terça-feira, 3 de março de 2009

ASSUNTO VELHO

Será mais um mês trabalhado sem receber o salário. É assim que segue a vida dos supostos comissionados da prefeitura de Blumenau, que terão que esperar, pelo menos, até o dia 10 de março para ver se ficam ou saem e para saber se receberão, enfim, o primeiro salário do novo mandato de João Paulo Kleinubing.
A promessa do prefeito é definir tudo após o dia 15, mas alguns deverão ser nomeados até o dia 10, pois já manifestaram intenção de não mais continuar na administração se a coisa se arrastar por mais tempo.
A grande incógnita é para saber quem será o novo Secretário de Comunicação. Um entre os dois nomes que estão sendo estudados pelo prefeito, será o escolhido. Mas tudo ainda depende do que o prefeito espera do novo secretário e de quanto ele irá ganhar, pois o salário nem sempre compensa o trabalho intenso e a chateação do cargo.
Nada ainda chegou na procuradoria e eles, os funcionários que estão em regime de contrato, esperam ter suas vidas definidas em março.
O prefeito diz que espera as definições dos partidos para assinar as nomeações e os presidentes dos partidos afirmam que estão a espera do prefeito para terem suas indicações confirmadas.
Enquanto isso, o pessoal trabalha quase de graça com a esperança de serem renomeados.
Esse assunto já ta ficando chato demais.

INVERTENDO


Por aqui quem sempre ameaça fazer greve são os motoristas e cobradores. Mas em Joinville, quem está ameaçando paralisar o serviço de transporte público da cidade são as empresas Gidion e Transtusa, que tem a permissão da prefeitura para explorar o serviço. Como não conseguiram convencer o prefeito Carlito Merss (PT) com os números das planilhas de custo, pretendem paralisar os serviços para obterem os 12% de aumento nas passagens.
Mesmo com a data-base para o aumento dos motoristas e cobradores ser em maio, o sindicato já mandou recado que eles não serão usados pelas empresas para forçar a prefeitura a ceder. Segundo Rubens Muller, presidente do sindicato, eles não tem nada a ver com isso.
Só quero vem, em maio, esse pessoal do sindicato pressionar as empresas para obterem o aumento que desejam.
Será que eles ameaçarão de fazer greve também?

AGENTES DE VIAGEM



De quarta a domingo acontece em Blumenau a Fimtur Busines, Feira Interestadual Móvel de Turismo. A prefeitura de Blumenau pretende apresentar para os agentes de viagem os atrativos que a cidade dispõe no setor turístico e a rede hoteleira. Também quer mostrar para os participantes que a cidade já se recuperou da catástrofe de 2008.
A feira é uma promoção da Secretaria de Turismo e Parque Vila Germânica, com o apoio da Santa Catarina Turismo (Santur), Sindicato de Hotéis, Bares e Restaurantes e Blumenau Convention & Visitors Bureau.
Os agentes, além de participarem de workshops, vão conhecer uma cervejaria artesanal, a produção de cristais e terão uma amostra do que é a Oktoberfest. A visita vai se estender até a cidade de Pomerode, ao Beto Carreiro World e a parques aquáticos, como opções de turismo na região.
O problema vai ser conseguir convencer os agentes de viagens, principalmente se eles passarem pelos abrigos ou se eles ouvirem as rádios da cidade, que todos os dias tem gente reclamando de alguma ação dos governos que foram prometidas, mas não se tornou realidade.

BIBLIOTECA REALIZA CAMPANHA

Inicia hoje campanha de doação de livros para as Bibliotecas Públicas Prefeito Rolf Colin e Gustavo Ohde, em Joinville. O projeto “Livros livres - deixe a leitura circular” tem como principal finalidade enriquecer, ampliar e repor o acervo na área de literatura estrangeira. O caráter da doação é específico para literatura estrangeira voltados ao público adulto e devem estar traduzidos para a língua portuguesa.
A campanha tem o objetivo de receber obras de autores específicos, que foram perdidos por causa das infiltrações nas dependências da biblioteca, devido às fortes chuvas de 2008, e a precária condição do prédio, que deverá receber reforma ainda neste ano. Outro fator importante é a intensa procura da comunidade por esses autores e títulos.
O posto de arrecadação está concentrado na biblioteca central da cidade. A campanha encerra dia 13 de março e para quem quer mais informações, pode ligar para (47) 3422-7000 e falar com a coordenadora da biblioteca, Alcione Pauli.

DEPUTADOS FEDERAIS VEM À SC 1



Uma comitiva de Deputados Federais virá, na próxima quinta e sexta-feira, para SC para visitar as cidades que foram mais afetadas pelas chuvas do ano passado.
A Comissão Externa de Acompanhamento da Tragédia Climática de Santa Catarina fará reuniões com as comunidades de Criciúma, Palhoça, Joinville, Blumenau e Itajaí.
Segundo o deputado Paulinho Bornhausen (DEM), a visita tem o objetivo de fazer um balanço dos acontecimentos, especialmente das ações dos governos federal e estadual nas regiões, para identificar os problemas que persistem e viabilizar ações entre os poderes para solucioná-los.
DEPUTADOS FEDERAIS VEM À SC 2

Além de Bornhausen, estarão na região a deputada Ângela Amin (PP), os deputados João Pizzolatti (PP), Décio Lima (PT), Nelson Goetten de Lima (PR), Edinho Bez (PMDB), Fernando Coruja (PPS) e o deputado carioca Fernando Gabeira (PV). Gabeira batalha pela criação de um centro de pesquisas e estudos climáticos em SC, que atenderá a toda a América Latina.
A pauta da comissão é política. Quer prestar contas à população e buscar alternativas para a liberação de mais de R$ 1 bilhão para a reconstrução de infraestrutura nos municípios atingidos pela chuva de novembro último.
Eles também querem ver como está a reconstrução das cidades, além de fazer um balanço das causas e consequências da tragédia para a economia, o povo e o meio ambiente. A pauta das reuniões abordará ainda aspectos de infra-estrutura, como a recuperação do Porto de Itajaí e de estradas na região; a reconstrução das casas, a ajuda humanitária aos desabrigados e a necessidade de apoio psicológico para as famílias desestruturadas.
Na quinta eles estarão em Criciúma, Palhoça e Joinville. Na sexta-feira eles visitarão para Blumenau, iniciando às 10:00 horas pela sede da AMMVI, e a tarde seguem para a cidade de Itajaí.
SALDO DA TRAJÉDIA

Durante as enchentes, mais de 78 mil pessoas ficaram desabrigadas. Até o dia 16 de fevereiro, segundo a Defesa Civil do estado, ainda havia 2.637 pessoas desabrigadas e 9.390 desalojados. No total, 135 pessoas morreram e duas permanecem desaparecidas: um bebê de 11 meses e uma senhora de 79 anos.
Mais de 50 municípios foram atingidos pelas chuvas e desabamentos. De acordo com a Secretaria Estadual da Fazenda de Santa Catarina, a enchente comprometerá o PIB catarinense em R$ 2 bilhões.



Sérgio Eduardo de Oliveira – 03/03/2009

Nenhum comentário:

Postar um comentário