sexta-feira, 3 de abril de 2009

VOLTANDO A CENA



Nei Silva, o dono da Revista Metrópole e autor do livro “A descentralização no Banco dos Réus”, esteve em Içara, sul do estado, no dia 1º de abril para depor como testemunha de acusação no julgamento do processo de cassação do Prefeito Gentil da Luz (PMDB), daquela cidade, movido pelo candidato Heitor Valvassori (PP), que acabou ficando em segundo lugar nas eleições de 2008.
Segundo Nei Silva, o depoimento dado à Justiça foi para confirmar a participação do ex-secretário de desenvolvimento regional, Gentil da Luz, na contratação da revista Metrópole.
"Fui convocado pelo advogado da ação e expliquei ao juiz o envolvimento do Gentil. Quando era secretário, o Gentil nos contratou para fazermos uma publicação falando das ações do governo no Sul, tudo projetando o Eduardo (Pinho Moreira) e o próprio Gentil da Luz, que era pré-candidato à Prefeitura de Içara. O Gentil atuou como procurador do Eduardo. A publicação era da SDR por meio da editora. Foi isso que contei à Justiça hoje (dia 1 de abril)", explicou Nei, que deve anexar cópia do seu depoimento de ontem no seu processo.
O fato curioso do julgamento aconteceu quando Nei foi surpreendido com um comentário do juiz Marco Augusto Ghissi Machado, que afirmou, em tom de brincadeira: “Senhor Nei, se soubesse que o senhor realmente viria, teria trazido um livro para o senhor autografar”.
Nei começa a ganhar espaço não só na mídia, mas também dentro do judiciário. Em junho ele vai ser julgado em Blumenau e em julho e agosto o julgamento será em Florianópolis.

JULGAMENTO

E por falar em julgamento, o do governador Luiz Henrique e do vice, Leonel Pavan, está marcado para o próximo dia 16 de abril. O PMDB catarinense já está com as barbas de molho, pois pode passar de principal partido da tríplice aliança a carta fora do baralho.
Se o governador se der bem nesse processo, surge com mais força do que antes e o PMDB com um maior poder de decisão entre os três partidos, mas se for cassado, pode ver a sua candidatura ao Senado ir por água abaixo e o PMDB ter que ficar a reboque do DEM e PSDB ou até mesmo do PT, dependendo da executiva nacional.
Está entre o céu e o inferno.

NOVO CAPÍTULO



Depois que publicamos a resposta do vereador Vanderlei de Oliveira (PT), de Blumenau, sobre os recursos que, segundo ele, o governo federal manda para a Secretaria de Ação Comunitária, o secretário Mário Hildebrandt (DEM), através da sua assessoria, enviou para o Blog do NEURôNIO sua posição sobre o caso.
Leia abaixo o que ele respondeu.

Com relação às críticas do vereador Vanderlei de Oliveira, na responsabilidade de gestor da política de assistência social do município, entendo necessário e fundamental esclarecer o eixo central dos questionamentos levantados pelo parlamentar. A denúncia é de que esta Secretaria deixou de repassar recursos do Governo Federal aos usuários da política de assistência social. Esclareço que os recursos do Governo Federal tem destinações específicas como o Programa Bolsa Família, que não recebeu nenhuma alteração no repasse aos usuários e para a manutenção e estruturação dos Programas como o Sentinela, Centro de Referência de Assistência Social, entre outros que mantém o funcionamento.Também esclareço que os recursos que aportam do Governo Federal vão para o Fundo Municipal de Assistência Social, que tem a supervisão do Conselho Municipal de Assistência Social, com representação da sociedade civil. Mas é claro que o vereador, sem nenhuma militância na área social, desconhece esta realidade.

Mário Hildebrandt
Secretaria Municipal da Assistência
Social, da Criança e do Adolescente


DISCURSO AFINADO


O caso da briga dos vereadores do DEM, Jovino Cardoso Neto e Fábio Fiedler, na sessão da última terça-feira da Câmara de Vereadores de Blumenau, já teve a interferência do presidente da sigla, Nelson Santiago. O episódio acabou respingando no partido e principalmente da administração de Kleinubing.
Mas os bombeiros já entraram em ação e acabaram fazendo com que o discurso, pelo menos o do vereador Fábio Fiedler, fosse o mesmo do presidente, que publicamos na edição de ontem no blog.
Veja o que respondeu o vereador Fábio Fiedler para o Blog do NEURôNIO.

Sérgio.
Sobre esse caso eu gostaria de lhe dizer que as questões internas do partido devem ser resolvidas também internamente. Não uso a tribuna e nem a imprensa para fazer isso, portanto, não falo sobre esse assunto. Lógico, não concordo com o que o Vereador Jovino fez, nem com que ele falou.

Fabio Fiedler

A RESPOSTA VEIO

Depois de publicarmos que a Blumeterra e o Samae não enviaram nenhuma resposta referente ao caso da Sra. Maria Martins, que disse que a Blumeterra não depositava o fundo de garantia e o INSS, a Gerente de Gestão de Pessoas do Samae, Marli Terezinha Azeredo, acabou respondendo nossos e-mails.
Segue abaixo a resposta.

Sr. Sérgio,
Analisamos os documentos entregues à esta Autarquia mensalmente e, por amostragem, comprova-se a regularidade dos recolhimentos.
Caso o senhor receba qualquer informação divergente, solicito que nos comunique identificando o funcionário para que possamos apurar a regularidade dos recolhimentos deste.
Atenciosamente,
Marli

DEUSDITH COGITA CPI DO ESGOTO 1


O vereador da base de apoio do prefeito João Paulo Kleinubing, Deusdith de Souza (PP), pretende formar uma Comissão Parlamentar de Inquérito caso não seja resolvida a questão do esgoto no município. Em todas as sessões da Câmara ele apresentou imagens de diversas ruas que estão com o calçamento danificado, devido aos trabalhos da empresa Sul Catarinense, na rede de esgoto. A revolta de Deusdith se dá porque a empresa que foi contratada para implantar a rede de esgoto, desde a abertura da vala até o reaterro com material novo e a recuperação do calçamento ou asfalto que havia no local, não está sendo feito, segundo o vereador.
Deusdith diz que a prefeitura não está conseguindo resolver essa questão sozinha e quer que os 15 vereadores cobrem a solução da administração municipal.
“O Executivo sozinho não dá jeito, mas é ele quem coloca as pessoas nas secretarias. Se nos manifestarmos, o Executivo vai ter que resolver a questão”.

DEUSDITH COGITA CPI DO ESGOTO 2

Apesar do trabalho não ter sido executado pela empresa, Deusdith de Souza criticou o diretor de operações do Samae, Ramiro Nilson, de fazer vista grossa, uma vez que a empresa recebe o pagamento do poder público em dia mesmo não tendo completado o serviço. Ele ainda comentou que as rádios recebem reclamações diárias sobre a questão e atribuem as falhas à Secretaria de Obras e Serviços Urbanos, sem saber que a responsabilidade é da empresa contratada.
Na verdade todo esse empenho também tem um pouco de mágoa do Samae, pois Deusdith não conseguiu fazer com que a sua empreiteira fosse a escolhida para realizar os trabalhos, mesmo o presidente da autarquia sendo do PP. A briga do vereador com a administração municipal, mesmo ele sendo da ala governista, já vem desde 2008, antes mesmo das eleições municipais.
Agora não tem mais jeito, vai ser vereador independente quando bem entender e a administração vai ter que se virar.
Esse é o problema de ter muitos partidos numa coligação. Não dá para agradar a todos.

TERRENOS

Segundo a própria prefeitura de Blumenau, o prazo do decreto emergencial assinado pelo prefeito João Paulo se encerra no dia 7 de abril. A partir daí a Defesa Civil terá que começar a assinar os laudos de liberação dos terrenos interditados. Mas essa liberação das áreas interditadas depende do parecer da equipe de profissionais. São três grupos com dois geólogos cada, um engenheiro e um técnico da defesa civil.
O órgão pede que a comunidade aguarde a vistoria desses profissionais para voltarem para suas casas. Atualmente as equipes estão trabalhando na Região Sul da cidade, nos Bairro Valparaíso, Rua Brusque e Rua Araranguá.
Com um número reduzido de pessoal, os trabalhos podem levar mais tempo do que se esperava, mas é melhor ter prudência e aguardar do que ter que remediar depois.

VISTORIAS NOS CEIs DE JOINVILLE

A Secretaria de Educação de Joinville vistoriou 50 áreas de lazer dos Centros de Educação Infantil (CEIs) e dois parques de escolas até a data de ontem. É a primeira vez no Município que os locais são vistoriados por uma empresa com domínio técnico em parques, que foi contratada pela prefeitura para realizar as averiguações. Ainda restam nove parques para serem visitados, mas oito já foram liberados, 32 apresentam algum problema por falta de manutenção e dez estão fechados. Aproximadamente 18 áreas de lazer também passarão por adaptações. A prefeitura espera ter todos em condições de uso ainda no primeiro semestre de 2009.

JACARÉ NA ÁREA

Mais um profissional foi contratado pela Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Blumenau por conta de exigências partidárias. Desta vez foi o fotógrafo Rogério Pires, o popular Jacaré, que assumiu um CC4 na secretaria através da indicação do seu partido, o PRB.
Jacaré foi candidato a vereador nas eleições municipais de 2008 e fez 91 votos. Segundo ele, assumiu o cargo para fortalecer o partido dentro da administração. Em 23/10/2008 Jacaré havia me dito, e publiquei no Blog do NEURôNIO, que o PRB iria exigir um cargo para ele na assessoria de imprensa da PMB.
E não é que ele não estava mentindo. Obviamente que não questiono a capacidade de Rogério Pires como fotógrafo, mas ta virando moda os partidos incharem a máquina pública. João Paulo se elegeu pela primeira vez, em 2004, justamente com o discurso de que a administração do ex-prefeito Décio Lima (PT) havia criado muitos cargos para abrigar os apadrinhados.
Depois de pouco mais de quatro anos, a história se repete.
Alguém adivinha qual vai ser o discurso dos próximos candidatos a prefeito nas eleições de 2012 em Blumenau?




Sérgio Eduardo de Oliveira – 03/04/2009

Nenhum comentário:

Postar um comentário