quarta-feira, 29 de abril de 2009

BABA OVO



Acabou sendo patética a cerimônia para receber o Secretário de Turismo, Cultura e Esporte, Gilmar Knaesel, na Câmara de Vereadores de Blumenau na tarde de ontem.
Os únicos deslumbrados com a presença de Knaesel em Blumenau eram os representantes do PSDB local, que tentaram transformar a ocasião em um acontecimento inesquecível, o que na verdade nem passou perto disso.
O pior de tudo é que se ouviu um discurso longo, mas com pouca ou quase nenhuma novidade para a cidade.
Os representantes do Metropolitano não receberam a notícia tão esperada da construção do Estádio Municipal e talvez o fato mais lamentável do evento foi ouvir o secretário Gilmar Knaesel dizer que mudou a lei do Fundesporte por causa da pressão que sofreu de representantes da cultura, leia-se Péricles Prade e Anita Pires, ambos muito ligados ao governador.
E como o secretário não é bobo nem nada, pra não descontentá-lo por tabela, mudou a lei, botou toda a verba arrecadada num bolo só e o esporte que se vire.
Aliás, Knaesel quase foi tirado do cargo justamente pela pressão de Prade e Anita, que exigiam do secretário um maior empenho a frente da secretaria. O governador Luiz Henrique só não trocou o titular da pasta, no fim de 2008, porque não quis bater de frente com o PSDB.
Aliás, 2010 é ano de eleição.

ELES SABIAM DE TUDO



Na entrevista que fiz ontem com o radialista Nei Silva, no programa Passando a Limpo na Rádio Blumenau, ele foi categórico em afirmar que tanto Renato Vianna, ex-prefeito de Blumenau e hoje no BRDE, quanto Paulo França, Secretário da 15ª Secretaria Regional em Blumenau, sabiam de tudo sobre a iniciativa do governo do estado em usar a revista Metrópole para divulgar as regionais.
Nei disse também que Renato Vianna, quando estava à frente do Badesc, autorizou uma verba de patrocínio para a revista publicar uma edição que enaltecia ações do governo do estado.
Paulo França, segundo o próprio Nei, também tinha a incumbência de conversar com parceiros da secretaria regional para que estes financiassem as publicações, assim como acontecia em todas as regionais pelo estado.
Para o radialista, não há como contestá-lo porque tudo que ele afirmou na entrevista ele pode provar.
Agora, com a palavra, os citados pelo radialista.

BENEFICIADO



Depois do deputado estadual Herneus de Nadal (PMDB) ter recebido 35 dos 38 votos dos colegas de bancada para assumir o cargo de Conselheiro do Tribunal de Contas de Santa Catarina, coisa que já era esperado, o suplente Edson Andrino, também do PMDB, será efetivado na Assembléia Legislativa e continua na casa legislando até o fim de 2010.
Já a licença do deputado Júlio Garcia (DEM) termina no próximo dia 4, o que obrigaria Ismael dos Santos (DEM) a ter que entregar o cargo, mas com a saída de Herneus e por conta de Andrino já ter assumido uma vaga na Assembléia, Ismael também fica no parlamento catarinense e Blumenau acaba ganhando mais um espaço junto a base governista.
Na verdade, essa é uma engenharia um pouco complicada de explicar, mas o importante é que uma das vagas acabou ficando por aqui.
Agora Blumenau conta com os deputados Jean Kuhlmann (DEM), Ana Paula Lima (PT), Ismael dos Santos (DEM) e Giancarlo Tomelin (PSDB) que ainda está no cargo como suplente.

ASSUMIU



Como havíamos publicado no dia 8 de abril, o ex-presidente da Acib, Ricardo Stodieck, assumiu ontem o cargo na SC Parcerias tão logo deixou o comando da Associação Comercial e Industrial de Blumenau.
Ele foi convidado pelo próprio governador Luiz Henrique na cerimônia de entrega de verba para o Hospital Santa Isabel.
O primeiro desafio do novo secretario estadual é viabilizar a reativação do Aeroporto Quero-Quero, na Itoupava Central, que há anos vem sendo tentado por vários prefeitos, sem sucesso.
As conversas tem sido constantes com o prefeito João Paulo e também com o presidente do Seterb, Rudolf Clebsh. Ricardo esteve reunido com Rudolf na última sexta-feira para dar inicio as ações de reativação do aeroporto de Blumenau.
A intenção é fazer com que o Quero-Quero possa ter vôos regulares, assim como na década de 90.
Já faz tempo!

INCENTIVO

O vereador Sargento Armindo Maria (PDT) protocolou na Câmara, na semana passada, um projeto que dá direito á todos os educadores da cidade de Blumenau o direito a meia entrada, assim como os estudantes, em todos os eventos culturais realizados no município.
Ele também protocolou no legislativo um outro projeto de lei que limita o número de passageiros nos ônibus da cidade.
Ainda não conversei com o vereador sobre mais estes projetos polêmicos, mas se já mexeu com a CDL tentando aumentar de 10 para 30 minutos a tolerância da área azul, imagina como ficarão o pessoal do Consórcio Siga e todos os promotores de eventos da região.

O CASO MARÇAL E OS GUARDAS

Segundo informações do Seterb, o Sr. Maneca, dono do micro ônibus que gerou toda a confusão com o vereador João José Marçal no dia 30 de março na escola Quintino Bocaiuva, no Testo Salto, já havia sido apreendido pelo mesmo motivo outras duas vezes no ano de 2009. O Sr. Maneca também já tinha participado de duas licitações para tentar conseguir o alvará de licença para prestar serviços de transporte escolar, mas como não tinha o certificado de reservista, acabou botando o filho como participante da mesma licitação, que acabou também sendo reprovado por não cumprir algumas especificações técnicas necessárias.
Mas o senhor Maneca não só prestava serviços de Van para alunos da escola Quintino Bocaiúva, mas também na escola Paulina Wagner, no Badenfurt.
A escola Quintino Bocaiúva tinha até um papel colado na parece da secretaria com os números de telefone dele para indicar para pais de alunos que necessitavam desse tipo de serviço.
Antes da última licitação, ele havia recebido do Seterb uma autorização provisória para prestar o serviço de transporte escolar nas escolas, mas como não conseguiu ser aprovado na licitação, acabou trabalhando clandestinamente.
A única saída para o Sr. Maneca agora é tentar se adequar as exigências do Seterb e participar da próxima licitação, que deverá ocorrer no segundo semestre deste ano.
Depois de todas essas constatações, não vi nenhum favorecimento a este ou aquele membro do PT ou PDT.
Se o vereador Marçal tiver como provar o contrário, que nos envie um e-mail ou ligue para dar a sua versão.



Sérgio Eduardo de Oliveira – 29/04/2009

Nenhum comentário:

Postar um comentário