terça-feira, 18 de agosto de 2009

O CANDIDATO DO PP



Em reunião que aconteceu ontem em Florianópolis, a direção do PP em Santa Catarina decidiu que o candidato ao governo do estado do partido será escolhido até o fim de setembro deste ano.
Caso Joares Ponticelli, presidente do PP de SC, não consiga fazer com que Hugo Biehl e Ângela Amin se entendam, ele determinará que haja uma votação, onde participarão os delegados de cada diretório, para ver quem será o nome em que o partido irá se apoiar para as eleições de 2010.
Biehl já adiantou que se não for o candidato ao governo do estado, não disputará nenhum outro em 2010. Ângela pode concorrer à reeleição a Câmara Federal, enquanto Esperidião Amin, que já anunciou a aposentadoria para cargos executivos, está quase certo para concorrer ao senado no ano que vem.
O PP quer o mais rápido possível colocar o bloco na rua, pois na visão do comando da sigla, tanto o PT quanto a tríplice aliança tem mais recursos e estrutura para fazer seus candidatos aparecerem para o eleitor.

PROJETO CONTRA A PIRATARIA

Na sessão ordinária de hoje a tarde da Câmara de Blumenau o vereador Napoleão Bernardes (PSDB) apresentará o projeto de lei que dispõe sobre a cassação do alvará de licença de funcionamento de estabelecimentos empresariais e da permissão de uso de ambulantes que comercializem produtos irregulares.
Segundo o vereador, estima-se que em 2008 a pirataria movimentou cerca de R$ 200 milhões em Santa Catarina. Esse valor, se declarado, representaria em impostos um repasse de R$ 34 milhões ao Governo. E, de acordo com pesquisas realizadas, calcula-se que, para cada emprego informal criado, seis formais sejam perdidos por ano por causa da pirataria.
Em virtude disso, na visão de Napoleão, torna-se necessária a criação de uma legislação que regulamente e procure inibir a prática da pirataria em Blumenau.
Esse é um assunto que tem que ser encarado de uma vez por todas. A população tem que entender que, se continuarem a comprar produtos piratas, o original vai continuar com o preço elevado e, o que é pior, o comprador vai levar para casa uma mercadoria sem nenhuma qualidade.
E os imbecis que comprar o piratão acham que estão levando vantagem.

SUPER LUCRO

A Associação Brasileira de Supermercados (Abras) anunciou no último dia 11 que disponibilizará em breve os preços do leite vendidos para os supermercados. Os supermercados são acusados de obterem alta margem de lucro com a venda do produto enquanto os produtores de leite estão recebem valor muito baixo.
Durante audiência na Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados, os parlamentares defenderam aumento do preço pago aos produtores que varia entre R$ 0,60 e R$ 0,80 por litro.
O deputado Valdir Colatto (PMDB) fez um apelo para que a atividade seja valorizada. “Durante os meses de frio que atinge a região Sul, estes trabalhadores acordam às 4 horas da madrugada para retirar o leite e recebem 50 centavos por litro de leite. Isto é uma vergonha”, desabafou.
Ele citou também que o mesmo problema é enfrentado pelos suinocultores. “Na suinocultura o preço pago é de R$ 1,60 o quilo, mas no supermercado não baixa menos que R$ 8.00 para o consumidor final”, frisou.
O presidente da Abras, Sussumu Honda, se defendeu alegando que a margem de lucro dos supermercados não passa dos 15%.

AÉCIO EM SC



O governador de Minas Gerais e pré-candidato do PSDB a presidência da república em 2010, Aécio Neves, vai estar em Santa Catarina para participar de um encontro do seu partido, que vai acontecer no dia 24 deste mês, às 17:00 horas, no Auditório do Empresarial Terrafirme, na cidade de São José.
Quem fará as honras para o governador mineiro será o vice-governador de SC, Leonel Pavan. O evento vai contar também com a participação dos Deputados Estaduais, Prefeitos e demais lideranças estaduais do PSDB catarinense.
Na pauta das conversas estão as eleições estaduais e a corrida eleitoral para a presidência da república.
Aécio já cogita desistir da candidatura em favor do governador José Serra.

NEPOTISMO NA PAUTA

A proposta do vereador Vanderlei de Oliveira (PT), de Blumenau, que propõe mudanças na caracterização de nepotismo no setor público está na pauta da reunião de amanhã da Câmara dos Vereadores. A matéria proíbe de manter sob a chefia, em cargo de provimento em comissão ou função de confiança, além do cônjuge, companheiro, parente por consanguinidade, adoção ou afinidade até o terceiro grau. Estas regras se aplicam ao prefeito, vice-prefeito e secretário municipal no âmbito da administração direta e indireta do município; vereador, membro ou não da Mesa Diretora, no âmbito do Legislativo; presidente, vice-presidente e diretor de autarquia, fundação, empresa pública ou sociedade de economia mista no município.
A matéria ainda caracteriza como nepotismo a nomeação de servidores, mesmo sem subordinação direta. Além disso, a prática é caracterizada por pessoas que tiverem grau de parentesco com ocupantes de cargos eletivos em municípios vizinhos, deputados estaduais e federais, senadores, governadores e vice-governadores, que tenham domicílio eleitoral em Blumenau.
Essa proposta deveria valer também para os governos federal e estadual.
Queria ver onde se arrumaria tanto emprego para colocar os apadrinhados que sairiam do pode público.

PV SEM RUMO



Depois do término do prazo que deu poderes para uma comissão provisória, presidida pelo advogado Gerson Basso, de comandar o PV de Santa Catarina, ninguém sabe realmente o que pode acontecer.
Um grupo comandado pelo advogado e suplente de deputado estadual Ivan Naatz e pelo empresário Cláudio Fischer contestam as ações de Basso frente ao partido e querem o comando da sigla.
O prazo expirou no último dia 30 de julho, quando a executiva nacional deveria ter dado uma solução para o caso. Como Basso tem muita influência na direção nacional, continua comandando o PV catarinense mesmo que informalmente.
Em virtude da contestação do advogado blumenauense e do empresário, Basso anda dizendo por aí que Naatz não passa de um oitavo suplente e que Cláudio Fischer é um empresário falido que teve que fugir do estado.
É, lutam pela preservação do verde, mas continuam semeando a discórdia interna.
Vejam aonde a Marina Silva vai se meter.
Mas por falar em Gerson Basso, o site do candidato do PT a prefeitura de Florianópolis, Nildomar Freire (Nildão), que tinha Gerson Basso de vice, ainda está no ar no endereço eletrônico abaixo. Isso não é ilegal?
http://www.augustobraun.com/conteudo.php?&sys=bd&id=2




Sérgio Eduardo de Oliveira – 18/08/2009

Nenhum comentário:

Postar um comentário