quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

A DERIVA 1



Sem um comandante, a Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Blumenau está sem rumo e tendo baixas importantes. No Seterb, o presidente Rudolf Clebsch (PMDB) já exonerou a assessora de imprensa Krislei Oeschler para colocar Tarcisio de Souza, que foi indicado pelo seu partido e estava ocupando o mesmo cargo na 15ª Secretaria Regional, que hoje é comandada por Paulo França, comandado do ex-prefeito Renato Vianna, que é sogro do diretor da Câmara de Vereadores, César Botelho, presidente do partido na cidade.
Enfim, viu-se que esta nomeação foi puramente partidária, sem o respaldo dos demais partidos e sem nenhum critério técnico, como alardeou o prefeito João Paulo quando perguntado sobre nomeações.
Nada contra o novo assessor, até porque lhe ofereceram o cargo e não haveria nenhum motivo para não aceitá-lo.
O problema está justamente no partido, que num descuido do prefeito, já abocanhou mais um carguinho para a sua conta.

A DERIVA 2

Mesmo com a interinidade de Cássio Quadros na Comunicação, estão tocando a pasta sem o reconhecimento devido, são os jornalistas Jaime Avendano e Marcos Nascimento.
Os dois e toda a equipe da comunicação que não é concursada, trabalham em regime de contrato temporário pelos próximos dois meses a espera do novo Secretário. As coisas só se definirão, ou seja, só saberão se vão ficar ou não, depois que o Prefeito João Paulo conseguir alguém que queira assumir o cargo. Foram convidados, mas recusaram, Clóvis Reis (Professor da FURB e colunista do Santa), Nelson Santiago (Presidente do DEM e jornalista) e o ex-diretor geral da RBS TV de Blumenau, Daniel Bublitz. Todos alegaram já ter planos traçados na iniciativa privada e preferiram recusar.
Daniel até cogitou assumir se tivesse sido convidado no ano passado, mas agora não seria mais possível por já ter assumido uma função numa empresa de Blumenau.

A DERIVA 3

Mas as mudanças não param por aí. Os cargos de assessores de imprensa da Secretaria Municipal de Assistência Social, da Criança e do Adolescente e da Fundação Municipal de Desportos também podem ter novos nomes ou até serem desativados. Hoje ocupam essas funções a jornalista Viviane Roussenq, que tem muita experiência na área, e o também jornalista Giovani Vitória, que também tem grande bagagem, principalmente na área do esporte.
Há muita coisa acontecendo no terceiro andar da prefeitura. Muitos representantes de alas dos diversos partidos da base exigem mais espaço e a secretaria de comunicação acabou servindo de calmante para alguns que querem, porque querem, nomear os seus.
Hoje já se falou novamente que Jaime Avendano poderá assumir, mas o prefeito prefere esperar para ver se encontra alguém com um perfil diferente, com experiência na área política e que tenha conhecimento técnico das áreas de jornalismo, de publicidade e também com vivencia comercial.

JPK VAI A BRASILIA

Segundo informou a assessoria de comunicação da prefeitura de Blumenau, o prefeito João Paulo Kleinübing (DEM) estará hoje em Brasília para uma reunião no Departamento Nacional de Infra-estrutura de Transportes (Dnit). A intenção é apresentar o projeto para construção do viaduto da Via Expressa sobre a BR-470, além de discutir as formas de viabilizar recursos para a obra.
Já na quinta-feira, João Paulo reúne com representantes do BNDES em busca de alternativas de financiamento para a recuperação da cidade.

NOVAS PUNIÇÕES

Dois projetos, que estão tramitando na Câmara dos Deputados, chamam a atenção. O primeiro é o projeto de lei que cria um novo tipo penal, o peculato-uso, e aumenta a pena de vários crimes cometidos por servidores públicos. Já aprovado pelo Senado, o projeto também altera várias penas para os crimes de responsabilidade cometidos por prefeitos, como concussão, prevaricação, condescendência criminosa e advocacia administrativa. Autor da proposta, o senador Demóstenes Torres (DEM-GO), ressalta que o objetivo é corrigir a insuficiência das penas de alguns crimes contra as administrações públicas.
O peculato-uso é a utilização indevida, pelo funcionário público, de bens, rendas ou serviços públicos. Esse uso pode ser feito em proveito próprio ou alheio. Atualmente, tal conduta só é considerada crime quando cometida por um prefeito.
No projeto, o crime de emprego irregular de verbas ou rendas públicas, por exemplo, que estabelece pena de detenção de 1 a 3 meses, ampliaria a pena para 1 a 3 anos. A multa foi mantida.

REGISTRO OBRIGATÓRIO



Já o projeto do deputado Otavio Leite (PSDB-RJ) obriga os candidatos a mandatos eletivos a registrarem na Justiça Eleitoral programas e propostas defendidos por eles antes das eleições e o registro das candidaturas ficará condicionada à apresentação desses documentos.
Segundo o projeto, um formulário específico e padronizado, editado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), será fornecido para o registro das plataformas eleitorais e o que o candidato pretende fazer durante o mandato. Posteriormente, os programas serão disponibilizados na internet pelo TSE.
Além disso, os candidatos a eleições majoritárias (presidente, governadores e prefeitos) terão que responder a um formulário com perguntas elaboradas por representantes da sociedade civil sobre as eleições. Esses formulários também ficarão disponíveis para consultas públicas.
A intenção, segundo o parlamentar, é exigir coerência programática há muito esquecida e até flagrantemente desrespeitada na história da política.
O problema é conseguir fazer o administrador público cumprir o programa e, caso não ocorra, tirá-lo do mandato.
Mas tudo isso também deveria valer para o ocupante de cargo nos legislativos.

DIVERSIFICANDO



A vereadora de Itajaí, Susi Bellini (PP), estreou na noite da última segunda-feira como uma das apresentadoras do Programa Buscando Soluções, transmitido pela emissora de TV Brasil Esperança.
No primeiro programa, ao lado do apresentador Evandro Argenton, Susi entrevistou o Mestre em Ciências da Computação, Fabrício Bortoluzzi, sobre os riscos na internet.
A vereadora e empresária, a convite da emissora, participará do programa somente nas segundas-feiras, mas o Buscando Soluções continuará sendo transmitido ao vivo, de segunda a sexta-feira, das 22h30min às 24h, no canal aberto 21 para a cidade de Itajaí.



Sérgio Eduardo de Oliveira – 11/02/2009



6 comentários:

  1. que nota mais bem plantada. Não existe qualquer possibilidade de mudar a comunicação na FMD. Pelo que sei o Geovani vai ficar e vai ter ainda mais estrutura para tocar o belo trabalho que fez. Essa semana fui visitá-lo e me mostrou seu planejamento. É de cair o queixo. Tomara que consiga colocar seus objetivos em pratica.

    ResponderExcluir
  2. Porque nao deixam o giovane quieto? foi o que mais trabalhou e mais emplacou na mídia. fora o dinheiro que trouxe pro esporte em patrocinio e incentivo fiscal. Acho que ele incomoda e faz sombra por isso querem ver ele ferrado. E foi um corajoso por segurar a onda com os 2 presidentes antigos. todos foram pra midia na mesa proporcao.

    ResponderExcluir
  3. Concordo com o anonimo. ele e que devia ser o Secretário de Comunicação. Falem dele. É o mais experiente.

    ResponderExcluir
  4. Essas notas acima paracem escritas pelo próprio. Tá muito na cara. O cara é competente mas não pro cargo de secretário.

    ResponderExcluir
  5. Te garanto, as notas acima não são de autoria do citado. Foram feitas por amigos. E de influência. Não me identifico exatamente para evitar que pessoas como vc. venham a atrapalhar a mobilização de um grupo de amigos para que se faça justiça e se reconheça o trabalho do Geovani. Inveja de homem é f...! E nessa cidade é o que mais tem. Homem invejoso.

    ResponderExcluir
  6. O problema do sr.Giovani é sua boca, fala demais para as pessoas erradas, está queimado no partido dele,e isto tudo pesa em sua indicação para qualquer cargo,infelizmente por estes motivos jamais ele assumiria uma secretaria, terá que se contentar com uma gerencia na FMD e olha lá.

    ResponderExcluir