sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

PANELAÇO

Hoje, defronte a prefeitura de Blumenau, vai ter panelaço. É que os moradores da Velha Pequena, no bairro da Velha, vão promover uma manifestação para mostrar que não agüentam mais as constantes falta d´água na região.
A manifestação vai ter início às 9:30 e vai contar, segundo o presidente da Associação de Moradores, com um grande número de pessoas que residem naquela região.
Mas o presidente do Samae, Luiz Ayr, não parece estar muito preocupado com o panelaço e sua assessoria de imprensa acha demasiado a mídia dar tanta atenção para um problema desse.
Queria ver Luiz Ayr e Oscar Jenichen sem água em casa por mais de um dia.

O VICE



Se tudo correr dentro do planejado, a senadora Ideli Salvatti será a candidata ao governo do estado de SC pelo Partido dos Trabalhadores.
Mas o nome do vice de Ideli já está sendo estudado e o mais cotado é o de Udo Dohler, empresário de norte catarinense e atual presidente da Associação Comercial e Industrial de Joinville (ACIJ).
Poderá ser o novo José Alencar de Santa Catarina.

ELES VOLTARÃO


Dois Dinossauros da política blumenauense planejam voltar à cena em 2010, ambos como candidatos a deputado federal. O primeiro é Paulo Gouvêa da Costa, que já foi deputado federal e hoje ocupa o cargo de Diretor Executivo da Fundação Liberdade e Cidadania, do DEM. O outro é Renato Vianna, conhecido antigamente como “Pai dos pobres”, que também quer voltar para Brasília.
Vianna, que hoje é o atual presidente do BRDE, conseguiu ter êxito pela última vez nas urnas em 1998, quando se elegeu deputado federal.
Desde então não teve mais força política e nem de voto para se eleger, pois concorreu em 2002 e 2006 e ficou de fora dos eleitos para a Câmara Federal.
Acabou como suplente, mas como não é bem quisto entre os deputados eleitos, também não teve a chance de sentir novamente o gostinho de ser um deputado de fato.

PEDÁGIOS

Na Alemanha, em nenhuma rodovia do país não se paga pedágio e na França e Itália você tem a opção, se você não se importar de gastar meia ou uma hora a mais na viagem, de pegar vias alternativas, sem a cobrança de pedágios em rodovias tão boas quanto as que têm pedágio.
Só no Brasil que se paga duas vezes, sem a opção de escolher, para ter uma rodovia mais ou menos.
Depois que a febre dos pedágios começou, o governo continuou cobrando os impostos destinados à recuperação de rodovias, mas incentiva cada vez mais a implantação desse sistema com a desculpa que eles, os governos, não conseguem manter a malha viária do país, e que a saída é pagar pedágio para ter uma estrada em boas condições.
E o mais curioso é que sempre quem ganha as licitações são empresas que ajudaram nas campanhas de presidentes e governadores.
E nós, que aceitamos todas as modas, continuamos pagando a conta da barbárie governamental.

NOS STATES


O prefeito João Paulo Kleinubing, de Blumenau, mais os prefeitos de Chapecó, João Rodrigues; Rio do Sul, Milton Hobus e Wanderley Agostini, de Curitibanos, vão no fim de março para os Estados Unidos, acompanhando uma comitiva liderada pelo presidente do DEM, Rodrigo Maia, e pelo senador Raimundo Colombo.
Eles foram os escolhidos para participarem, no Institute of Brazilian Issues, da George Washington University, de um seminário internacional que terá uma vasta programação para verificação de experiências bem sucedidas na administração dos municípios de Washington e Chicago, onde serão examinados projetos locais nas áreas de saúde, educação, meio ambiente e moradia.

SAINDO DO ANONIMATO

A divulgação na internet dos números do Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) das empresas prestadoras de serviços pagos pelos deputados com recursos da verba indenizatória foi uma das medidas adotadas no primeiro mês de exercício da nova Mesa Diretora da Câmara dos Deputados. A estimativa do 1º secretário da Câmara, deputado Rafael Guerra (PSDB-MG), é de que as informações sejam divulgadas, a partir de abril, na página sobre transparência (http://www2.camara.gov.br/transparencia) do Portal da Câmara. A verba indenizatória recebida mensalmente pelos deputados é de R$ 15 mil e o saldo não usado em um mês fica acumulado para o seguinte, mas apenas dentro de um semestre. Ou seja, a cada seis meses a conta é zerada. O deputado só recebe de volta o dinheiro efetivamente gasto, comprovado por meio de notas fiscais. Também serão divulgados no portal os nomes das empresas e os números das notas fiscais.
Ta tudo aberto a partir de abril. Vamos conferir.

SE ARMANDO 1

O senador Raimundo Colombo (DEM) já está montando um grupo de especialistas para a criação de um plano de governo, visando às eleições de 2010. O economista Ubiratan Rezende, que vive há muito tempo nos Estados Unidos, foi professor em várias universidades americanas e já atuou na OEA, foi contratado para os primeiros estudos visando à elaboração deste plano.
Outro que tem se empenhado muito na construção da candidatura de Colombo é o prefeito Milton Hobus, de Rio do Sul. Hobus já convidou seu colega paulista, Gilberto Kassab, para vir a Santa Catarina em breve para inaugurar um novo elevado no Alto Vale, obra de impacto na comunidade rio-sulense.

SE ARMANDO 2

Com isso, o DEM deve aproveitar para capitalizar o evento em favor do senador.
Não há a menor dúvida que Hobus e Kassab se transformaram em fortes lideranças dentro do Democratas, e podem ajudar muito numa eventual candidatura ao governo de SC em prol do partido.
E para fortalecer o nome de Colombo, o DEM decidiu também fazer intensa campanha nas emissoras de rádio e TV, dando maior visibilidade para colocá-lo na dianteira da sucessão de Luiz Henrique.
A briga entre Colombo, Pavan e Pinho Moreira para ver quem fica como cabeça de chapa da tríplice aliança, deve provocar muita dor de cabeça para o governador, que tem a missão de arranjar um lugar para os três sem causar descontentamentos, caso contrário a tríplice aliança poderá implodir.
E o PP só está esperando isso acontecer para dar o bote.

DEU NO NOTICENTER

Itajaí, Joinville e Jaraguá lideram comércio exterior em Santa Catarina. Negócios internacionais cresceram 30% em 2008 e no ano passado o estado movimentou US$ 17,8 bilhões em operações relacionadas a comércio exterior.
Itajaí manteve a hegemonia estadual ao movimentar US$ 6,2 bilhões. Nesta edição, o Noticenter traz a listagem completa da movimentação financeira das cidades catarinenses em 2008 relativas ao comércio exterior. Estão computadas tanto as operações de exportação como as de importação.
Para os que quiserem ler a matéria na íntegra, e muito mais informações sobre Santa Catarina, pode acessar o endereço http://www.noticenter.com.br/.
Vale a pena conferir.


Voltaremos na próxima segunda-feira com mais informações. Bom fim de semana para todos.


Sérgio Eduardo de Oliveira – 27/02/2009

3 comentários:

  1. O Célio Hohn não era aquele funcionário comissionado fantasma da administração do Renato Vianna (93/96) que o Paulo Malburg queria cassá-lo? Vamos apurar isso antes de dar mídia pra ele.

    ResponderExcluir
  2. Olá Sergio,
    1) Samae - Um passarinho do SAMAE me falou que o problema é político. Ou seja tem gente que quer pegar o SAMAE e conta com ajuda de alguns lá de dentro para fabricarem a falta de água na Velha para minar o atual presidente, que afinal de contas não entende nada de saneamento, está lá só por política. Mas se isto for verdade o problema é sério.
    2) A Ideli candidata é para acabar, nada contra as mulheres, mas ela seria um Luiz Henrique de saias.

    3) Paulo Gouveia e Renatao Vianna já mamaram que chega eles que vão curtir suas polpudas aposentadorias bem longe de Blumenau. Muito ajuda quem não atrapalha.

    4) Parece que o nosso prefeito JPK foi contaminado pelo Lula quando este esteve aqui, só quer viajar agora, só falta comprar um jatinho e deixar a barba crescer, enquanto isto a cidade está um lixo só. E a verba da reconstrução vai ser gasta toda em viagens ?

    5) O Colombo vendeu sua alma para Luiz Henrique e agora quer correr atrás ? Acho que é tarde.

    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Penso que é uma pena que Paulo gouvêia da Costa não seja candidato, é um homem íntegro honesto, e faz uma polítiva difereciada. Não sabe enganar seus eleitores por isso não ganhou a eleição. Mesmo assim quase 30.mil pessoas em Blumenau deram seu voto de confiança a ele.

    ResponderExcluir