sexta-feira, 1 de maio de 2009

DATAS IMPORTANTES



Ontem fez 15 anos da morte de Aírton Senna. Talvez tenha sido um dos mais brilhantes pilotos de todos os tempos no automobilismo mundial.
Mas neste 1º de maio também completou-se 30 anos do Grupo RBS em Santa Catarina. A homenagem, feita no Jornal do Almoço para antigos apresentadores, foi talvez o ponto alto para o telespectador. Participaram ao vivo os apresentadores Fenelon Damiani, Maria Odete Olsen, JB Teles, Marcos Ouriques, Walter Souza, Adriana Althoff, Salvador dos Santos e os que ainda fazem o Jornal do Almoço, como Mário Motta, Luiz Carlos Prates, Cacau Menezes, Roberto Alves, Miguel Livramento e Moacir Pereira.
Um time entanto do jornalismo catarinense.
Parabéns ao Grupo RBS.

DEPUTADO DENUNCIA CONTRATAÇÃO ILEGAL



O presidente estadual do PP, Deputado Joares Ponticelli, denunciou, na última quinta-feira na Assembléia Legislativa, que o governo do estado publicou no diário oficial do dia 29 de janeiro a nomeação do médico Eduardo Pinho Moreira Filho para o cargo de médico do Detran com um salário em torno de R$ 10 mil por mês.
Segundo Ponticelli, essa nomeação é ilegal, irregular e inconstitucional porque é o típico caso de nepotismo, pois Eduardo Pinho Moreira, Presidente do PMDB estadual, é presidente da Celesc Distribuição.
“Eles perderam a vergonha, desta vez foram longe demais!”, disse Joares.
No telão do plenário, ele mostrou um demonstrativo da renda mensal do ex-governador Eduardo Moreira, que exibia uma pensão de R$ 22.100,00, por ter ocupado o cargo de governador por 6 meses, mais um valor de quase R$ 28 mil como presidente Celesc, além de outros R$ 6 mil como membro do Conselho de Administração da Celesc. Somados com os proventos do filho, Ponticelli diz que a família recebe em torno de R$ 66 mil mensais.
“Quantos joãos e marias recém-formados têm a mesma oportunidade que o filho do ex-governador, bem-aposentado, conseguiu, através de um contrato ilegal, imoral e inconstitucional? Isso realmente não está certo”, concluiu Ponticelli.

MAIS UM DIA DE SESSÃO

Na Câmara de Itajaí, foi aprovado o requerimento do Vereador Níkolas Reis (PT) que solicita que o legislativo itajaiense tenha mais um dia de sessão todas as semanas. Esse requerimento está agora na mesa da presidência da Casa, que prontamente enviou aos diversos outros vereadores um pedido de sugestão para a definição da estrutura para este novo dia de trabalho.
O objetivo do pedido é o de desafogar as atividades parlamentares em face da dinâmica do Município e, em princípio, trazer para a quarta-feira as questões que dificultam o exercício das pautas das terças e das quintas.
O vereador pretende que as sessões de quarta-feira tenha o seu início às 14:00 horas para que não se aumentem os custos de funcionamento e se aproveite o trabalho normal dos diversos servidores.
“Mais um dia de trabalho é expandir o acesso à comunidade aos trabalhos legislativos e responder às necessidades de crescimento do nosso Município”, finalizou Reis.

IDELI PERCORRE O ESTADO

Na próxima segunda-feira, a senadora Ideli Salvatti (PT) vai passar por Sombrio, Araranguá e Blumenau para participar de vários eventos.
A primeira atividade é a inauguração do prédio da unidade do IFET (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia), em Sombrio, a partir das 9:30 horas. A obra foi viabilizada por emenda parlamentar da senadora Ideli, que destinou R$ 3.146.000,00 em emendas, entre 2005 e 2007. Os recursos foram utilizados na construção do ginásio de esportes, reformas de alojamentos e cobertura dos acessos aos alojamentos.
Depois a senadora segue para Araranguá, onde participa de um almoço no Salão Paroquial, dentro da programação da Festa da Padroeira de Araranguá - Nossa Senhora Mãe dos Homens – e, também, da Expo-Araranguá.
No fim da tarde Ideli vai estar em Blumenau, onde, a partir das 19:00 horas no Hotel Himmelblau, participa de um evento programado pelo deputado federal Décio Lima e pela deputada estadual Ana Paula Lima, ambos do PT, para prestar conta de seus mandatos.

MARÇAL COMENTA PESQUISA DO SANTA



Mesmo tendo 2657 votos reprovando sua conduta no caso com a Guarda Municipal de Trânsito, o vereador João José Marçal (PP) agradeceu as manifestações feitas, através do Jornal de Santa Catarina. Citou o apoio do Partido Progressista e do PP Jovem e considerou favorável o resultado da enquête, onde 263 pessoas acham que ele não será punido.
Para o vereador, esse caso reflete a atuação e a conduta de alguns agentes de trânsito. “O vereador Jovino passou por situação semelhante no ano passado, reagindo à arbitrariedade da guarda, como eu fiz. Além do que, nós como vereadores, somos muito visados pela mídia”.
Disse também que não tem nada contra a corporação, mas que alguns agentes “se passam” quando colocam a farda.
“A minha conduta se justifica porque eu sou povo, que às vezes não se defende como eu me defendo. Respeito é bom e deve ocorrer em todos os momentos”, disse Marçal no plenário da Câmara.

PORQUE CITOU O PT E O PDT

Marçal informou que compareceu no local não a pedido do motorista ou do proprietário de veículo, mas sim porque foi chamado pelos pais das crianças que estavam apreensivos. Para ele, ele não fez nada mais do que cumprir a sua missão. Se os meios não foram os mais indicados, os fins eram para salvaguardar o interesse da sua comunidade, segundo o vereador.
Quanto ao pronunciamento do vereador Sargento Armindo, que pediu explicações do porque o PT e o PDT foram citados naquela ocasião, Marçal disse que aquela situação era uma questão política, e já que o PDT era vice do PT na ultima campanha eleitoral, e contra a coligação que venceu e hoje está no governo, ele acabou citando também o PDT.
Na verdade não entendi muito bem o que o vereador quis dizer, mas sei que o alvo principal era mesmo o PT.

MEIA ENTRADA NA PASSAGEM DE ÔNIBUS



Como um dos grandes problemas sociais de Florianópolis é a falta de vagas nas creches, o que impede que muitas mães e pais não possam trabalhar, diminuindo a renda familiar, o vereador Renato Geske (PR) apresentou projeto de lei para garantir a gratuidade de 50 % da passagem para os acompanhantes de crianças de até 5 anos de idade, que, por lei, já são isentas do pagamento da passagem de ônibus.
Para o vereador, pela falta de recursos, não conseguem financiar o transporte escolar nem o transporte coletivo e acabam por não levaram as crianças à escola. Ou ainda, muitas famílias, mesmo com escassos recursos, obrigam-se a matricular seus filhos em escolas pagas para poderem trabalhar.
Segundo Renato Geske, a medida possibilitará a inclusão e o acesso de mais crianças à educação e conseqüentemente de adultos ao mercado de trabalho.
Até é uma boa proposta, mas não seria mais interessante cumprir a lei e dar creche para todas as crianças do município. Na verdade, estão jogando o ônus para as empresas de ônibus só porque a prefeitura não consegue fazer o seu papel e essa conta vai acabar caindo no bolso do usuário do transporte coletivo.
Assim fica fácil. Parece que o vereador ta ajudando a população, mas na verdade ta livrando a cara do prefeito Dário Berger (PMDB).

CENTRAL DE ATENDIMENTO

Rufinus Seibt, vice-prefeito de Blumenau, se reuniu na semana passada com o comando da Polícia Militar da cidade para tratar da instalação de uma Central de Atendimento, com o objetivo de centralizar as chamadas da população para a própria PM, Bombeiros, Guarda Municipal, Defesa Civil, Samu e demais instituições.
O Conselho de Segurança (Conseg) está acompanhando o projeto e, em breve, Seibt deverá se reunir com a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Regional de Blumenau para tratar dos critérios técnicos. “Trata-se de um grande avanço no atendimento à comunidade e que envolve tanto a esfera municipal quanto a estadual”, explica o vice-prefeito.
Seria muito bom termos um único número telefônico para solicitar esse tipo de serviços, pois assim acabaria-se com a confusão de ligar pára um tentando chamar outro ou de ter que ouvir que aquele órgão não pode prestar tal tipo de serviço porque a lei não permite.

ATO PÚBLICO EM CHAPECÓ



A Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) do Congresso Nacional, que é composta por 208 deputados federais e 35 senadores, vai anunciar, no dia 8 de maio na cidade de Chapecó, durante ato público que será realizado na praça Coronel Bertaso, a proposta de projeto para o Código Ambiental brasileiro.
O ato é organizado pelas cooperativas e federação da agricultura de Santa Catarina com participação de federações dos Estados vizinhos e apoio da Confederação Nacional da Agricultura (CNA) em favor do recém aprovado Código Ambiental de SC. O presidente da Frente, deputado federal Valdir Colatto (PMDB), adianta que a proposta da FPA para o Código Ambiental nacional tem base técnica e científica. Ele defende a manutenção da atividade no campo, possível somente com a aprovação de um Código Ambiental nacional que encontre a harmonia entre o produzir e o preservar.
O relator da Ação Direta de Inconstitucionalidade do Código Ambiental de SC, sancionado pelo governador Luiz Henrique no dia 13 de março, ministro Marco Aurélio Mello, já avisou para os deputados federais e estaduais de SC que vai fazer uma análise profunda do assunto antes de preparar seu relatório.
Colatto acredita que o novo Código é legítimo porque foi elaborado a partir de sugestões de diversos segmentos da sociedade e de entidades do setor produtivo. "Santa Catarina está na vanguarda de um processo de discussão sobre a legislação ambiental brasileira. O código é um exemplo do que cada Estado deveria implementar, que é uma norma feita a partir do conhecimento técnico e conforme as características regionais", argumentou.

CONCURSO PÚBLICO

A partir do próximo dia 8, estarão abertas as inscrições para o concurso público da Câmara de Vereadores de Itajaí. No total, serão 23 vagas disponíveis para os interessados. Quatro para ensino superior, nove para médio e dez para o fundamental e os salários variam entre R$ 735,00 e R$ 2.900,00. O prazo final para se inscrever vai até 4 de agosto.
As provas, desenvolvidas pela UNIVALI, vão acontecer no dia 27 de setembro, das 9:00 às 12:00 horas, no campus de Itajaí. Os cargos que exigem ensino superior são os de assistente social, designer gráfico e jornalista. Fotógrafo e operador de áudio e vídeo necessitam ensino médio. Já as vagas de agente de serviços gerais externos, editor de áudio e vídeo, sonoplasta, técnico de áudio e vídeo, e técnico de manutenção em informática, requerem, além do nível médio, um curso técnico na área. Para o ensino fundamental as funções são de auxiliar de serviços gerais e auxiliar de limpeza e conservação, que contam com duas vagas para portadores de deficiência física.
A taxa de inscrição para os cargos de nível superior serão de R$ 80,00, seguido de R$ 60,00 e R$ 40,00, para médio e fundamental, respectivamente. Doadores de sangue e pessoas sem condições financeiras podem reivindicar a isenção da cobrança caso comprovem suas situações.
O edital do concurso já está disponível no site da Câmara Municipal de Itajaí, no endereço www.cvi.sc.gov.br/editais.php.
As inscrições devem ser feitas no site da Universidade do Vale do Itajaí através do endereço www.univali.br/concursos.




Sérgio Eduardo de Oliveira – 30/04/2009

Nenhum comentário:

Postar um comentário