terça-feira, 24 de março de 2009

DISCURSO AFINADO



Na fala do vereador Napoleão Bernardes (PSDB), ontem na Câmara de Vereadores de Blumenau, ficou claro que os legisladores da base aliada do prefeito Kleinubing estão com o mesmo discurso. Lembrando o PT no governo Décio Lima, quando o PSDB era o governo federal, os vereadores de hoje estão usando a mesma estratégia e citam os deslizes do governo Lula para cobrar a verba que ainda não chegou para a reconstrução da cidade. Segundo Napoleão, “a burocracia para liberar os recursos é grande, mas para usar cartões corporativos não”. O vereador apontou o aumento de 405% nos gastos dos cartões nos três primeiros meses do ano, em relação ao período do ano passado, totalizando R$ 9 milhões.
Com a proximidade das eleições de 2010, esse tipo de discurso ficará cada vez mais usual na Câmara.

COMPLICANDO

Tem um empresário de Blumenau, do ramo imobiliário, que pode se complicar nos próximos meses. Ele é presidente de uma cooperativa que tem a responsabilidade de construir Conjuntos Habitacionais para famílias assalariadas. Segundo informações de membros dessa cooperativa, parece que o dinheiro já pago pelos cooperados não deu para construir o que foi prometido e há indícios de que parte dessa verba sumiu e por isso estão pedindo reforços para cumprir o contrato.
Vamos aguardar, pois já tem gente investigando o caso.

VIAJANDÃO



O vereador de Blumenau, Marcelo Schrube (DEM), pediu licença da Câmara para poder ir junto com o prefeito João Paulo Kleinubing para os Estados Unidos no Seminário Internacional do Democratas.
Schrube vai buscar, assim como o prefeito, informações de experiências bem sucedidas nas administrações de Chicago e Washington.
Dentro do partido, pela lealdade, o vereador já ta sendo apontado como um futuro candidato a um cargo mais alto, provavelmente no lugar do deputado Jean Kulhmann, que poderá ser o próximo postulante a cadeira de prefeito da cidade na sucessão de Kleinubing.

NOMEADOS



O ex-vereador José Luis Gaspar Clerici (PMDB), de Blumenau, foi nomeado na segunda-feira como Diretor de Articulação Comunitária, pasta esta que tem a coordenação do vice-prefeito Rufinus Seibt. Gaspar terá a incumbência de trabalhar junto as Associações de Moradores da cidade fazendo o meio campo entre o poder público e os presidentes dessas entidades.
Além de tentar viabilizar os pedidos das associações, vai poder polarizar seu nome em todas as regiões da cidade.
A sala do novo diretor vai ser no mesmo espaço físico de Rufinus Seibt, do mesmo jeito que Célio Dias trabalhava no gabinete do ex-vice-prefeito Edson Brunsfeld na primeira gestão.
Ficaram as mesas, mas mudam os nomes.
Ivo Dickmann Junior, filho da vereadora Norma Dickmann (DEM), também teve a sua nomeação confirmada na semana passada na Assessoria de Imprensa da Prefeitura.
Segundo ele, caiu de para quedas no setor sem entender muito do assunto. Ele vai exercer a função de secretário de luxo da assessoria, resolvendo problemas burocráticos como reserva de veículos e falta de material de expediente.

VAI ASSUMIR

Na próxima quinta-feira o vereador José de Souza (Zeca Bombeiro), do PDT, vai solicitar à Câmara licença de 30 dias. Depois disso, o suplente de vereador Leoberto Cristelli vai desistir de assumir para dar a oportunidade do segundo suplente, Sargento Armindo, que integra também a comissão dos praças contra o governo do estado, de assumir pela primeira vez uma cadeira no legislativo. Ele deve integrar o quadro da Câmara a partir de primeiro de abril, uma quarta-feira. O problema vai ser ouvir as piadinhas por assumir no dia da mentira.

LEOBERTO CRISTELLI



E por falar em Cristelli, ta quase tudo certo para que ele assine a ficha de adesão ao PP de Blumenau. Segundo informações de pepistas, há algumas coisas a serem definidas, como achar uma forma de ele ser colocado na direção de um colégio municipal.
Perguntado sobre o PMDB, Cristelli disse que jamais se filiaria no PMDB, apesar de ser muito amigo de Rufinus Seibt.
Tudo porque Leoberto Cristelli, em 2001, foi peça decisiva para que Rufinus assumisse a presidência da casa, dando uma rasteira no PT, partido da situação na época. Depois disso, Rufinus não deu mais ouviu aos pedidos e sugestões do então vereador Leoberto Cristelli.
E a mágoa permaneceu até hoje.

ACIDENTES CONCENTRADOS

O release enviado pelo Seterb, de Blumenau, mostra que 57% das mortes que aconteceram nesses primeiros três meses no trânsito da cidade ocorreram no bairro Fortaleza. Apesar de terem acontecido sete mortes em 2009, o órgão já aponta uma diminuição de quase 25%, comparado com o mesmo período de 2008.
Mas para reverter esse quadro, o Seterb vai priorizar o aumento da fiscalização nas principais ruas da cidade. Também está em fase de estudos a implantação de pórticos luminosos que emitem efeitos sonoros na frente das escolas. Esses equipamentos, além de ajudar na travessia dos alunos, vão auxiliar pessoas com deficiência visual a atravessarem a ruas. Todo mundo sabe que o trânsito de Blumenau corre o risco de estrangulamento em muito pouco tempo, mas é louvável que o Seterb trabalhe com dados estatísticos para prevenir os acidentes, principalmente com morte.
Mas não adianta nada o órgão público tentar minimizar os riscos se o motorista não colaborar.

ZONA AZUL

Na revista Consultor Jurídico saiu matéria que diz que, quem paga Zona Azul, ou Área Azul como em Blumenau, tem direito à segurança do carro. Se o poder público opta pela cobrança de remuneração de estacionamentos em vias públicas de uso comum do povo, tem o dever de vigiá-los, com responsabilidade pelos danos ali ocorridos.
E neste caso criou-se uma jurisprudência. A empresa que administra a Zona Azul de São Carlos, interior de São Paulo, foi condenada a pagar indenização no valor de R$ 18,5 mil ao motorista Irineu Camargo de Souza, de Itirapina/SP, que teve o carro furtado quando ocupava uma das vagas do sistema de Zona Azul daquela cidade.
A decisão é da 1ª Câmara de Direito Civil do Tribunal de Justiça de São Paulo confirmando sentença da comarca de Itirapina.

COMENTÁRIO

Na sessão de ontem da Câmara de Blumenau, o vereador petista, Vanderlei de Oliveira, falou, em tom de brincadeira, que o também vereador Jovino Cardoso Neto (DEM) seria um ótimo líder do governo de João Paulo Kleinubing no legislativo.
Jovino, mostrando um certo descontentamento com seu partido, disse:
Pena que só a oposição tem essa visão”.

E O PMDB

Dentro do PMDB de Blumenau tem muita gente descontente com o presidente municipal, César Botelho. A gritaria é porque ele, segundo os militantes, tratou de garantir o seu cargo e de seus amigos e abandonou muitos que ajudaram a eleger o prefeito e o vice.
Dizem que dentro do partido, em Blumenau, existem três alas: a de Renato Vianna, onde Botelho é o coordenador, a ala de Eduardo Sitônio e a ala dos excluídos, que não tem vez nem voz.
Essa terceira via reclama que as duas alas anteriores se unem quando o objetivo são cargos, mas divergem quando o assunto é o comando do PMDB em Blumenau.

ALMOÇO SOLIDÁRIO

Um almoço, que vai acontecer no próximo dia 28, às 11h00min horas, na tenda do Hotel & Spa Recanto das Águas, em Balneário Camboriú, vai reunir autoridades e empresários da região, que serão os chefs da cozinha.
O Prefeito Edson Renato Dias, de Balneário Camboriú, confirmou presença no almoço, e vai aproveitar o evento para assinar a renovação do convênio entre Prefeitura e Associação Passos de Integração, que organiza o almoço.
Vão estar presente também o prefeito Jandir Bellini (Itajaí), Marco Aurélio Buzzi (Desembargador), Ideli Salvatti (Senadora), Dado Cherem (Secretário Estadual de Saúde) e Osmari de Castilho Ribas (Superintendente da Portonave).
Os convites são limitados e já estão à venda ao custo de R$ 30,00 por pessoa. A verba arrecadada será utilizada nos programas de atendimento já realizados pela associação. Mais informações através do site http://www.passosdeintegracao.org.br.

ATRÁS DE VERBA

Os vereadores Clayton Batschauer (PR) e Nikolas Reis (PT), de Itajaí, viajaram à Brasília na segunda-feira com a missão de buscar, junto ao Governo Federal, soluções para reativar a dragagem do Rio Itajaí-Açu, no litoral, que está parada desde o último sábado. O problema surgiu em virtude da falta de pagamento à concessionária Draga Brasil. Após visitar deputados e senadores catarinenses, o Conselho de Autoridade Portuária (CAP), junto com os vereadores e o superintendente do porto, Antônio Ayres dos Santos Júnior, participaram da audiência com o Ministro da Secretaria Especial dos Portos, Pedro Brito.
Segundo eles, o Ministro deve liberar o pagamento para a empresa proprietária da draga em no máximo 48 horas.
Até lá, nada de muito trabalho com a draga.





Sérgio Eduardo de Oliveira – 25/03/2009

Um comentário:

  1. OI SERGIO
    Bah a um bom tempo nao t via rsrsrsrr, n verdade tenho trab tanto q ate p postar fica barra rsrsr so d madrugada, mas agora q estou aqui desejo aproveitar para t perguntar uma coizinha: quem paga essa viagem? pois estarao la mais pessoas, o partido paga p todos? o governo? empresariado?
    grata
    bjusol

    ResponderExcluir