terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

MICHELLE SPLITTER



Faleceu na noite desta segunda-feira a jogadora de basquete da seleção brasileira, Michelle Splitter, irmã do armador Tiago Splitter do Tau Cerâmica, da Espanha.
Ela estava internada na Clínica Boldrini, em Campinas (SP), por causa da leucemia. Michelle havia feito a operação de transplante de medula em janeiro, mas na semana passada começou a ocorrer os sintomas de rejeição do órgão, agravando o quadro da atleta e causando seu óbito.
A família ainda não informou a hora do velório e do enterro, que deverá acontecer em Blumenau. Ainda não se sabe se o irmão Tiago virá para se despedir da atleta, que tinha 18 anos e faleceu por volta das 21:30 horas de ontem na Clínica onde estava internada.

NOVELA

Mais um dia se passou e nada do anuncio do novo colegiado de João Paulo Kleinubing, em Blumenau. A cúpula dos partidos aliados do prefeito se fechou num silêncio misterioso. Ninguém dentro da prefeitura arrisca bater o martelo por um nome. Sabe-se que o presidente do DEM de Blumenau, Nelson Santiago, foi sondado por terceiros para assumir a Secretaria de Comunicação, mas não aceitou. Quem deve ficar na pasta, caso um fato novo não ocorra, é o Chefe de Gabinete Cássio Quadros.
Mas a grande disputa está para ver quem fica com as duas mais importantes autarquias da cidade: o Samae, responsável pelo abastecimento de água e coleta de esgoto, e o Seterb, que regulamenta o serviço de transporte coletivo e administra o trânsito em Blumenau.
Ambas são boas arrecadadoras da administração e possuem um bom número de cargos disponíveis, além da visibilidade que dão aos presidentes.
Mas parece que hoje, terça-feira, todo o mistério será desvendado. Antes do anúncio dos secretários, acontece na Câmara de Vereadores, às 9:00 horas, um café dos vereadores com a imprensa local.
Sem dúvida o assunto principal será a composição de cargos na prefeitura.

AUMENTO DA PASSAGEM

Outro assunto que deve tomar conta dos noticiários em Blumenau é o aumento da passagem de ônibus, como já divulgamos na tarde de ontem. O prefeito João Paulo assinou na tarde desta segunda dois decretos que autorizam o Consórcio Siga a aumentar o valor das passagens. O transporte coletivo passará dos atuais R$ 2,10 para R$ 2,30 e o transporte executivo municipal, o vermelhinho como é chamado, passa de R$ 2,60 para R$ 2,90, já a partir do dia 17 de fevereiro.

TEMPESTADE EM COPO D´AGUA



Conversei com o deputado estadual Jean Kuhlmann (DEM) no fim da tarde de ontem e ele informou que a tão falada contribuição, através da conta de luz, para ajudar a construir casas para os desabrigados e desalojados será modificada.
Pelo projeto inicial, a contribuição seria espontânea, pois o usuário só iria doar os R$ 3,00 se realmente quisesse contribuir e a decisão seria na hora do pagamento da fatura. Nas contas com débito automático e de famílias de baixa renda não seria colocado o valor para a doação.
Mas com toda a confusão criada, não se sabe por quem segundo o deputado, ele e o deputado Moacir Sopelsa (PMDB) já solicitaram ao presidente da Celesc que somente seja colocado um texto informando o número da conta da Defesa Civil de SC para que, quem tiver interesse, deposite a contribuição.
Portanto, segundo o deputado Jean, não será mais colocado o valor de R$ 3,00 para que o usuário escolha se quer ou não doar. Para Kuhlmann, a intenção do projeto era somente ajudar as famílias atingidas.
Na minha opinião, muita gente que não entendeu ou quis ganhar ibope, inclusive gente da imprensa, procurou distorcer o fato.
Não sei se essa era a forma mais correta de arrecadar o dinheiro, mas algumas vezes é melhor jogar para a torcida do que tentar entender o obvio.

ENCONTRO

Nesta terça-feira, às 11:00, o Prefeito de Joinville, Carlito Merss (PT), vai se reunir, no seu gabinete, com os comandantes do basquete da cidade. Entre os participantes da reunião estará Alberto Bial, irmão de Pedro Bial, da Rede Globo.
Claro que o assunto principal será a equipe de basquete de Joinville, mas alguém duvida que o BBB9 não entrará na pauta?

JULGAMENTO



Foi marcado para o mês julho o julgamento do radialista Nei Silva, da Revista Metrópole. Ele foi detido no ano passado por causa de um suposto crime de extorção contra membros do primeiro escalão do Governo do Estado. O caso começou quando o PP entrou com ação contra o então candidato Luiz Henrique da Silveira, acusando-o de fazer propaganda eleitoral fora do prazo permitido, usando a revista para divulgar as ações da centralização do seu primeiro mandato.
Nei Silva afirma que foi contratado para fazer o serviço de divulgação, mas que não recebeu todo o valor combinado. Trabalhavam com Nei Silva na Revista Metrópole o jornalista Danilo Gomes e Márgara Hadlich, responsável pelos contatos diretor com o governador Luiz Henrique.
Comenta-se nos corredores da justiça que Nei Silva está tentando um acordo com base na lei de delação premiada, que diminuiria ou o isentaria da pena, caso seja condenado, em troca de denunciar outros “companheiros” envolvidos no suposto crime.
Obviamente que durante os dois próximos anos muita coisa vai aparecer e já tem gente de orelha bem aberta só para escutar o que Nei pretende dizer se o acordo sair.

PROTESTO



Moradores do Morro Dona Edite, no bairro Velha Grande, em Blumenau, fecharam a rua durante duas horas no dia de ontem em virtude da falta de água nas torneiras, que ocorre desde a última sexta-feira.
Os moradores do local dizem que a suspensão do abastecimento é freqüente e que não suportam mais o descaso do Samae, responsável pelo abastecimento de água em Blumenau.
O protesto só terminou depois que o presidente da autarquia, Luiz Ayr Ferreira da Silva, foi até o local e prometeu resolver o problema.
Segundo o ex-deputado estadual e ex-promotor de justiça, César João Cim (PDT), o artigo 22 do Código de Defesa do Consumidor prevê a reparação dos danos causados pela interrupção do serviço.

TEMA PRINCIAL



Por volta do meio dia de ontem, encerrou a primeira reunião do colegiado municipal de Joinville com o prefeito petista, Carlito Merss. A reunião teve a participação dos secretários, Presidentes de fundações e de alguns assessores, durou quase cinco horas. Dos que mais falaram na reunião, estavam os Secretário da Fazenda, Marcio Florêncio, e do Planejamento, Eduardo Dalbosco.
Colocaram para o restante da equipe a atual situação econômica da prefeitura, que acabou sendo o assunto principal durante toda a manhã.
Carlito deixou claro para sua equipe que economizar é a palavra de ordem na administração.

FESTA

Já o ex-prefeito de Joinville, Marco Tebaldi (PSDB), comemorou no sábado seu aniversário de 51 anos de vida, na sua casa de praia em Itapema. Estiveram presentes o vice-governador Leonel Pavan e o deputado estadual Darci de Matos (DEM), que foi o candidato de Tebaldi nas últimas eleições no norte catarinense. Já o governador Luiz Henrique apenas ligou para dar os parabéns. A festa também serviu para dar o ponta pé inicial na candidatura do tucano a deputado federal, em 2010.

PSOL E PP NO STF

O novo líder do PSol, deputado Ivan Valente (SP), informou que o partido vai ingressar com um mandato de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF) para garantir um lugar na Mesa.
O partido argumenta que, de acordo com o artigo 8º do Regimento Interno, está assegurada a participação de um integrante da “Minoria” na mesa, ainda que pela proporcionalidade partidária não tenha direito.
Ivan disse que fez o pedido de participação durante a reunião de líderes partidários, mas que a resposta da Presidência foi frágil. Disse também que a criação do bloco de 14 partidos que apoiaram a candidatura de Michel Temer (PMDB-SP) à Presidência da Casa, incluindo legendas de oposição ao governo, como PSDB, DEM e PPS, deixou o PSol como único partido representante da minoria na Câmara.
O PP também ingressará com ação no Judiciário para garantir sua representação na Mesa como titular. Pela atual composição partidária, a legenda tem direito apenas a uma suplência.
O líder do PP, Mário Negromonte (BA), anunciou que caso o blocão se desfaça após a eleição da Mesa Diretora, o partido também entrará com ação no Supremo argumentando que a aliança só foi formada para garantir mais cargos na Mesa.

Sérgio Eduardo de Oliveira - 03/02/2009


Um comentário:

  1. Olá Sergio,
    Lamentável a morte da Michele. Smpre é triste o falecimento de um jovem.

    Quanto aos 3 reais acho que a grande maioria das pessoas não se negaria a contribuir se não fosse imposto da forma que foi. O povo brasileiro está cansado de tanta cobrança. Para os políticos é muito fácil meter a mão no bolso do contribuinte sem pedir autorização e o povo vai engolindo. Mas chega uma hora que cansa. Fora isto esta lei fere o direito do consumidor que diz que nenhuma cobrança de terceiros pode ser embutida em faturas de água, luz e telefone sem a prévia autorização.

    Aumento de ônibus nem vou comentar mas acho que vai dar o que falar. Acho que não é hora de aumentar. E que aumento heim ? Será que alguém vai ganhar este auemento no salário ? Duvido.

    Parabéns pelo Blog.

    Abraços

    ResponderExcluir