quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

SEM RESPOSTA

O Blog do NEURôNIO enviou para os 15 vereadores de Blumenau, há sete dias atrás, e-mail perguntando qual a avaliação dos legisladores sobre o novo secretariado de João Paulo Kleinubing e qual a opinião deles sobre os espaços ocupados por seus partidos na administração, exceto os vereadores de oposição.
Dos 15, apenas três (20%) fizeram a gentileza de enviar resposta ao Blog. Não queremos que nenhum vereador se sinta na obrigação de responder o que não quer, mas poderiam, pelo menos, enviar uma resposta dizendo não querer comentar o assunto.
Mas tenho que agradecer os vereadores Marcelo Schrube (DEM), Deusdith de Souza (PP) e Vanderlei de Oliveira (PT) por terem respondido e terem nos respeitado, mesmo sendo apenas um blog local, e por terem a coragem de emitirem suas opiniões, qualidade essencial para um vereador.
Afinal, vereador que não tem opinião, ou não gosta de opinar sobre assuntos mais delicados, devem repensar seus mandatos, pois um vereador que é eleito para escolher o que é bom ou ruim para a cidade, tem que se posicionar, seja o assunto fácil ou delicado.
Desagradam muito mais se preferem o caminho da omissão.
Mas enfim, mesmo algumas vezes não concordando com posições e opiniões dos vereadores Deusdith, Vanderlei e Schrube, os admiro por terem coragem de defenderem e expressarem o que pensam.
Abaixo, segue as respostas que recebemos dos “três” vereadores de Blumenau.

MARCELO SCHRUBE (DEM)



Olá Sergio.
Creio que os espaços foram bem divididos entre as forças partidárias. Lembrando sempre que o critério de ocupação do governo era de acordo com a representação na câmara. Sendo assim nosso partido ficou com um bom espaço, com 7 secretarias, mesmo que em sua maioria sendo secretarias "meio" e não "fim". Tenho certeza que o Democratas continuará realizando um excelente papel na administração JPK. Creio que o governo ficou muito bom, podendo mesclar a experiência de quem ficou com a vontade de quem está se somando. Não tenho dúvidas que será um ótimo governo para Blumenau.

Abraço.
Ver. Marcelo Schrubbe

DEUSDITH DE SOUZA (PP)



Amigo Sérgio Eduardo,
Cumprimentando-o cordialmente e atendendo a sua solicitação, devo informá-lo que a minha opinião quanto à composição do Governo do Prefeito JPK, deve ser melhor pelo fato de a maioria já estar 04 anos trabalhando.
Quanto ao espaço do PP no Governo, embora aparenta a conquista de maior participação na administração, tivemos poucas opções para indicação pelo Partido, pois todas tiveram que passar pela chancela do Sr. Prefeito, sendo que ao Partido restou somente o referendo.

Abraços,
Deusdith de Souza

VANDERLEI DE OLIVEIRA (PT)



Primeiro: Pelo visto resolveram fritar em duas secretarias que estavam com maiores dificuldades políticas. Faema e Saúde.
Segundo: Falta de posição, pois mantém áreas sem direção. Intendências, URB e estranhamente, neste momento, a Faema fica, como estava, sem um comando.
Algumas acomodações partidárias típicas. Por exemplo, Regularização Fundiária e estranhamente, Fundação Cultural de Blumenau.
Pelo visto, o que chamamos de núcleo decisório, não mudou em nada. O que chamamos de grupo do "tabajara" permanece inalterado.
Pela disputa de cargos que acompanhamos pela imprensa e pelas insatisfações internas que constatamos na base governista, a coisa vai continuar andando mal.
Agora vamos acompanhar as acomodações dos candidatos não eleitos. Vamos ver no que dá.
Com os 24 novos cargos criados, estamos acompanhando o possível das nomeações e capacidades técnicas dos nomeados.
Sempre tendo como norte, alguns princípios constitucionais.
Foi o que o tempo me permitiu.

Atenciosamente
Vereador Vanderlei

JPK ESTÁ EM BRASÍLIA

O prefeito João Paulo Kleinübing estará em Brasília desde ontem para uma reunião no Departamento Nacional de Infra-estrutura de Transportes (Dnit). A intenção é apresentar o projeto para construção do viaduto da Via Expressa sobre a BR-470, além de discutir as formas de viabilizar recursos para a obra.
Hoje o prefeito se reúne com representantes do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) em busca de alternativas de financiamento para a recuperação da cidade.
Fonte: Comunicação da PMB

PARARAM



Depois do Seterb anunciar o aumento da passagem de ônibus de Blumenau, o sindicato dos motoristas e cobradores resolveram cruzar os braços no dia de ontem e deixar os blumenauenses a pé, literalmente.
Obviamente que eles aproveitaram o descontentamento do usuário do transporte coletivo com o aumento e foram na onda.
Mas parece que a coisa não deu certo, mais uma vez, e a imagem da classe ficou tão arranhada quanto a da prefeitura, pois os donos das empresas de ônibus souberam tirar proveito e saíram como os mocinhos dessa história.
É fato que motoristas e cobradores ganham pouco, que a passagem é relativamente cara e que os custos com o transporte também subiram mais que a inflação. O que não pode acontecer é prefeitura, sindicato e donos de empresas usarem o passageiro nesse cabo de guerra.
Será que a justiça não vai tomar nenhuma atitude para parar com essa palhaçada de o blumenauense não saber se de manhã terá ou não ônibus para ir trabalhar?

MUDANÇA 1



A Mesa Diretora da Câmara decidiu ontem dar transparência aos gastos dos deputados com a verba indenizatória. O presidente Michel Temer (PMDB-SP) informou que na próxima terça-feira (17/02) o 1º secretário, deputado Rafael Guerra (PSDB-MG), deve apresentar à Mesa um estudo sobre como se dará a divulgação das despesas, que terá de ser aprovado pelos integrantes da Mesa.
A verba, de R$ 15 mil mensais, pode ser usada em despesas de aluguel, manutenção de escritório, alimentação do parlamentar, serviços de consultoria e pesquisa, contratação de segurança, assinatura de publicações, TV a cabo, internet, transporte e hospedagem do parlamentar e de seus assessores, entre outras. Atualmente, o cidadão tem acesso, pelo Portal da Câmara, na página de transparência, apenas ao montante geral pago pelo parlamentar com esses serviços.

MUDANÇA 2

Esse benefício é concedido mediante solicitação à 1ª Secretaria da Mesa, onde também são entregues as notas fiscais comprobatórias das despesas. O saldo da verba não utilizado em um mês acumula-se para o seguinte, mas apenas dentro de um semestre. Ou seja, a cada seis meses a conta é zerada.
Segundo o deputado Rafael Guerra, hoje são apresentadas à administração da Câmara cerca de 17 mil notas fiscais por mês. Ele disse que, desde que essas regras sobre a verba indenizatória estão vigentes, há oito anos, já foram acumuladas mais de um milhão e meio de notas fiscais. Para ele, a tendência natural é que o cidadão possa acessar esse dado pela internet. No entanto, ele disse que a Mesa ainda não decidiu se a divulgação das notas será retroativa.

PSDB E DEM NÃO VOTAM REFORMA



O líder do PSDB na Câmara, deputado José Aníbal (SP), disse na última terça-feira que a crise financeira internacional inviabilizou a discussão da reforma tributária, pois para ele o tema é controverso e não vai ser decidido nas circunstâncias atuais.
Para o deputado Ronaldo Caiado (DEM-GO), não há chance nenhuma de o DEM aprovar o texto original da Reforma Tributária. Caiado aposta que a matéria sequer será pautada.
Se depender do líder do PSDB, a reforma tributária vai se restringir a mudanças pontuais para simplificar a legislação. "Há o que mudar? Há. Vamos simplificar, porque a gestão tributária das empresas custa muito caro", sugere.
Já o líder do governo, deputado Henrique Fontana (PT-RS), garante que a reforma tributária é uma das prioridades do Executivo para este ano. E o presidente da Câmara, Michel Temer, já mostrou disposição de colocá-la em pauta em breve.
VOTAÇÃO DA REFORMA

O deputado Sandro Mabel (PR-GO) discorda das declarações do líder do PSDB. "O José Aníbal é um homem sério e cumpre acordos. Quando nós decidimos não votar a reforma no ano passado, o acordo com a oposição foi de que ela seria votada em março, sem obstruir", afirma.
"Votar em março? É lógico que não", descarta o deputado Caiado. Segundo ele, o acordo era de que no intervalo das atividades parlamentares, entre dezembro e fevereiro, o governo e a oposição iriam negociar um texto de consenso, o que não aconteceu.O presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), deputado Armando Monteiro (PTB-PE), apóia a votação do texto de Mabel. "Todos os setores da sociedade entendem que o sistema tributário subtrai a competitividade do produto nacional, cria embaraços para as empresas e para o cidadão. Está na hora de modernizá-lo", justifica.




Sérgio Eduardo de Oliveira – 12/02/2009

7 comentários:

  1. Ainda nao li as respostas sergio, intencional,pq indeferente respostas eu cedo...atitude...respeito...posicao...q seja em cima do muro e estou sem ler as opinioes...mas q sejam...mas falem...pois sergio querido...o que nao se fala nao se sabe! mas um cara publico, no qual votei...tem de falar! eu queo saber!
    o vto 'e meu em vc!
    agradeco meu canditado!

    ResponderExcluir
  2. heheh sergio enviei p meu canditado rsrsrsr ah fala serio...votei nele ....amigo te conto rsrsrsr
    bjusol p vc sergio e uma lindissima quinta e querido muito obrigada p m dar esperancas haahhah ?????????

    ResponderExcluir
  3. ah que seja jpk ,falam e falam, sempre mal,fosse ...o tal... ou sei la quem pudesse ser...na verdade nossos politicos eleitos por n'os s'o pensam neles, em quantidade...nada de somar, criticam pq nao estao satisfeitos com a porcao, ahhhhhhhhhhhhhhhhhhh pq nao tentam ajudar quem esta no poder???????????? quem tirar de quem tem , pq nao tentar se igualar?

    ResponderExcluir
  4. hj so da eu rsrsssr
    mas pessoas q trabalham comigo foram pegas de surpresa
    nao sei qdo foi anunciado para o publico mas a impressao q tive pelas queixas 'e que a informacao da parada dos onibus pegou o publico em geral desprevenido...e bah ...com isso prejudicou muitas pessoas.... 'e justo? ate qto? ou qdo? pensemos...

    ResponderExcluir
  5. Enquanto a vida segue....o vereador VANDERLEI...( sempre inconformado com o voto dos blumenauenses ) continua criticando..
    Gostaria mesmo de saber o que referido vereador
    faz de concreto para ajudar o povo ?
    NADA....O NEGÓCIO DELE É RECLAMAR ..RECLAMAR E TER O ASSENTO DELE NA "ESQUERDA"... Vá trabalhar VANDERLEI...

    ResponderExcluir
  6. Sérgio,
    parabéns pelo blog!
    Um absurdo a maioria dos vereadores não dar resposta. Como já foi sabiamente dito, vereador tem que respnder, sim. São eleitos pra representar o povo e têm obrigação de utilizar todos, todos os meios de comunicação para dar resposta aos eleitores.
    Nesse caso, acho que a maioria, além de não ter intimidade com a internet, não reconhece a importância dos blogs.
    Os que aproveitaram a oportunidade e lhe demonstraram respeito estão cientes que os leitores do neurônio e de outros blogs são formadores de opinião.
    Mas não desista! Um dia eles aprendem.
    Um abraço,
    Miriam Mesquita

    ResponderExcluir
  7. Puxaram o tapete da Neusa(PMDB), Ivo Hadlich (PMDB), Elson (PSDB) para acomodarem candidatos a vereadores, isto ninguem fala....Foram pessoas que fizeram um excelente trabalho na primeira gestão do João Paulo.....

    ResponderExcluir