executivo da Fundação Liberdade e Cidadania, do DEM. O outro é Renato Vianna, conhecido antigamente como “Pai dos pobres”, que também quer voltar para Brasília.
Vianna, que hoje é o atual presidente do BRDE, conseguiu ter êxito pela última vez nas urnas em 1998, quando se elegeu deputado federal.
Desde então não teve mais força política e nem de voto para se eleger, pois concorreu em 2002 e 2006 e ficou de fora dos eleitos para a Câmara Federal.
Acabou como suplente, mas como não é bem quisto entre os deputados eleitos, também não teve a chance de sentir novamente o gostinho de ser um deputado de fato.

PEDÁGIOS

Na Alemanha, em nenhuma rodovia do país não se paga pedágio e na França e Itália você tem a opção, se você não se importar de gastar meia ou uma hora a mais na viagem, de pegar vias alternativas, sem a cobrança de pedágios em rodovias tão boas quanto as que têm pedágio.
Só no Brasil que se paga duas vezes, sem a opção de escolher, para ter uma rodovia mais ou menos.
Depois que a febre dos pedágios começou, o governo continuou cobrando os impostos destinados à recuperação de rodovias, mas incentiva cada vez mais a implantação desse sistema com a desculpa que eles, os governos, não conseguem manter a malha viária do país, e que a saída é pagar pedágio para ter uma estrada em boas condições.
E o mais curioso é que sempre quem ganha as licitações são empresas que ajudaram nas campanhas de presidentes e governadores.
E nós, que aceitamos todas as modas, continuamos pagando a conta da barbárie governamental.

NOS STATES


O prefeito João Paulo Kleinubing, de Blumenau, mais os prefeitos de Chapecó, João Rodrigues; Rio do Sul, Milton Hobus e Wanderley Agostini, de Curitibanos, vão no fim de março para os Estados Unidos, acompanhando uma comitiva liderada pelo presidente do DEM, Rodrigo Maia, e pelo senador Raimundo Colombo.
Eles foram os escolhidos para participarem, no Institute of Brazilian Issues, da George Washington University, de um seminário internacional que terá uma vasta programação para verificação de experiências bem sucedidas na administração dos municípios de Washington e Chicago, onde serão examinados projetos locais nas áreas de saúde, educação, meio ambiente e moradia.

SAINDO DO ANONIMATO

A divulgação na internet dos números do Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) das empresas prestadoras de serviços pagos pelos deputados com recursos da verba indenizatória foi uma das medidas adotadas no primeiro mês de exercício da nova Mesa Diretora da Câmara dos Deputados. A estimativa do 1º secretário da Câmara, deputado Rafael Guerra (PSDB-MG), é de que as informações sejam divulgadas, a partir de abril, na página sobre transparência (http://www2.camara.gov.br/transparencia) do Portal da Câmara. A verba indenizatória recebida mensalmente pelos deputados é de R$ 15 mil e o saldo não usado em um mês fica acumulado para o seguinte, mas apenas dentro de um semestre. Ou seja, a cada seis meses a conta é zerada. O deputado só recebe de volta o dinheiro efetivamente gasto, comprovado por meio de notas fiscais. Também serão divulgados no portal os nomes das empresas e os números das notas fiscais.
Ta tudo aberto a partir de abril. Vamos conferir.

SE ARMANDO 1

O senador Raimundo Colombo (DEM) já está montando um grupo de especialistas para a criação de um plano de governo, visando às eleições de 2010. O economista Ubiratan Rezende, que vive há muito tempo nos Estados Unidos, foi professor em várias universidades americanas e já atuou na OEA, foi contratado para os primeiros estudos visando à elaboração deste plano.
Outro que tem se empenhado muito na construção da candidatura de Colombo é o prefeito Milton Hobus, de Rio do Sul. Hobus já convidou seu colega paulista, Gilberto Kassab, para vir a Santa Catarina em breve para inaugurar um novo elevado no Alto Vale, obra de impacto na comunidade rio-sulense.

SE ARMANDO 2

Com isso, o DEM deve aproveitar para capitalizar o evento em favor do senador.
Não há a menor dúvida que Hobus e Kassab se transformaram em fortes lideranças dentro do Democratas, e podem ajudar muito numa eventual candidatura ao governo de SC em prol do partido.
E para fortalecer o nome de Colombo, o DEM decidiu também fazer intensa campanha nas emissoras de rádio e TV, dando maior visibilidade para colocá-lo na dianteira da sucessão de Luiz Henrique.
A briga entre Colombo, Pavan e Pinho Moreira para ver quem fica como cabeça de chapa da tríplice aliança, deve provocar muita dor de cabeça para o governador, que tem a missão de arranjar um lugar para os três sem causar descontentamentos, caso contrário a tríplice aliança poderá implodir.
E o PP só está esperando isso acontecer para dar o bote.

DEU NO NOTICENTER

Itajaí, Joinville e Jaraguá lideram comércio exterior em Santa Catarina. Negócios internacionais cresceram 30% em 2008 e no ano passado o estado movimentou US$ 17,8 bilhões em operações relacionadas a comércio exterior.
Itajaí manteve a hegemonia estadual ao movimentar US$ 6,2 bilhões. Nesta edição, o Noticenter traz a listagem completa da movimentação financeira das cidades catarinenses em 2008 relativas ao comércio exterior. Estão computadas tanto as operações de exportação como as de importação.
Para os que quiserem ler a matéria na íntegra, e muito mais informações sobre Santa Catarina, pode acessar o endereço http://www.noticenter.com.br/.
Vale a pena conferir.


Voltaremos na próxima segunda-feira com mais informações. Bom fim de semana para todos.


Sérgio Eduardo de Oliveira – 27/02/2009

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

METROPOLITANO



Parece que o Clube Atlético Metropolitano, de Blumenau, encontrou seu caminho no campeonato catarinense de 2009. Depois de vencer o Marcílio Dias, em Itajaí, por três a zero, ontem, venceu a Chapecoense por 2 a 1 no Sesi.
Temos que criticar a diretoria quando erra, mas também temos que parabenizar quando acerta.
E desde a semana passada ela vem acertando. Primeiro em manter o técnico Barbieri no cargo. Depois por trazer reforços para o time que fizeram a diferença nos dois últimos jogos.
Mas o mais importante foi quando definiu o ingresso a R$ 15,00, que foi um dos fatores importantes para que o torcedor fosse ao Sesi. Estiveram lá aproximadamente 4 mil torcedores que foram fundamentais para a vitória contra o time de Chapecó.
O único problema que surge no verdão de Blumenau são as duas possibilidades do técnico de trocar Blumenau pelo interior paulista.
É que tanto o Guarani de Campinas quanto o Santo André, de Santo André/SP, estão interessados no trabalho de Barbieri. E como é quase impossível competir com estas equipes por causa da faixa salarial e também porque elas têm o calendário preenchido até o fim do ano, fica difícil, se as propostas vierem, de manter Barbieri em Blumenau.
Mas como isso é assunto para ser resolvido na hora certa, vamos curtir o bom momento.

PRIVILEGIADA

A Escola Barão do Rio Branco, de Blumenau, é a única da cidade que oferece três línguas estrangeiras para seus alunos: uma obrigatória e a segundo o aluno pode escolher entre Alemão ou Espanhol.
Mas o ponto mais importante do educandário é que o Barão é uma das 500 escolas de todo o mundo que tem um acordo com o governo alemão para intercâmbio de alunos.
Quem estuda lá tem a possibilidade de ganhar uma bolsa de estudos, no recesso escolar, para ir aperfeiçoar a língua alemã na Alemanha com parte das despesas custeadas pelo governo alemão.
E a partir deste ano a escola Barão do Rio Branco vai abrir cursos técnicos e de idiomas para os que já estudam na escola, para os pais de alunos e para alunos de outras escolas, com a intenção de, no futuro próximo, criar cursos em nível superior, se tornando uma das melhores instituições de ensino de Santa Catarina.
É uma pena que esse nível de educação é restrito a aqueles que podem pagar.

REFORMA TRIBUTÁRIA 1


Os líderes de partidos voltam a se reunir na última quarta-feira com o relator da reforma tributária, deputado Sandro Mabel (PR-GO). A base governista está disposta a votar a matéria no Plenário da Câmara em março, mas ainda há resistências da oposição.
O PSDB quer que o relator apresente simulações do impacto da reforma nos estados ano a ano, até 2021. Segundo o vice-líder, Duarte Nogueira (SP), os dados apresentados na última reunião sobre o tema foram insuficientes porque não estavam detalhados.
O relator Sandro Mabel alega que não dispõe dos dados exigidos pelo PSDB e que apenas o Conselho Nacional de Política Fazendária, que reúne os secretários estaduais de Fazenda, poderia ter essas informações.
O líder do governo, deputado Henrique Fontana (PT-RS), avalia que a reforma é boa para a economia brasileira e espera que a oposição não obstrua a votação da matéria.

REFORMA TRIBUTÁRIA 2



O líder do PSDB, deputado José Aníbal (SP), disse que o partido desistiu de aperfeiçoar o substitutivo do deputado Sandro Mabel (PR-GO) para a proposta de reforma tributária Segundo o líder do PT, Cândido Vaccarezza (SP), o partido vai buscar entendimentos com a oposição para ajustar o texto de Mabel. O líder governista admite que a mais nova versão da reforma tributária está desatualizada porque foi produzida antes de a crise financeira internacional chegar com força ao Brasil. Vaccarezza revelou que o próprio PT teve algumas demandas que não foram acatadas pelo relator.
Na opinião do vice-líder da Minoria, Deputado Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR), o substitutivo de Sandro Mabel, aprovado em comissão especial no fim do ano passado, não resolve um problema crucial, que é aliviar a carga tributária.
José Aníbal, do PSDB, acredita que um erro básico dos formuladores da reforma tributária foi desenhar um texto para punir o estado de São Paulo.
O tucano afirmou que não têm razão os que argumentam que o PSDB está obstruindo a reforma tributária para salvaguardar os interesses do governo de São Paulo.


Sérgio Eduardo de Oliveira – 26/02/2009



quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

SENTINDO FALTA



As inúmeras indefinições que estão instaladas na administração do Prefeito João Paulo Kleinubing, como a escolha do novo Secretário de Comunicação e também a nomeação dos funcionários de segundo, terceiro e quarto escalão, como também a definição que as famílias que estão nos galpões provisórios da prefeitura esperam, deve-se muito, segundo análise dos próprios aliados do prefeito, da não presença do ex-chefe de gabinete Nelson Santiago no governo.
Segundo eles, Santiago era figura primordial para o andamento dos projetos e cumprimento de prazos estipulados.
Como Nelsinho preferiu ficar apenas como presidente do DEM de Blumenau e não mais integrar a equipe de João Paulo, o prefeito ficou sem uma pessoa que tivesse a capacidade de fazer a coisa andar.
Cássio Quadros é eficiente para os assuntos do gabinete, mas falta alguém que tenha a capacidade de coordenar todas as áreas da administração, como Nelson Santiago fazia.

SEM ÁGUA

A comunidade da Velha Pequena, em Blumenau, estava com problema no abastecimento de água desde a última sexta-feira e ontem, terça-feira, o problema começou a ser resolvido pelo Samae, órgão responsável pelo abastecimento na cidade.
O espantoso é que, mesmo a população reclamando em várias rádios e emissoras de TV da cidade, o assessor de comunicação do órgão, Oscar Jenichen, ainda não sabia, na segunda-feira, da existência do problema.

SEM COMUNICAÇÃO

Mas não é de hoje que funcionários da Secretaria de Comunicação da PMB estão descontentes com Oscar. Primeiro porque o assessor do Samae dificilmente respondia os apelos feitos pelo setor de rádio-escuta da Prefeitura.
Segundo porque, logo depois das eleições, quando Fabrícia Zucco ainda ocupava o cargo de Secretária de Comunicação, Jenichen tentou fazer lobby para ser o indicado para o cargo no segundo governo de João Paulo.
Mas esse descontentamento com o assessor de comunicação do Samae já não é apenas na prefeitura, mas alguns funcionários de carreira da própria autarquia já não se mostram muito contentes com a postura dele, pois além de não ajudar a equipe técnica, informando os órgãos de comunicação dos problemas que estão acontecendo na cidade, obriga o pessoal da área técnica a ter que dar explicações para a imprensa a toda hora.
Segundo os próprios funcionários, toda essas reclamações dos munícipes poderiam ser evitadas se a assessoria de imprensa do Samae fizesse seu papel.
Mas como Oscar Jenichen é indicação de Luis Ayr e tem todo o apoio do PP, nada deve mudar.

OPINIÃO



Assisti uma entrevista, no último domingo, do vereador blumenauense João José Marçal (PP), na TV Legislativa, da Câmara Municipal de Blumenau, para o apresentador Marcos Roberto Jana.
Posso não concordar com algumas opiniões do vereador, mas faço minha as palavras dele sobre as famílias que hoje ainda estão nos abrigos da prefeitura.
“A vida tem que continuar”. Também entendo que essas famílias não podem querer que a prefeitura faça tudo para que eles tenham uma vida normal. Se eles não se ajudarem, não vai ser a prefeitura que vai colocar a vida deles nos trilhos novamente.
A catástrofe, diga-se de passagem, não foi a prefeitura ou o prefeito que a provocaram. Então porque querer sempre que o poder público faça tudo?
Estas pessoas têm que começar a reconstruir suas vidas a partir do auxilio reação e das casas que serão construídas e entregues a elas.
Depois disso, a vida segue como antes da enchente. Muitas das famílias sairão dessa catástrofe melhor do que antes, pois muitas não tinham sequer uma casa com água encanada e luz elétrica.
Enfim, o poder público tem as suas obrigações, mas todas essas famílias deveriam aproveitar esse tempo em que estão sendo assistidas pelos governos, e vale lembrar que essa ajuda é temporária, e começarem a tocar suas vidas como antes.
Reclamar na rádio é salutar e dá ibope, mas não vai resolver o problema delas.

ME DÁ O DINHEIRO AÍ...

Foi publicado no Santa de segunda-feira o valor estimado para o ano de 2009 destinado à Assembléia Legislativa de Santa Catarina. Segundo a reportagem, serão R$ 287 milhões para o custeio da máquina legislativa do estado. São aproximadamente R$ 23,9 milhões por mês; praticamente o mesmo para manter os serviços públicos de um município como Jaraguá do Sul.
Depois os políticos não sabem por que falamos tão mal deles.
Será que é necessário quase R$ 24 milhões por mês para manter um grupo de pouco mais de 200 catarinenses privilegiados?
Eles acham que sim, e nós continuamos pagando a conta, até perdermos a paciência.
Para isso, basta que o povo se organize e diga não para esse tipo de barbaridade.

OUTRA BARBARIDADE

Numa certa ocasião, ainda em 2008, ouvi o atual vice-prefeito de Blumenau, Rufinus Seibt (PMDB), dizer que era contra o aumento da passagem de ônibus e o aumento de cargos em comissão na prefeitura.
Para meu espanto, ouvi na segunda-feira no programa Tribuna do Povo, do radialista Armindo Vogue, da rádio Blumenau AM, o ouvinte Aim (figura conhecida de Blumenau) dizer que Rufinus afirmou ser favorável a tudo aquilo que antes ele, Seibt, era contra.
Se a afirmação for verdadeira, como poderemos acreditar numa pessoa que, antes das eleições, dizia uma coisa e hoje diz outra.
Será que ele mudou de idéia porque o Seterb é comandado pelo PMDB, seu partido, e porque também uma boa parcela dos cargos criados será destinada aos peemedebistas?
No PMDB, o negócio é faturar.

A CELESC

Também no programa da Rádio Blumenau AM, veio um engenheiro da Celesc, de Blumenau, que não recordo o nome, explicar porque muitas famílias estavam sem energia elétrica desde sábado. Segundo ele, o problema ocorreu em virtude das chuvas de verão que comprometeram muitas redes em vários municípios do Vale. Disse também que não informou para as rádios já no sábado por estar trabalhando na recuperação da fiação desde o fim da tarde daquele dia.
Tenho que me solidarizar com este engenheiro, pois sabemos como é difícil a vida de quem tem que fazer esse tipo de trabalho.
Mas o que eu questiono, não só na Celesc, mas em vários órgãos públicos, é que quem tem que levar esse tipo de informação para os veículos de comunicação não são os engenheiros que trabalham em campo, mas sim as assessorias de comunicação dos órgãos.
O problema é que estes assessores, geralmente comissionados, tem privilégios e acabam gozando dos pontos facultativos sem se preocuparem em informar nada a ninguém, esse tipo de bomba acaba estourando no colo de quem tem que manter a máquina funcionando.
Neste caso, o coitado do engenheiro.

DESEMPREGO

As principais cidades de Santa Catarina, como Blumenau, Joinville e Criciúma, registraram no mês de janeiro número maior de desempregados do que aqueles que conseguiram uma vaga no mercado de trabalho. Em Florianópolis o quadro não foi tão assustador em virtude do turismo, que no verão acaba sendo uma ótima fonte de renda para quem vive na cidade.
A grande preocupação dos funcionários e donos de estabelecimentos comerciais, é que a crise chegue pra valer depois do carnaval, causando mais demissões não só na indústria, mas principalmente no comércio, principal termômetro das crises econômicas.
Sem vendas, não há produção, gerando demissões em todos os setores.
Que marolinha é essa presidente?

BUCHICHO 1



A cassação do mandato do governador da Paraíba, Cássio Cunha Lima, pelo TSE, por causa da distribuição de 35 mil cheques, acabou gerando novas expectativas na política estadual.
É que o processo contra o governador Luiz Henrique e seu vice, Leonel Pavan, está sendo analisado pelos relatores do Tribunal Superior Eleitoral e deverá ter a sentença divulgada no mês de março.
Se Luiz Henrique e Pavan forem cassados, não se sabe quem será o novo governador: Jorginho Melo, Presidente da Assembléia Legislativa de SC, ou Esperidião Amin, segundo colocado nas eleições de 2006.
Independente disso, a nova configuração política acabará sepultando a atual tríplice aliança e criará novas alternativas para a disputa do cargo em 2010.

BUCHICHO 2



Se Amin for conduzido ao posto, terá que quebrar a sua promessa de nunca mais concorrer a cargos do executivo, pois terá a chance de disputar a reeleição.
Se Jorginho assumir, o PSDB vai ter a faca e o queijo na mão para escolher os parceiros, que provavelmente não será o PMDB, mas sim o DEM e o PP, que já manifestaram apoio para José Serra em âmbito nacional.
Sobrará ao PMDB a boa vontade do PT, até porque o presidente nacional dos peemedebistas tem o sonho e ser o vice na chapa da Ministra Dilma, do PT, a presidência da república.
Outro que deverá reaparecer na mídia no segundo semestre de 2009, é o radialista Nei Silva, da Revista Metrópole. O seu julgamento está marcado para o mês de julho. Ele foi acusado, por membros do governo do estado, de uma suposta extorção em troca do silêncio no caso da divulgação do governo por parte da revista.
A chapa parece que começa a esquentar em SC.



Sérgio Eduardo de Oliveira – 25/02/2009


sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

NOMEAÇÕES



Se nada mudar, os cargos de segundo, terceiro e quartos escalões serão nomeados no dia 10 de março pelo prefeito João Paulo Kleinubing.
O prefeito já tem a lista de indicados pelos partidos, mas preferiu avaliar para ver se não há discrepâncias ou gente sem a devida qualificação.
Mas o grande dilema está mesmo na Secretaria de Comunicação, pois dois nomes estão sendo estudados para assumir a pasta. Tudo vai depender do planejamento que será implantado na comunicação do município. O nome será escolhido de acordo com o perfil, pois ele precisa estar afinado com a estratégia do governo.

HAVAN BANCA JOGADOR PARA O BRUSCÃO



Principal patrocinador do Brusque Futebol Clube, a Havan deu carta branca para a diretoria contratar um atacante de destaque nacional, como reforço da equipe no returno do Campeonato Catarinense de Futebol 2009. Em reunião na manhã de ontem, o diretor-presidente da rede de lojas de departamentos, Luciano Hang, confirmou ao presidente do Brusque, Danilo Resini, seu compromisso de bancar os custos desta contratação. Cabe à presidência do clube, agora, buscar no cenário esportivo nacional, um atacante com o perfil desejado. "A idéia é trazer um 'matador'. Um bom atacante, para melhorar ainda mais a performance do Brusque", destaca Luciano Hang.
Diferente do Metropolitano, que continua andando em círculos, o Brusque sabe como fazer párea crescer, mesmo sem muito dinheiro.

PM EM RATONES

O vereador Márcio de Souza (PT), de Florianópolis, encaminhou um pedido de informações à Secretaria de Segurança Pública do estado, Comando do Corpo de Bombeiros, e ao Comando da Polícia Militar, a respeito do terreno onde se localizava o 1º GBM, 3º PBM, 3º C do Corpo de Bombeiros Militar e do estande de tiros da PM, ambos situados às margens da SC 401, em Ratones.
Segundo moradores da região, a unidade está sendo desativada, ficando sem futuro definido.
A localização é estratégica, em virtude dos altos índices de acidentes automobilísticos na SC 401, principalmente na alta temporada de verão e, sendo a rodovia central que liga as praias do Norte da Ilha, preocupa a possibilidade de ficar desativada, deixando a população do local sem um resgate rápido e de urgência.

COLOMBO LANÇA CONCURSO



Com a finalidade de estimular a cidadania, o gosto pelo estudo e criar um incentivo à literatura, o senador Raimundo Colombo (DEM) lançou no seu novo site um concurso de redação para os alunos do ensino fundamental e médio de SC.
O regulamento do concurso e a ficha de inscrição estão no link http://www.senadorcolombo.com.br/concurso/default.asp.
Para mais informações, é só enviar e-mail para o endereço eletrônico do senador, que também está na sua nova página na Internet.

PETROBRÁS ATENDE INDÚSTRIA CERÂMICA

A direção da Petrobrás aprovou, nesta sexta-feira, uma proposta para atender a reivindicação da indústria cerâmica de Santa Catarina, que no dia 26 de janeiro levou à empresa o pedido de dilatação do prazo das parcelas de pagamento de gás. A notícia foi transmitida à senadora Ideli Salvatti pela diretora de Gás e Energia da estatal, Maria da Graça Foster. A produção do setor foi prejudicada com a interrupção do fornecimento de gás boliviano, em decorrência do rompimento do Gasoduto Brasil-Bolívia, causado durante a enchente do ano passado, na região de Blumenau. Os prejuízos foram calculados em cerca de R$ 4 milhões/dia. A diretora da Petrobrás explicou que a empresa tem contrato com a SCGás e não diretamente com as empresas. Por isso, a concessão de prorrogação dos prazos será feita para a SCGás e esta repassará os benefícios à indústria.

O Blog do NEURôNIO também vai fazer ponto facultativo e só voltaremos na quarta-feira de cinzas. Até lá, bom carnaval para todos e muito juízo na hora de beber. Lembramos que bebida e direção não combinam e o carnaval é para se divertir, não para arrumar confusão.
No mais, era isso.
Até quarta.

Sérgio Eduardo de Oliveira – 21/02/2009

AS CONTAS

No site da Prefeitura de Blumenau (http://www.blumenau.sc.gov.br/novo/site/index/index.php), no link “Prestando Contas – Reconstrução de Blumenau”, está especificado, em uma tabela, todas as verbas que já foram liberadas e as que ainda estão dependendo de aprovações para serem liberadas.
Segundo as informações da primeira tabela, já foram liberados para a cidade R$ 2,7 milhões pelo Governo Federal, R$ 38,1 milhões do Governo Estadual, R$ 200 mil da iniciativa privada e foram investidos pela própria prefeitura R$ 12.490.500,00, num total de 53.490.500,00 já gastos com as recuperações.
Do total de R$ 187,8 milhões apresentados no balanço, falta ser liberado R$ 78,8 milhões do Governo Federal, R$ 54,9 milhões do Estadual e R$ 650 mil da iniciativa privada, totalizando o valor de R$ 134.350.000,00.
Sabe-se que ainda há muito por fazer, mas como em 2010 tem eleições para presidente e governador, alguém acredita, de verdade, que a totalidade dessa verba que falta ser liberada vai realmente vir?

DATA DA FESTA

Aliás, no site tem a informação que a Recuperação de Encostas em 24 ruas, incluindo a Via Expressa, além de sete pontes e quatro passarelas, no valor de R$ 38,1 milhões, iniciam no próximo dia 9 de março e prazo para término em 180 dias.
Então no dia 4 de setembro de 2009 todos os blumenauenses podem preparar a domingueira para a re-inauguração destas vias.

POUCA TENDA PRA MUITO ÍNDIO

Alguns funcionários concursados da Prefeitura de Blumenau estão reclamando da falta de comando em algumas diretorias e chefias. Tudo porque os que ocupam os cargos, hoje, não tem a certeza que continuarão a frente dos seus departamentos.
Quem está dentro se segura, e quem está fora quer, por quer, assumir um cargo de terceiro e quarto escalão. E como o PP, PMDB, e PSDB tem mais de uma corrente dentro dos partidos, há uma indefinição de quem tem mais força para bancar os seus aliados.
Com isso, o funcionário, que não tem nada com isso, fica sem saber quem obedecer. Já tem gente dizendo que aqueles que tiveram a promessa de assumir, já mandam mais do que aqueles que ainda estão nos cargos.
Vai saber.

REFORMA


O colunista Paulo Alceu publicou na sua coluna de ontem a nota “Uma fera”, dizendo que o deputado estadual José Natal (PSDB), em seu pronunciamento, teria manifestado sua indignação com as reformas de gabinetes de vários colegas, em especial com a deputada Ana Paula Lima (PT) e o deputado Giancarlo Tomelin (PSDB), ambos de Blumenau, por fazerem mudanças substanciais em seus gabinetes.
Então o Blog do NEURôNIO enviou e-mail para os deputados blumenauenses perguntando como haviam recebido os comentários do deputado Natal.
Abaixo segue as respostas recebidas.

Giancarlo Tomelin (PSDB)



Sérgio, boa tarde.
Com todo o respeito que ele merece de mim.
Atenciosamente
Deputado Giancarlo Tomelin

Ana Paula Lima (PT)



Prezado senhor,

Devido a um lamentável equívoco por parte do deputado José Natal, a nota intitulada "Uma fera", publicada na coluna do jornalista Paulo Alceu nesta quinta-feira, menciona a deputada Ana Paula Lima entre os parlamentares que teriam realizado "reformas substanciais" nos gabinetes que hoje ocupam. Consciente da injustiça cometida com sua colega, ao ver a nota publicada, o deputado Natal telefonou para a deputada Ana Paula desculpando-se. Porém, essa inverdade requer o seguinte esclarecimento: a deputada Ana Paula Lima ocupava o cargo de segunda vice-presidente da Mesa Diretora da Assembléia e seu gabinete ficava situado no terceiro andar do Parlamento. Com a eleição de novos integrantes para compor a Mesa Diretora, no início de fevereiro, como é de praxe na Casa, a deputada Ana Paula e sua equipe deixaram o espaço anterior, passando a ocupar outro gabinete parlamentar no primeiro andar. Entretanto, essa mudança foi somente de espaço (menor que o anterior) que não implicou em reformas estruturais ou gastos adicionais. Estes esclarecimentos também já foram realizados, no dia de hoje, junto ao colunista Paulo Alceu. Para finalizar, aproveito a oportunidade para convidá-lo a uma visita ao gabinete da deputada Ana Paula Lima na Assembléia Legislativa.
Atenciosamente,

Linete Martins
Assessora de imprensa
Gabinete Deputada Ana Paula Lima

ENSINO PÚBLICO FEDERAL NO VALE



A UFSC vai marcar uma reunião com o Ministro da Educação, Fernando Haddad, para discutir a possibilidade de implantação de uma instituição federal na região do Vale do Itajaí. A proposta foi discutida ontem à tarde, durante reunião na reitoria da Universidade, onde participaram a senadora Ideli Salvatti (PT), o reitor Álvaro Toubes Prata (UFSC), Eduardo Deschamps (reitor da FURB) e Valmor Schiochet, Coordenador do Comitê Pró-federalização da FURB.
Ideli acredita que enquanto Santa Catarina cresce com a ampliação do ensino profissionalizante (IFETs), com a implantação de novos campus da UFSC e com novas universidades, a região do Vale está com um vácuo nesta área.
Todos já saber que a federalização da FURB está descartada pelo Ministério da Educação. A senadora lembra que as demais regiões do estado estão todas atendidas com ensino profissionalizante e com universidades federais.
Ideli pretende pedir ao MEC a implantação de um CEFET (Centro Federal de Ensino Tecnológico) ou até mesmo a concretização de uma parceria entre UFSC/FURB, levando para o Vale do Itajaí uma extensão da UFSC.

KUHLMANN NA COMISSÃO DE ÉTICA



Com a definição dos componentes das 15 comissões permanentes, o deputado de Blumenau, Jean Kuhlmann (DEM), foi indicado para presidir a Comissão de Ética e Decoro Parlamentar formada por nove parlamentares e que tem a atribuição de zelar pelo funcionamento harmônico e pela imagem do Poder Legislativo. Kuhlmann também fará parte da Comissão de Constituição e Justiça, responsável pela análise de todos os projetos que passam pelo Legislativo; da Comissão de Transportes e Desenvolvimento Urbano e da Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público.
A Comissão Parlamentar é um órgão do Legislativo que tem a função de analisar os projetos de lei e demais proposições legislativas e ainda fiscalizar os atos do Poder Executivo.

DEM PEDE EXPLICAÇÕES 1



O líder do DEM, deputado Ronaldo Caiado (GO), quer esclarecimentos do governo federal sobre os gastos com o Encontro Nacional de Novos Prefeitos e Prefeitas, realizado nos dias 10 e 11 de fevereiro, em Brasília.
Caiado apresentou ontem quatro requerimentos de informação à Mesa Diretora da Câmara, para encaminhá-los aos ministérios das Cidades; da Fazenda (incluindo Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal); do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (incluindo BNDES) e de Minas e Energia (incluindo Petrobrás).
Depois de receberem os requerimentos, os ministérios têm 30 dias para prestar a informação. Caiado considerou que o encontro de prefeitos foi utilizado pelo governo para promover a candidatura da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, à Presidência da República.

DEM PEDE EXPLICAÇÕES 2

"Quanto custou essa farra para promover o palanque eleitoral para a ministra Dilma Rousseff?", questionou o deputado, em entrevista concedida no Salão Verde.
O líder do DEM lembrou que o governo inicialmente informou que gastou R$ 253 mil com o evento, mas depois anunciou que o valor chegaria a R$ 1,8 milhão.
Na semana passada, o DEM já havia apresentado ao TCU uma representação onde questionava os gastos com o encontro e também encaminhou, na quinta-feira, consultas ao TSE com denúncias de que o encontro de prefeitos serviu de antecipação de campanha e de que houve gasto de dinheiro público para promover a candidatura da Ministra Dilma.




Sérgio Eduardo de Oliveira – 20/02/2009

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

JANELA DE TRANSFERÊNCIA

Entre as propostas de reforma política enviadas pelo executivo ao Congresso, está o projeto de lei que estabelece uma janela de um mês para a mudança de partidos pelos parlamentares que estejam exercendo mandato e pretendam concorrer às próximas eleições.
A proposta também deixa claro que a expulsão do partido acarreta perda de mandato, mas, nesse caso, dá condições para que o parlamentar se defenda.
Na prática, quem estiver em exercício de um mandato proporcional, poderá trocar de partido no período de 10 de maio até a data estabelecida para o início das prévias partidárias que escolhem os candidatos de um partido. Atualmente elas devem ocorrer entre 10 e 30 de junho do ano em que se realizam as eleições.
Para mudar de legenda e não perder o mandato, um parlamentar também pode alegar que o partido pelo qual foi eleito mudou muito, ou descumpre seu programa ou estatuto, registrados junto à Justiça Eleitoral e também a comprovação de perseguição do ocupante do cargo também pode permitir a mudança de partido.
Aconteceria com os legisladores o mesmo que acontece com o jogador de futebol que pretende jogar fora do país. Vai ter partido comprando o passe do político bom de voto.

VAMOS COBRAR

Essa nota foi enviada pela Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Blumenau:

Em reunião realizada hoje à tarde em Florianópolis com o prefeito João Paulo Kleinübing, o Governo do Estado, através do Departamento Estadual de Infra-Estrutura (Deinfra), garantiu a execução de obras para a recuperação de encostas em 24 vias de Blumenau, que somam um investimento de R$ 31,6 milhões. Além disso, o Deinfra irá recuperar sete pontes e quatro passarelas danificadas pelas enxurradas (veja relação abaixo), no valor de R$ 6,5 milhões. No total são R$ 38,1 milhões em investimentos.
Entre os locais beneficiados está a Via Expressa, muito castigada com as enxurradas de novembro do ano passado, e principal via de acesso à cidade. “É a primeira grande liberação de recursos para a reconstrução”, explica o prefeito João Paulo Kleinübing.
Segundo o Deinfra, as obras iniciam no dia 9 de março e o prazo para conclusão é de 180 dias. “As obras, efetivamente, começarão a acontecer”, comemora o prefeito.

Relação de ruas a serem beneficiadas:

Acesso da BR-470 a Blumenau (drenagem e retalud.)Fortaleza
Rua Engenheiro Udo Deeke (retaludamento)Salto do Norte
Rua Emilio Tallmann (retaludam. + recomp. de pista)Progresso
Rua Júlio Heidem (retalud. + recomposição de pista)Progresso
Rua Silvano C. da Silva Sênior (recompos. de pista)Ponta Aguda
Rua Progresso (retaludam. + recomposição de pista)Progresso
Rua República Argentina (retaludamento)Ponta Aguda
Rua Henrique Reif (retalud. + recomposição de pista)Ponta Aguda
Rua Stuttgart (retaludamen. + recomposição de pista)Ponta Aguda
Rua Hassenfeld (retaludam. + recomposição de pista)Ponta Aguda
Rua Bruno Schreiber (retaludamento)Progresso
Rua Copacabana (retalud. + recomposição de pista)Fortaleza
Rua Bahia (retaludamento + recomposição de pista)Passo Manso
Rua Santa Fé (retaludam. + recomposição de pista)Ponta Aguda
Rua José Bonifácio (retalud. + recomposição de pista)Itoupavazinha
Rua Pedro Francisco Cordeiro (retal. + rec. de pista)Ponta Aguda
Rua João Francisco da Luz (retalud. + rec. de pista)Ponta Aguda
Rua Oscar Burger (retalud. + recomposição de pista)Valparaíso
Rua Amazonas (retaludam. + recomposição de pista)Garcia
Rua Adriano Curi (retaludamento)Velha
Rua Carlos Kath (retaludam. + recomposição de pista)Itoupavazinha
Rua Petrolândia (retaludam. + recomposição de pista)Velha
Rua João Sabino de Souza (retal. + recomp. de pista)Ponta Aguda
Rua Franz Muller (retaludamento + recomp. de pista)Velha

TOTAL GERAL DE RECURSOSR$ 31.635.300

Relação de pontes e passarelas:

Ponte Rua Capinzal (reconstrução dos encontros)Garcia
Ponte Rua ItororóVelha
Ponte Rua Kurt JacobsVelha
Ponte Rua Carlos PagelItoupava Central
Ponte Rua Felippe JensenItoupava Central
Ponte Rua Euclides Antônio de SouzaProgresso
Ponte Rua Carlos RoeselItoupava Central
Passarela Rua Manaus x Alameda Rio BrancoCentro
Passarela Rua Helmund Trapp x Rua Werner DuweTesto Salto
Passarela Rua Santa Maria x Rua Helmuth GoolProgresso
Passarela Rua Soldado M. Pinheiro x Hermann HucherValparaíso

TOTAL GERAL DE RECURSOSR$ 6.595.000,00

FUNDAÇÃO ENTREGA TROFÉUS
Fonte: Giovani Vitória

Os técnicos e atletas que foram destaques de Blumenau na temporada do ano passado serão agraciados com o Troféu Destaques Esportivos. A promoção é da Fundação Municipal de Desportos e Prefeitura de Blumenau e ocorrerá na noite desta quinta-feira (19/02), a partir das 19h30min, nas dependências do Clube Blumenauense de Caça e Tiro.
Em noite festiva, 36 atletas de alto rendimento – categoria Olesc, Joguinhos e Jogos Abertos, e mais quatro que representaram a cidade no Parajasc, receberão seus prêmios. Os técnicos de cada modalidade indicaram o melhor da temporada. Coube aos profissionais de imprensa esportiva de Santa Catarina apontar os técnicos que mais se destacaram – um técnico e uma técnica. O nome dos vencedores foi guardado a sete chaves e somente serão conhecidos no evento.
Também será uma noite de homenagens especiais, quando a Fundação Municipal de Desportos vai brindar alguns de seus apoiadores com troféus especiais. “É uma forma de retribuir ao apoio recebido ao longo do ano passado”, destacou Sérgio Galdino, presidente da entidade.



Sérgio Eduardo de Oliveira – 19/02/2009

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

SEGUNDAS INTENÇÕES 1

É fato que o PP e o PMDB de Blumenau brigam por cargos na Prefeitura de Blumenau já com o pensamento nas eleições de 2010.
Dentro do governo de João Paulo Kleinubing ambos estão medindo forças para ver quem fica com as principais pastas e abocanha o maior número de secretarias.
Ambos pretendem ter o apoio municipal para seus candidatos. O PP e o deputado João Pizzolatti apostam em Hugo Biehl, enquanto o PMDB já se movimenta para fazer de Eduardo Pinho Moreira o cabeça de chapa da tríplice aliança.

SEGUNDAS INTENÇÕES 2

Mas todas essas intenções passam pelas principais cidades do estado, como Chapecó, Rio do Sul e Blumenau, que são comandadas pelo DEM; por Joinville, que está com o PT; por Itajaí e Lages, que são do PP; por Criciúma que está na mão do PSDB e por Florianópolis, que tem o PMDB comandando.
Quem conquistar mais apoios nestas oito cidades chave, saem na frente pelo comando do estado. Como Joinville já está com o PT e Florianópolis é do PMDB, o PP mira toda sua artilharia para Blumenau, para também ter uma das três maiores cidades do estado apoiando seu candidato.
Se não conseguirem, perdem força na hora da negociação com aliados, pois o PSDB e o DEM já são maioria em Criciúma e Chapecó respectivamente.

FAEMA



O leitor Nilton Santana mandou e-mail pra o Blog do NEURôNIO questionando que o vereador Jovino Cardoso Neto (DEM), de Blumenau, havia prometido para as igrejas evangélicas, através do conselho de pastores, que o próximo presidente da FAEMA seria alguém indicado pelos pastores e que esta indicação seria a do Eng. Julian Plautz, que alem de funcionário de carreira do município é membro de uma das igrejas.
Segundo informações apresentadas por Nilton, o vereador estaria pedindo para que os pastores o ajudem a garantir este cargo para os evangélicos.
Um e-mail foi enviado para o vereador que, através do assessor Felipe Braz, deu a seguinte resposta.

Bom dia Sérgio,

Após as eleições foi cogitada a ocupação de espaços por pessoas indicadas para atender e encontrar soluções para alguns conflitos entre locais de realização de cultos (evangélicos ou não) e a vizinhança. Com certeza o Eng. Julian é pessoa de gabarito e qualificado para funções relacionadas a Engenharia, tanto que é funcionário de carreira da PMB.
Contudo, até o presente momento não houve indicação para a ocupação de qualquer cargo no governo.
Até porque o preenchimento da vaga, segundo acordo político, ficará com o Partido Progressista.

Atenciosamente,
Felipe J. Braz

JPK E JAIME LERNER



Através da iniciativa do Secretário de Articulação Nacional e do Grupo de Reação, Geraldo Althoff, o prefeito de Blumenau, João Paulo Kleinubing, mais os prefeitos de Gaspar, Ilhota, Benedito Novo, Brusque e Indaial, estiveram presentes, no dia de ontem em Brasília, numa reunião com o arquiteto e ex-governador de Curitiba, Jaime Lerner, para elaborar um planejamento urbanístico que envolva as cidades mais atingidas pelas enchentes de 2008.
Lerner ficaria incumbido de mapear e desenvolver um projeto de recuperação de toda a região atingida.
Competência ele tem, mas resta saber como tudo será colocado em prática pelos políticos.

WALL-MART AVANÇA EM SC



Depois de não conseguirem comprar a rede de Supermercados Angeloni, o grupo Wall-Mart decidiu abrir por conta própria mais seis novas lojas e reconstruir o Maxxi Atacado, em Itajaí. O investimento, segundo Héctor Nunes (Presidente do grupo no Brasil), gira na casa dos R$ 132 milhões.
Com isso, o Wall-Mart passará, até o fim de 2009, das 9 lojas existentes para um total de 15 em Santa Catarina, distribuídas em nove cidades diferentes.
Já tem unidades instaladas nas cidades de Florianópolis, Joinville, Blumenau, Itajaí e Balneário Camboriú e irão expandir seus negócios para Criciúma, Tubarão, Lages e Chapecó.
A intenção do grupo é ser o melhor varejista do estado, mas não necessariamente o maior.

E O METROPOLITANO?

O time do Metropolitano, de Blumenau, continua sem uma única vitória no Campeonato Catarinense. Foram jogar em Florianópolis, gastaram R$ 99,00 por pessoa no Hotel Cambirela, num total de R$ 2.574,00, voltaram com dois gols no saco e mais uma derrota.
Dois problemas, em especial, que contaminam o time é a disputa de ego entre diretores e também salários atrasados de funcionários e jogadores.
Nenhum diretor fala no assunto, mas sabe-se que não há dinheiro para dispensar e nem para contratar e estão fazendo vaquinha entre os conselheiros para pagarem as despesas com viagens.
Como não há verba para dispensa, afastaram do elenco os atacantes Felipe Oliveira, Thiaguinho e Reinaldo Peres, os meias Rodrigo Couto e João Moreno, o lateral Daniel Marques e o zagueiro Rodrigo, mas nenhum outro jogador foi contratado para suprir as baixas.
Mas o famigerado colegiado de dirigentes de pelada do Bela Vista Country Clube, agora com a inclusão de Sandro Glatz, continuam a espera de um milagre.
Aliás, o Metropolitano é o único clube de futebol “profissional” do Brasil que tem um colegiado no lugar de um diretor de futebol. Pior que isso, só o Wilson Donbeck e o Alencar Farias como presidente.
O BEC que o diga.

HISTÓRIA DE BLUMENAU EM AUDIO

O radialista Vilarino Wolff contou em áudio a história da colonização de Blumenau, através de mais de uma centena de capítulos. Toda a gravação está sendo reproduzida na Rádio Nereu Ramos AM. De caráter histórico, educacional e cultural, o projeto foi aprovado pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura.
São 144 capítulos, abrangendo o período anterior à vinda do Dr. Blumenau para o Brasil, até a instalação do Município. Narra a história da fundação e destaca a vida do fundador, Dr. Hermann Bruno Otto Blumenau.
O projeto prevê a distribuição de CD´s para escolas, bibliotecas, associações culturais e outros segmentos de interesse no assunto. Num segundo momento, poderá acontecer a edição de um livro-áudio e também de um vídeo.

A LESMA DO Mc



Recebi o seguinte e-mail da internauta Eloísa Venturi

É com imensa indignação que venho até este blog para fazer uma denúncia contra o McDonald´s de Blumenau (próximo ao BIG) pelo fato abaixo exposto:
No dia 15/01/2009, às 13:03, fui ao Drive True para buscar um MACnífico Bacon c/ batatas - cupom fiscal 323546 –, no valor de R$ 13,50.
Cheguei em casa e comecei a comê-lo, quando senti um gosto amargo na segunda ou terceira mordida. Parei e abri meu lanche.
Qual não foi a minha surpresa quando encontrei uma LESMA, isso mesmo, uma LESMA no meu sanduíche. Nojo? Indignação? Repulsa? Comecei a tremer e imediatamente me senti obrigada em não deixar esse fato passar em branco.
Voltei ao McDonald´s com prato e tudo e mostrei a todas as pessoas presentes o "brinde" que estava no meu lanche. Os atendentes chamaram o gerente e, num canto, mostrei à ele, que por conhecidência o mesmo havia sido ele quem registrou o meu pedido.
Este ficou espantando, obviamente, e não sabe como isso pode acontecer.
Att. Eloísa Venturi

AJUDA DE CUSTO AMEAÇADA

A Câmara analisa o projeto dos deputados Chico Alencar (PSol-RJ) e Ivan Valente (PSol-SP), que prevê a devolução da primeira parcela da ajuda de custo, paga pela Câmara dos Deputados, pelos deputados que não comparecerem a 2/3 da sessão legislativa. A proposta também estabelece que a devolução deverá acontecer até o dia 2 de fevereiro do ano seguinte.
A ajuda de custo é o valor pago aos parlamentares, a título de indenização, no início e no final de cada ano e é equivalente a um salário (R$ 16.510,09). Esse valor destina-se à compensação de despesas com transporte e outras imprescindíveis ao comparecimento à sessão legislativa.
Atualmente, um ato conjunto, editado pelas mesas diretoras da Câmara e do Senado, em 2003, já prevê que o parlamentar que não comparecer a pelo menos 2/3 da sessão legislativa perderá o direito à segunda parcela da ajuda de custo.

INCLUINDO ITAJAÍ



O Deputado Federal Paulo Bornhausen (DEM) reuniu-se com o Presidente da Câmara de Vereadores de Itajaí, Luiz Carlos Pissetti (DEM), na manhã da última sexta-feira, 13, para incluir a cidade em um roteiro de reuniões de trabalho com os municípios atingidos pelas enchentes.
A intenção de Bornhausen é apresentar uma prestação de contas, com um balanço federal, estadual e municipal. Esta iniciativa é da Câmara Federal, através da Comissão Externa presidida pelo deputado, que acompanha a tragédia climática ocorrida em Santa Catarina, do Governo do Estado, com participação do Governo Federal.
Além de trocar informações e elaborar um plano de gerenciamento de crise na região, outro objetivo é incluir verba no Orçamento da União para criar, em Itajaí, um Centro de referência mundial em Desastres e Climatologia, envolvendo neste projeto Universidades, como a Univali, a UFSC, a FURB e também a EPAGRI.
A reunião em Itajaí será o encerramento do evento, no dia 06 de março, a partir das 15 horas, ainda sem definição do local.

REFORMA POLÍTICA 1

No pacote de reforma política sugerido ao Congresso na semana passada, o executivo apresentou projeto de lei complementar para tornar inelegíveis candidatos condenados em decisão colegiada ou em decisão de primeira instância transitada em julgado. A legislação atual só considera inelegíveis os candidatos com condenações já julgadas em última instância, ou seja, depois que forem esgotadas todas as possibilidades de o acusado recorrer da decisão.
A alteração valerá para os candidatos que tenham representação julgada procedente pela Justiça Eleitoral em processo de apuração de abuso do poder econômico ou político, para as eleições que participaram ou tenham sido diplomados, bem como para as que se realizarem nos três anos seguintes.

REFORMA POLÍTICA 2

Também valerá para os que forem condenados criminalmente pela prática de crimes contra a economia popular, a fé pública, a administração pública, o patrimônio público, o mercado financeiro, pelo tráfico de entorpecentes e por crimes eleitorais, pelo prazo de três anos após o cumprimento da pena. E para os detentores de cargo na administração pública direta, indireta ou fundacional que beneficiarem a si ou a terceiros, pelo abuso do poder econômico ou político apurado em processo, a inelegibilidade será para as eleições que forem realizadas nos três anos seguintes ao término de seu mandato ou do período de sua permanência no cargo.
No papel tudo fica perfeito. Resta saber se eles terão coragem de aprovar essa lei.



Sérgio Eduardo de Oliveira – 18/02/2009


terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

INFORMAÇÃO



A Presidente do Projeto Aconchego (Grupo de apoio à Adoção e ao Apadrinhamento de Brasília), Soraya Rodrigues Pereira, está buscando informações no Brasil inteiro sobre um menino de aproximadamente 2 anos idade que foi encontrado perambulando nas ruas da capital federal.
Em novembro de 2008, Tiago foi encontrado na rua, sozinho e sem nenhuma identificação, mas muito bem cuidado e bem vestido.
Diligências foram feitas na região onde a criança foi achada, mas ninguém soube informar que são seus pais. Até agora não se conseguiu obter nenhum tipo de informação que possa levar aos pais ou responsáveis, e como o tempo está passando, ele logo será encaminhada para adoção. Soraya acredita que ele tenha uma família, pois quando encontrado chorava muito e apresentava bons costumes. Segundo ela, o menino foi encontrado em Brasília, mas pode ser de qualquer lugar do país.
Se alguém souber dar qualquer tipo de informação sobre Tiago, envie e-mail para roseli_tege@yahoo.com.br.

FATO NOVO

O governador Luiz Henrique da Silveira (PMDB) já cogita a possibilidade de não mais deixar o cargo em janeiro de 2010 para concorrer ao senado. O receio de LHS está em Pavan, depois de assumir o posto, fazer uma aliança com o PP, trazendo junto o DEM, que teria a indicação de Raimundo Colombo para vice, e Ângela Amin e o prefeito de Chapecó João Rodrigues como candidatos ao Senado, atrapalhando as pretensões de Luiz Henrique de voltar para Brasília.
Colombo ficaria como vice-governador porque em 2014 Pavan estaria impedido de concorrer novamente ao governo por estar num eventual segundo mandato e, com isso, Colombo seria o candidato natural em 2014 da nova tríplice aliança, com o PP no lugar do PMDB.

REUNIÃO

Na reunião que aconteceu ontem entre o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, Leonel Pavan, o deputado estadual Giancarlo Tomelin e o prefeito de Blumenau, João Paulo Kleinubing, ficou claro a intenção do PSDB nacional em ter um candidato ao governo em Santa Catarina.
Tudo porque, segundo na avaliação dos peessedebistas, o partido já teria renunciado ao acordo com Amin, em 2002, para facilitar a vida do PMDB e de Luiz Henrique. Outro fato foi a renúncia de Pavan do Senado para assumir uma candidatura a vice-governador e também da criação de um fato novo, por parte dos advogados de Leonel Pavan, que emperraram o processo de cassação de Luiz Henrique no TSE.
Os tucanos agora querem ser agraciados com a candidatura majoritária ao governo do estado com o apoio dos demais partidos da tríplice aliança, caso contrário arrumam outro casamento.
Até porque, terão em José Serra um forte cabo eleitoral em 2010.
E quem pode vir para Blumenau no mês de abril para realizar uma palestra é o próprio Fernando Henrique Cardoso. O dinheiro arrecadado seria destinado para a reforma de uma escola da cidade que foi atingida pelas cheias do ano passado.

TRANSPARÊNCIA

Ontem a Prefeitura de Joinville passou a divulgar, no seu site oficial – http://www.joinville.sc.gov.br/ –, a planilha do transporte público com o Cálculo do Custo do Passageiro Transportado. O documento foi apresentado pelas empresas concessionárias do transporte coletivo urbano para justificar o pedido de reajuste da tarifa.
A decisão do prefeito Carlito Merss de dar publicidade e transparência aos números foi o desejo de ampliar a discussão sobre o tema. A população foi convidada a participar com sugestões e questionamentos. Junto com o documento no site da Prefeitura, será disponibilizado um e-mail para que os joinvillenses possam participar com sugestões.
As empresas querem aumento de 12,2%. O preço passaria de R$ 2,05 para R$ 2,30 na tarifa antecipada e de R$ 2,50 para R$ 2,70 na passagem comprada dentro do ônibus. Além da planilha do transporte coletivo, a Prefeitura já publicou em seu site a lista completa dos cargos de confiança e futuramente serão colocados números referentes a dívidas e empenhos
Para acessar a relação dos cargos de confiança no site da Prefeitura, o internauta deverá clicar no item "download" na faixa azul. No arquivo seguinte deverá observar o item "transparência", onde aparece a relação.

EX-JOGADOR DA SELEÇÃO ESTÁ FORAGIDO



O meia Arilson, que já defendeu Internacional, Grêmio e a Seleção Brasileira, é considerado foragido pela Justiça de Bento Gonçalves. O jogador é acusado de não pagar pensão alimentícia, que contando juros e correção chega a R$ 227 mil, para o filho de 12 anos há cinco anos.
Por mês, ele deveria ter pago cerca de R$ 800,00. Na quinta-feira da semana passada, o meia foi preso, passou a noite no Presídio Estadual de Bento Gonçalves, foi liberado, mas não retornou na noite de sexta-feira, já que deveria dormir na cadeia.
Segundo o advogado da ex-esposa, a prisão de Arilson foi pedida em novembro, quando um mandado de prisão, em regime aberto, foi enviado ao jogador.
Arílson, segundo fontes do interior gaúcho, estava acertando sua transferência para o Metropolitano, de Nova Veneza, no sul de Santa Catarina.

AGORA SÃO SÓ 16


Os vereadores de Joinville, por causa da pressão da imprensa e da comunidade, decidiram dar uma maquiada na licitação dos 22 veículos que será usado por eles mesmos, mas pagos pela população. Agora não serão mais 22, mas “somente” serão licitados 16 carros, ao custo mensal de R$ 1.375 cada. Considerando os nove meses de aluguel, sem janeiro, fevereiro e março, o gasto não deve ultrapassar os R$ 220 mil ao ano. O valor pode ser menor se o aluguel cair para 14 veículos, caso alguma bancada desista do automóvel.
Mas o que a licitação prevê, e é ao que ta a pegadinha, é que poderá ser aumentado ou diminuído em 25% o número de veículos que constar no processo licitatório. Neste caso, pode-se contratar até 20 veículos, o que ficaria próximo dos 22 da primeira proposta.
Político é um bicho bem esperto, pena que não está em extinção.

CAI ARRECADAÇÃO

A arrecadação do governo do estado em janeiro atingiu o valor de R$ 923,8 milhões, cerca de 6,5% abaixo do que previa a Secretaria da Fazenda, que estimava chegar no valor de R$ 988,7 milhões.
Com a perda dos R$ 65 milhões, o Secretário Antônio Gavazzoni, mandou apertar o cinto e cortar os gastos supérfulos. Segundo ele, essa perda de receita se deve as enchentes de 2008, o prejuízo no Porto de Itajaí, o problema com o gás natural nas indústrias cerâmicas do sul do estado e a crise financeira mundial.
O secretário também informou que está em fase de conclusão um estudo para a implantação de várias medidas que aumentem a receita estadual e também ações para a contenção nos gastos do governo.
A meta do governo de SC para 2009 é economizar R$ 200 milhões através da implantação do governo eletrônico, que prevê licitações somente através de um programa específico que começa a ser implantado nesta semana, e também um corte brutal no numero de diárias pagas a funcionários.
Vamos ver o que virá para a conta do catarinense.

IPTU EM BLUMENAU

Até a sexta-feira passada, quando encerrou o prazo para o pagamento da cota única do IPTU com desconto de 8% e também da primeira fração para pagamento parcelado, a Secretaria da Fazenda da Prefeitura de Blumenau já havia arrecadado um total de R$ 15.739.908 milhões, dos quais R$ 14.735.383 à vista e R$ 1.004.525 do primeiro parcelamento.
Dos 97.828 cadastros registrados, 65.232 efetuaram o pagamento, o que corresponde a 66,68% dos contribuintes. O valor arrecadado nessa primeira parcela atingiu 56,21% da expectativa da Prefeitura de arrecadação para este ano, que está projetada em R$ 28 milhões.
Mas até o próximo dia 13 de março os contribuintes ainda podem quitar à vista seus carnês, obtendo um desconto de 5%, mais os 2% de bônus para o bom pagador que já vem descontado no carnê.

VEREADOR QUER REVERTER MULTA

O vereador Erádio Gonçalves (DEM), de Florianópolis, está apresentando na Câmara da Capital o projeto de lei que estabelece a reversão de multa de trânsito no município, com base no artigo 267 do Código de Trânsito Brasileiro.
As multas de natureza leve ou média poderão ser convertidas em advertência por escrito, entretanto, essa conversão apenas será feita com os motoristas que não forem reincidentes na mesma infração nos últimos doze meses. Na análise da conversão, alguns aspectos importantes serão considerados, como: tempo de habilitação do infrator, data, local e condições da infração.
A conversão será aplicada de imediato, independente de requerimento do motorista. Essa medida tem por objetivo tornar-se mais educativa do que a pena de multa.
O projeto é bom e merece ser implantado, até porque Florianópolis mais parece um viveiro com tanto pardal, como são conhecidos os radares eletrônicos, a espera de um motorista desatento. E o pior é que cada rua tem uma velocidade diferente, justamente para que a empresa que tem a permissão de explorar o serviço, e também a prefeitura, possa ter bons lucros em cima daqueles que já pagam tanto.
É a chamada indústria da multa.




Sérgio Eduardo de Oliveira – 17/02/2009


segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

ENTREVISTA DO SENADOR JARBAS VASCONCELOS

PARA OS QUE NÃO LERAM NA VEJA

O Senador JARBAS VASCONCELOS (PMDB-PE) foi entrevistado pela Revista Veja, que publicou a conversa com o senador na edição desta semana.
E para os que ainda não a compraram, o Blog do NEURôNIO publica a entrevista na íntegra.
BOA LEITURA.

A ideia de que parlamentares usem seu mandato preferencialmente para obter vantagens pessoais já causou mais revolta. Nos dias que correm, essa noção parece ter sido de tal forma diluída em escândalos a ponto de não mais tocar a corda da indignação. Mesmo em um ambiente político assim anestesiado, as afirmações feitas pelo senador Jarbas Vasconcelos, de 66 anos, 43 dos quais dedicados à política e ao PMDB, nesta entrevista a VEJA soam como um libelo de alta octanagem. Jarbas se revela decepcionado com a política e, principalmente, com os políticos. Ele diz que o Senado virou um teatro de mediocridades e que seus colegas de partido, com raríssimas exceções, só pensam em ocupar cargos no governo para fazer negócios e ganhar comissões. Acusa o ex-governador de Pernambuco: "Boa parte do PMDB quer mesmo é corrupção".



O que representa para a política brasileira a eleição de José Sarney para a presidência do Senado?

É um completo retrocesso. A eleição de Sarney foi um processo tortuoso e constrangedor. Havia um candidato, Tião Viana, que, embora petista, estava comprometido em recuperar a imagem do Senado. De repente, Sarney apareceu como candidato, sem nenhum compromisso ético, sem nenhuma preocupação com o Senado, e se elegeu. A moralização e a renovação são incompatíveis com a figura do senador.

Mas ele foi eleito pela maioria dos senadores.

Claro, e isso reflete o que pensa a maioria dos colegas de Parlamento. Para mim, não tem nenhum valor se Sarney vai melhorar a gráfica, se vai melhorar os gabinetes, se vai dar aumento aos funcionários. O que importa é que ele não vai mudar a estrutura política nem contribuir para reconstruir uma imagem positiva da Casa. Sarney vai transformar o Senado em um grande Maranhão.

Como o senhor avalia sua atuação no Senado?

Às vezes eu me pergunto o que vim fazer aqui. Cheguei em 2007 pensando em dar uma contribuição modesta, mas positiva – e imediatamente me frustrei. Logo no início do mandato, já estourou o escândalo do Renan (Calheiros, ex-presidente do Congresso que usou um lobista para pagar pensão a uma filha). Eu me coloquei na linha de frente pelo seu afastamento porque não concordava com a maneira como ele utilizava o cargo de presidente para se defender das acusações. Desde então, não posso fazer nada, porque sou um dissidente no meu partido. O nível dos debates aqui é inversamente proporcional à preocupação com benesses. É frustrante.

O senador Renan Calheiros acaba de assumir a liderança do PMDB...

Ele não tem nenhuma condição moral ou política para ser senador, quanto mais para liderar qualquer partido. Renan é o maior beneficiário desse quadro político de mediocridade em que os escândalos não incomodam mais e acabam se incorporando à paisagem.
O senhor é um dos fundadores do PMDB. Em que o atual partido se parece com aquele criado na oposição ao regime militar? Em nada. Eu entrei no MDB para combater a ditadura, o partido era o conduto de todo o inconformismo nacional. Quando surgiu o pluripartidarismo, o MDB foi perdendo sua grandeza. Hoje, o PMDB é um partido sem bandeiras, sem propostas, sem um norte. É uma confederação de líderes regionais, cada um com seu interesse, sendo que mais de 90% deles praticam o clientelismo, de olho principalmente nos cargos.

Para que o PMDB quer cargos?

Para fazer negócios, ganhar comissões. Alguns ainda buscam o prestígio político. Mas a maioria dos peemedebistas se especializou nessas coisas pelas quais os governos são denunciados: manipulação de licitações, contratações dirigidas, corrupção em geral. A corrupção está impregnada em todos os partidos. Boa parte do PMDB quer mesmo é corrupção.

Quando o partido se transformou nessa máquina clientelista?

De 1994 para cá, o partido resolveu adotar a estratégia pragmática de usufruir dos governos sem vencer eleição. Daqui a dois anos o PMDB será ocupante do Palácio do Planalto, com José Serra ou com Dilma Rousseff. Não terá aquele gabinete presidencial pomposo no 3º andar, mas terá vários gabinetes ao lado.

Por que o senhor continua no PMDB?

Se eu sair daqui irei para onde? É melhor ficar como dissidente, lutando por uma reforma política para fazer um partido novo, ao lado das poucas pessoas sérias que ainda existem hoje na política.

Lula ajudou a fortalecer o PMDB. É de esperar uma retribuição do partido, apoiando a candidatura de Dilma?

Não há condições para isso. O PMDB vai se dividir. A parte majoritária ficará com o governo, já que está mamando e não é possível agora uma traição total. E uma parte minoritária, mas significativa, irá para a candidatura de Serra. O partido se tornará livre para ser governo ao lado do candidato vencedor.

O senhor sempre foi elogiado por Lula. Foi o primeiro político a visitá-lo quando deixou a prisão, chegou a ser cotado para vice em sua chapa. O que o levou a se tornar um dos maiores opositores a seu governo no Congresso?

Quando Lula foi eleito em 2002, eu vim a Brasília para defender que o PMDB apoiasse o governo, mas sem cargos nem benesses. Era essencial o apoio a Lula, pois ele havia se comprometido com a sociedade a promover reformas e governar com ética. Com o desenrolar do primeiro mandato, diante dos sucessivos escândalos, percebi que Lula não tinha nenhum compromisso com reformas ou com ética. Também não fez reforma tributária, não completou a reforma da Previdência nem a reforma trabalhista. Então eu acho que já foram seis anos perdidos. O mundo passou por uma fase áurea, de bonança, de desenvolvimento, e Lula não conseguiu tirar proveito disso.

A favor do governo Lula há o fato de o país ter voltado a crescer e os indicadores sociais terem melhorado.

O grande mérito de Lula foi não ter mexido na economia. Mas foi só. O país não tem infraestrutura, as estradas são ruins, os aeroportos acanhados, os portos estão estrangulados, o setor elétrico vem se arrastando. A política externa do governo é outra piada de mau gosto. Um governo que deixou a ética de lado, que não fez as reformas nem fez nada pela infraestrutura agora tem como bandeira o PAC, que é um amontoado de projetos velhos reunidos em um pacote eleitoreiro. É um governo medíocre. E o mais grave é que essa mediocridade contamina vários setores do país. Não é à toa que o Senado e a Câmara estão piores. Lula não é o único responsável, mas é óbvio que a mediocridade do governo dele leva a isso.

Mas esse presidente que o senhor aponta como medíocre é recordista de popularidade. Em seu estado, Pernambuco, o presidente beira os 100% de aprovação.

O marketing e o assistencialismo de Lula conseguem mexer com o país inteiro. Imagine isso no Nordeste, que é a região mais pobre. Imagine em Pernambuco, que é a terra dele. Ele fez essa opção clara pelo assistencialismo para milhões de famílias, o que é uma chave para a popularidade em um país pobre. O Bolsa Família é o maior programa oficial de compra de votos do mundo.

O senhor não acha que o Bolsa Família tem virtudes?

Há um benefício imediato e uma consequência futura nefasta, pois o programa não tem compromisso com a educação, com a qualificação, com a formação de quadros para o trabalho. Em algumas regiões de Pernambuco, como a Zona da Mata e o agreste, já há uma grande carência de mão-de-obra. Famílias com dois ou três beneficiados pelo programa deixam o trabalho de lado, preferem viver de assistencialismo. Há um restaurante que eu frequento há mais de trinta anos no bairro de Brasília Teimosa, no Recife. Na semana passada cheguei lá e não encontrei o garçom que sempre me atendeu. Perguntei ao gerente e descobri que ele conseguiu uma bolsa para ele e outra para o filho e desistiu de trabalhar. Esse é um retrato do Bolsa Família. A situação imediata do nordestino melhorou, mas a miséria social permanece.

A oposição está acuada pela popularidade de Lula?

Eu fui oposição ao governo militar como deputado e me lembro de que o general Médici também era endeusado no Nordeste. Se Lula criou o Bolsa Família, naquela época havia o Funrural, que tinha o mesmo efeito. Mas ninguém desistiu de combater a ditadura por isso. A popularidade de Lula não deveria ser motivo para a extinção da oposição. Temos aqui trinta senadores contrários ao governo. Sempre defendi que cada um de nós fiscalizasse um setor importante do governo. Olhasse com lupa o Banco do Brasil, o PAC, a Petrobrás, as licitações, o Bolsa Família, as pajelanças e bondades do governo. Mas ninguém faz nada. Na única vez em que nos organizamos, derrotamos a CPMF. Não é uma batalha perdida, mas a oposição precisa ser mais efetiva. Há um diagnóstico claro de que o governo é medíocre e está comprometendo nosso futuro. A oposição tem de mostrar isso à população.

Para o senhor, o governo é medíocre e a oposição é medíocre. Então há uma mediocrização geral de toda a classe política?

Isso mesmo. A classe política hoje é totalmente medíocre. E não é só em Brasília. Prefeitos, vereadores, deputados estaduais também fazem o mais fácil, apelam para o clientelismo. Na política brasileira de hoje, em vez de se construir uma estrada, apela-se para o atalho. É mais fácil.

Por que há essa banalização dos escândalos?

O escândalo chocava até cinco ou seis anos atrás. A corrupção sempre existiu, ninguém pode dizer que foi inventada por Lula ou pelo PT. Mas é fato que o comportamento do governo Lula contribui para essa banalização. Ele só afasta as pessoas depois de condenadas, todo mundo é inocente até prova em contrário. Está aí o Obama dando o exemplo do que deve ser feito. Aqui, esperava-se que um operário ajudasse a mudar a política, com seu partido que era o guardião da ética. O PT denunciava todos os desvios, prometia ser diferente ao chegar ao poder. Quando deixou cair a máscara, abriu a porta para a corrupção. O pensamento típico do servidor desonesto é: "Se o PT, que é o PT, mete a mão, por que eu não vou roubar?". Sofri isso na pele quando governava Pernambuco.

É possível mudar essa situação?

É possível, mas será um processo longo, não é para esta geração. Não é só mudar nomes, é mudar práticas. A corrupção é um câncer que se impregnou no corpo da política e precisa ser extirpado. Não dá para extirpar tudo de uma vez, mas é preciso começar a encarar o problema.

Como o senhor avalia a candidatura da ministra Dilma Rousseff?

A eleição municipal mostrou que a transferência de votos não é automática. Mesmo assim, é um erro a oposição subestimar a força de Lula e a capacidade de Dilma como candidata. Ela é prepotente e autoritária, mas está se moldando. Eu não subestimo o poder de um marqueteiro, da máquina do governo, da política assistencialista, da linguagem de palanque. Tudo isso estará a favor de Dilma.

O senhor parece estar completamente desiludido com a política.

Não tenho mais nenhuma vontade de disputar cargos. Acredito muito em Serra e me empenharei em sua candidatura à Presidência. Se ele ganhar, vou me dedicar a reformas essenciais, principalmente a política, que é a mãe de todas as reformas. Mas não tenho mais projeto político pessoal. Já fui prefeito duas vezes, já fui governador duas vezes, não quero mais. Sei que vou ser muito pressionado a disputar o governo em 2010, mas não vou ceder. Seria uma incoerência voltar ao governo e me submeter a tudo isso que critico.

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

BOICOTE

Foi criada por Anderson Manoel, na página de relacionamento do Orkut, uma comunidade para boicotar o transporte público de Blumenau. Segundo o depoimento escrito na página, o boicote é contra o “oligopólio que se transformou o transporte público da cidade” e, segundo o texto, diz que todos devem aderir ao manifesto, “pois ônibus vazio é prejuízo na certa”, palavras escritas pelo dono da comunidade. Criativo mesmo foi o slogan do boicote: “SIGA esta idéia”.
Mas o que Anderson esqueceu de dizer é que geralmente, em tempos de prejuízo financeiro, quem sempre leva a pior são os motoristas e cobradores. Mas se todos aderirem ao boicote, com certeza teremos congestionamento enormes em vários pontos da cidade de Blumenau.
Mas para os que quiserem aderir, o endereço da página é
http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=82590045&refresh=1

E O PROCON 1

Até hoje ninguém falou se haverá ou não mudanças no Procon de Blumenau, cargo que também é de competência do Prefeito nomear.
Para quem não lembra, havia no ano passado uma suspeita de que o Dr. Nilton seria substituído em virtude do órgão não estar conseguindo dar o suporte que a população precisava. Havia até a especulação que, depois da saída de César Cim (PDT), os funcionários já não estariam mais com uma boa vontade para que os casos que apareceriam por lá fossem resolvidos.
Não só César Cim, mas muitos advogados da cidade se aproveitaram da má vontade do Procon para tomarem a frente de causas até certo ponto fáceis de resolverem, segundo os próprios advogados.
Mas parece que o Prefeito João Paulo está satisfeito com o Dr. Nilton e resolveu não colocar o órgão na divisão de cargos.

E O PROCON 2

Mas no ano passado já se falava que o ex-deputado Adelor Vieira, hoje presidente estadual do PSC por causa de uma manobra política do Governador Luiz Henrique, mas muito íntimo do PMDB, que ele havia indicado um diretor técnico que não tinha conhecimento da área jurídica.
Esse diretor já havia sido seu assessor em Joinville e, na composição para as eleições de 2008, esse cargo teria entrado no acordo.
Mas nada se confirmou oficialmente e o Procon, e o Dr. Nilton, continuam no mesmo lugar.
Mas que tem partido da base aliada de Kleinubing de olho no Procon, isso tem.

MANIFESTO DOS PRAÇAS 1



No último dia 10 mulheres de praças da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros de Blumenau foram até a Câmara Municipal pedir apoio para que o Governador cumpra a Lei Estadual 254, sancionada em 2003, que prevê aumento salarial de policiais e bombeiros dos postos mais baixos e equiparação aos salários de policiais civis. Mas na semana passada o STF declarou inconstitucional o trecho da lei 254 que determina a equiparação dos salários de policiais e bombeiros militares com policiais civis, que implicará na redução de 20% dos vencimentos de soldados, cabos, sargentos e subtenentes.

MANIFESTO DOS PRAÇAS 2

Mas o problema não é só a diminuição dos vencimentos dos praças, mas também é o risco que estamos correndo, mesmo pagando os impostos em dia, de ficarmos sem segurança pública por conta da intransigência do Governo do Estado em querer amedrontar os praças pela força da justiça. O que o governador Luiz Henrique e o Secretário de Segurança Pública, Ronaldo Benedet, não estão percebendo é que, com eles já é ruim, sem eles será pior ainda.
Ainda mais que policiais civis já não dão mais conta de colocarem gente para dentro das celas de delegacias e presídios e os manterem por lá; sem os militares a coisa vai se tornar impossível.
E o problema é que a manifestação se espalha pelo estado inteiro e a onda ta cada vez maior. Se eles entrarem em greve, teremos muitas fugas, muitos assaltos e muitas pessoas podem até morrer tentando se defender da bandidagem.
Aí será que o Governo de SC vai se responsabilizar pela tragédia anunciada?

NÃO SE ENTENDEM



O PP de Blumenau se tornou o partido de tantas idas e vindas, que a gente não sabe se realmente existem duas alas ou é cada um por si mesmo. Agora apareceram com uma tal de Comissão Provisória do PP de Blumenau, que voltou atrás e decidiu não mais desembarcar do governo de João Paulo Kleinübing (DEM).
Mas o mais chocante é que além dos Secretários Edson Brunsfeld, Éder Marchi, Marcelo Lanzarin e Luiz Ayr, também anunciaram Célio Dias, que estava cotado para a Faema, e Ailton de Souza, que iria para a URB.
Como o prefeito rejeitou os dois últimos nomes, essa Comissão decidiu reavaliar e não referendou o nome dos dois.
Vale lembrar que tanto Célio Dias quanto Aílton de Souza não entendem bulhufas das pastas que foram indicados. Mas sabe-se também que o governo não aceitou Dias por causa dos problemas que ele tem com a justiça eleitoral e que Aílton Souza não é o técnico que o prefeito estava esperando para comandar a URB.
As incógnitas estão em saber como o prefeito conseguiu unir as duas e como convenceu Edson Brunsfeld e João Pizzolatti a buscarem outros nomes para a Faema e para a URB.
Aí tem!

FALTA A COMUNICAÇÃO

E a Secretaria de Comunicação continua sem um secretário e os funcionários em comissão continuam com salário de contratados. Se o prefeito não assinar até a próxima quarta a nomeação dos não concursados, receberão por mais um mês o salário minguado, ou bem menos do que estavam acostumados a receber até 31 de dezembro de 2008. Mas, infelizmente para eles, isso não deve ocorrer porque o prefeito vai viajar e só deve tomar alguma decisão depois que encontrar alguém para assumir o cargo.
Enquanto isso, o barco segue a deriva e muita gente dentro da administração fala o que bem entende, sem que a Secretaria de Comunicação possa realmente fazer o seu trabalho.
Já tem profissional pensando em procurar outro emprego, pois esse, no momento, não ta valendo a pena.

EX-MINISTRO SE REÚNE COM SILVIO DREVECK NA ALESC



Presidente da Fundação Milton Campos, que realiza os estudos estratégicos do PP, o ex-ministro da Agricultura Francisco Turra (RS) esteve ontem no Gabinete do líder do partido na Assembléia Legislativa, Deputado Silvio Dreveck, para troca de informações sobre a situação atual da sigla progressista no Sul do Brasil.
Além de Turra e Dreveck, estavam presente o deputado Lício Mauro da Silveira e ex-prefeito de Vargeão (Oeste do Estado), Valdemar Lorenzetti.
Mesmo com alguns problemas locais, o PP nacional quer voltar a ter a força que perdeu nos últimos anos, principalmente no período que ficou a reboque de Paulo Maluf.
E ficou para os deputados estaduais a incumbência de levar a mensagem e as novas doutrinas do partido para os presidentes municipais da legenda no estado.
Outros que também cumprem agendas com filiados são os deputados João Pizzolatti e Ângela Amin, dois membros de alas distintas.



Sérgio Eduardo de Oliveira – 13/02/2009