sábado, 15 de agosto de 2009

DIVERGIU



O Secretário Municipal da Assistência Social, da Criança e do Adolescente, Mário Hildebrandt, ligou para o Blog do NEURôNIO na manhã de ontem para discordar da nota “Deputados do DEM”, publicada na sexta-feira.
Segundo Mário, ele não entra como azarão na disputa das duas vagas para a candidatura a Deputado Federal em 2010.
Disse ter um trabalho estadualizado na assistência social e em trabalhos comunitários e que seu nome tem forte penetração no Vale e Alto Vale do Itajaí, pois como é natural de Mirim Doce e é bastante conhecido em Taió, pode aglutinar tantos votos quanto os demais companheiros de partido.
Concorrem com Hildebrandt pelas duas vagas a deputado federal pelo DEM de Blumenau os também vereadores Marcelo Schrube, Fábio Fiedler e Jovino Cardoso Neto.

PROTESTO 1



No seu pronunciamento na Assembléia de SC, na última quinta-feira, o deputado estadual Reno Caramori (PP), que é presidente da Comissão de Transportes da Assembleia Legislativa, fez duras críticas ao governo Luiz Henrique pela morosidade na construção, manutenção e melhoria das estradas brasileiras e a paralisação das obras de reconstrução do porto de Itajaí.
Sobre a paralisação da obra de reconstrução do porto de Itajaí, o parlamentar criticou a falha da Secretaria Regional e do Governo LHS, que esqueceu de renovar o decreto, colocando a região como área em estado de emergência para possibilitar agora o aporte de mais recursos e dar continuidade às obras.
O deputado Reno também fez críticas às secretarias regionais. “Cada vez mais me convenço de que as Secretarias Regionais nada mais são do que representantes político-partidários do governo do Estado”.

PROTESTO 2

Caramori relembrou do discurso de LHS para justificar a descentralização e a criação de 36 secretarias regionais. “As secretarias seriam as representantes do governo em cada região, para que os secretários de governo pudessem permanecer na capital para administrar”, relembrou. O deputado comparou o governador a um padre do interior, não muito religioso que, cada vez que era flagrado em falcatrua, afirmava: “Façam o que eu digo, não façam o que eu faço”. “Assim é o governador, que se vangloria de já ter realizado mais de suas mil viagens ao interior de Santa Catarina”, comentou.
“Meus amigos catarinenses, para que tanta visita e tanto deslocamento? Para ver se os secretários estão trabalhando? Cada regional tem um monte de funcionários, em todas as áreas. Na saúde, na educação, e o secretário em vez de ficar aqui discutindo com a parte técnica, científica e clínica do problema, viaja para os municípios, referindo-se ao secretário de saúde de SC, Paulo Bauer. “Quanto custa o avião, o helicóptero, os automóveis e toda a estrutura para estas viagens?”, encerrou indignado Reno Caramori.
É, a campanha em Florianópolis já começou faz tempo.

NO PASSANDO A LIMPO

Ouvi ontem, no programa Passando a Limpo da Rádio Blumenau AM, o vereador Vanderlei de Oliveira (PT) dizer que o secretário Mário Hildebrandt (DEM), da Assistência Social, enviou, oficialmente, 94 carretas de mantimentos para municípios que sequer tinham sido atingidos pelas cheias de 2008 enquanto tinha gente em Blumenau passando fome. Disse também que é um absurdo a Prefeitura de Blumenau pagar um aluguel de um galpão, onde seria construído o sétimo abrigo, sem ser usado pela secretaria.
Como informou o vereador petista, muitas famílias foram mandadas embora das moradias provisórias depois da liberação do auxílio reação.

A RESPOSTA DE MÁRIO

Depois de ouvir as acusações do vereador Vanderlei de Oliveira (PT), liguei para o secretário Mário Hildebrandt para indagá-lo sobre esses assuntos.
O secretário Mário explicou que essas carretas foram enviadas para outros municípios, que segundo ele são municípios mais pobres ou que naquela ocasião estavam passando por alguma dificuldade, como no caso de Chapecó, que estava sofrendo com a estiagem, não com comida, mas sim com roupas e água.
Quanto ao galpão fechado, Hildebrandt disse que ainda há o risco de se ter um aumento do número de famílias desabrigadas, que hoje está em 309, por conta de possíveis enxurradas e desbarrancamentos em algumas áreas da cidade. E em virtude da prefeitura já ter investido cerca de R$ 145 mil para a montagem do abrigo e com a multa rescisória, os valores gastos com o imóvel acabariam saindo mais caro para os cofres públicos. Então se preferiu manter o imóvel cujo contrato vence em setembro, mas pode ser prorrogado.
Hoje o aluguel do galpão está em R$ 3.650,00, segundo o secretário Mário Hildebrandt.
Para o secretário, a locação deste imóvel é necessária para, num caso de emergência, ter-se uma alternativa rápida e pronta para os possíveis desabrigados.

SUPERINTNDENTE DO DNIT NA ASSEMBLÉIA



Depois dos questionamentos do Deputado Estadual Jean Kuhlmann (DEM), na sessão da Assembléia na quinta-feira passada, sobre o atraso no cronograma das obras de duplicação da BR 470, o Superintendente do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes em Santa Catarina), João José dos Santos, vai participar de uma reunião, na próxima terça-feira, com a Comissão de Transportes e Desenvolvimento Urbano da Assembléia Legislativa de Santa Catarina.
O convite foi feito pelo próprio deputado, que é Presidente do Fórum Parlamentar Permanente em Prol da Duplicação da BR 470. Segundo Kuhlmann, “o interesse é de todos, acima de questões ideológicas e partidárias. O assunto é sério, várias pessoas perderam a vida neste trecho”.
De acordo com a assessoria do DNIT, dia 31 de julho deveria ter sido entregue o Estudo de Impacto Ambiental e também o Relatório de Impacto do Meio Ambiente. O projeto executivo da obra deverá ser concluído até 30 de novembro de 2009 e a licença prévia ambiental, já solicitada, deverá ser entregue até 30 de outubro. Já o início da obra deverá acontecer até 30 de março de 2010. Cumpridos estes prazos, a conclusão da duplicação da BR 470 aconteceria em 30 de dezembro de 2011.

RESPONDEU

Na quinta-feira coloquei uma nota dizendo ter recebido dois e-mails de uma das pessoas que fazem o jornal do PMDB de Blumenau, mas que também exerce o cargo de assessor de comunicação do Seterb. Estes e-mails vieram em horário de expediente e o jornalista Tarcísio explicou que os textos foram enviados sim em horário de trabalho, mas quem enviou as informações foi sua noiva, que estaria ajudando na divulgação das ações do partido.
Então ta explicado. Se alguém ainda tiver dúvida, é só ligar na assessoria de comunicação do Seterb.


Um bom fim de semana para todos e até segunda-feira, quando volto com mais informações.



Sérgio Eduardo de Oliveira – 15/08/2009

Um comentário: