segunda-feira, 13 de abril de 2009

ECOLOGIA NO AR



O biólogo Lauro Eduardo Bacca, que já foi Secretário do Meio Ambiente e vereador em Blumenau, vai estrear, nos próximos dias, na rádio Nereu Ramos AM. Ele vai fazer uma participação no Jornal da Nereu, que vai ao ar as sete da manhã, duas vezes por semana, comentando e falando sobre ecologia e todos os assuntos que envolvem o meio ambiente.
É mais um espaço que Bacca busca para fazer com que o blumenauense se conscientize da necessidade da preservação das áreas verdes para evitar que ocorram novamente catástrofes como a que aconteceu em 2008 na cidade.
Vale lembrar que a natureza dá, mas também cobra.

NAPOLEÃO E A FEBRABAN

Depois que o vereador Napoleão Bernardes (PSDB) enviou uma proposta exigindo que os bancos com agências em Blumenau colocassem um agente de segurança nos postos de autoatendimento, a Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) enviou comunicado informando que, se o projeto for aprovado, os bancos irão reduzir o horário do atendimento dos caixas eletrônicos.
Napoleão disse que a proposta está embasada nas evidências, onde atualmente, 60% da movimentação financeira do Brasil se concentra nos postos de autoatendimento, o que atrai assaltantes e estelionatários para estes locais. Com isso, segundo o vereador, só no ano passado houve aumento de 14% nos assaltos após operações de saque nos caixas eletrônicos.
“As pessoas são lesadas duas vezes. Além de lesadas pelo marginal, são lesadas pelos próprios bancos”, enfatiza Napoleão.
Ele argumentou que a idéia do projeto não é exclusiva, uma vez que a Polícia Federal já fez essa determinação em 2006. “Se os bancos acham que no Brasil estão acima da lei para descumprir a determinação, aqui em Blumenau será diferente com a sanção do projeto de lei”, completou o parlamentar.

QUESTIONANDO



Na última sessão da Câmara de Blumenau, o vereador petista Vanderlei de Oliveira enviou o requerimento de número 328/2009 para o executivo questionando quantas inscrições foram feitas para o cargo de Analista de Políticas Públicas, quantos foram aprovados e quantos já foram chamados para assumir as funções, referente ao concurso público realizado em 2008 para aquela função.
Para o vereador, pode estar havendo favorecimentos dentro da prefeitura, principalmente depois que os partidos da base aliada começaram a exigir que o prefeito nomeasse seus apadrinhados.

DONOS DE EMISSORAS 1



Hoje o Brasil tem, segundo dados do Instituto de Estudos e Pesquisas em Comunicação (Epcom), 271 políticos brasileiros que são sócios ou diretores de 348 emissoras de radiodifusão (rádio e TV), contrariando o artigo 54, capítulo I, da Constituição Federal. Do total, 147 são prefeitos, 48 são deputados federais; 20 são senadores; 55 são deputados estaduais e um é governador. Esses números correspondem apenas aos políticos que possuem vínculo direto e oficial com os meios, não contabilizando as relações informais e indiretas, por meio de parentes e laranjas, que caracterizam boa parte das ligações entre os políticos e os meios de comunicação no país.
Mas na última semana alguns desses moços sofreram um revés. Os senadores Neuto de Conto (PMDB) e Raimundo Colombo (DEM) estão na lista de 17 políticos que tiveram a renovação das concessões negadas pelo Ministério das Comunicações.
Tudo porque a Comissão de Constituição e Justiça do Senado aprovou parecer do senador Pedro Simon, que se declarou contra o direito de senadores e deputados de possuírem estações de rádio e TV.

DONOS DE EMISSORAS 2



Veja os partidos que tem mais políticos donos de veículos de comunicação no Brasil:
58 pertencem ao DEM, 48 ao PMDB, 43 ao PSDB, 23 são do PP, 16 do PTB, 16 do PSB, 14 do PPS, 13 do PDT, 12 do PL e 10 do PT.
Os números apresentados são resultado do cruzamento de dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) com a lista de prefeitos, governadores, deputados e senadores de todo o país.
Depois que Pedro Simon deu seu parecer contrário que Senadores e Deputados sejam donos de emissoras, O senador Antonio Carlos Magalhães Júnior (DEM-BA), sócio há mais de 20 anos da TV Bahia, afiliada da Rede Globo, avisou que vai levar o assunto para a Comissão de Ciência e Tecnologia (CCT).
Segundo o senador Antonio Carlos, essa interpretação dada ao texto constitucional é totalmente equivocada. “Hoje há uma proibição de que parlamentares com mandato sejam gestores de empresas de comunicação, não proprietários”. Ele lembrou também que é sócio da uma emissora e avisou que não vai vender sua participação para ser senador.
Até que enfim alguém teve coragem de mexer nesse vespeiro. Mesmo que não dê em nada, já é o começo para fazer cumprir a lei.

Sérgio Eduardo de Oliveira – 13/04/2009

Nenhum comentário:

Postar um comentário