sexta-feira, 18 de setembro de 2009

LEVARAM O SOM DO BOMBEIRO



O vereador blumenauense Zeca Bombeiro (PDT) foi o primeiro político a ter seu carro arrombado por conta da falta de segurança na cidade de Blumenau. Muitos vão dizer que isso é fruto do descaso da Secretaria de Segurança Pública de SC, em especial do Secretário Ronaldo Benedet (PMDB).
Claro que é, mas também é fruto da falta de investimento em esporte e educação por parte da prefeitura, que não coloca como prioridade esses secretarias, que podem não só diminuir a violência, mas também os gastos com a saúde em médio e longo prazo.
Tanto o prefeito Décio Lima (PT) quanto o prefeito João Paulo Kleinubing (DEM) não entendem, talvez por não serem de Blumenau, que essa cidade sempre respirou esporte durante toda a sua história.
Essa não é uma fórmula mágica, mas sim o obvio.
Mas em Blumenau preferem diminuir cada vez mais as verbas para essas secretarias e fazerem grandes obras só para ver seus nomes gravados em placas enferrujadas com o tempo.

LADO B DO PMDB



A senadora Ideli Salvatti (PT) e o presidente do PMDB de Santa Catarina, Eduardo Pinho Moreira, vão se encontrar nos próximos dias para conversarem sobre uma possível aliança. Eduardo fez contato com a senadora por conta dela estar indignidade, em especial com o ex-governador Paulo Afonso Vieira, em virtude do vazamento da informação da contratação da empresa da sua nora pela Eletrosul. Ideli deixou claro que sabe que o vazamento dessa informação não veio dos aliados de Pinho Moreira, mas sim do outro lado do PMDB, referindo-se ao grupo do governador Luiz Henrique da Silveira.
Tanto Ideli quanto Eduardo Pinho Moreira já admitem fazer uma aliança para 2010, mesmo sem saber como vão costurar essa dobradinha.
Mas ambos prometem recorrer às lideranças nacionais para viabilizarem a aliança. Com isso, quem fica em situação desconfortável é Luiz Henrique, que não terá como reeditar a polialiança e nem se utilizar dela para se eleger ao senado.

EX-PREFEITO DE POMERODE PRESO 1

Henrique Drews Filho, ex-prefeito de Pomerode, foi preso no dia 11 de setembro em cumprimento a uma condenação criminal em ação proposta pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), que não cabe mais recurso. Ele está cumprindo pena de cinco anos e seis meses de reclusão, em regime semi-aberto, no Presídio Regional de Blumenau. A condenação é o resultado de ação penal proposta pelo MP por conta de desvios de verbas públicas em proveito próprio que, na época dos fatos (1997 e 1998), somavam mais de R$ 300 mil.
Segundo o Ministério Público, Drews efetuou empréstimos com particulares (pessoas físicas e jurídicas), em nome da Associação dos Servidores Públicos Municipais de Pomerode, que foram pagos com recursos da Prefeitura Municipal. Foi comprovado que houve irregularidade nas operações, tendo sido efetuado pagamento de valores expressivos a título de juros pelos empréstimos.

EX-PREFEITO DE POMERODE PRESO 2

O Ministério Público também apurou que, para encobrir o desvio diante de auditoria que foi realizada pelo Tribunal de Contas do Estado, o então Prefeito também efetuou alterações no orçamento municipal em vigor, com aprovação do Legislativo, simulando transferências de recursos para a Associação de Servidores, que não foram efetivamente repassados à entidade. A sentença criminal foi dada em primeiro grau e confirmada pelo Tribunal de Justiça, que negou a apelação criminal movida pelo ex-prefeito. O processo já transitou em julgado e não cabe mais recurso da decisão.
Um dia a casa cai, principalmente para quem tenta dar um de esperto.

DECRETO DE 43 PODIA TER AJUDADO



Em 1943, Honorato Tomelin, mesmo antes de ser Deputado Estadual, cargo que ocupou de 1959 a 1967, enviou para o prefeito de Blumenau da época proposta de decreto municipal que obrigava todo morador da cidade, dono de qualquer tipo de imóvel, de passar no Departamento de Obras da cidade antes de reconstruir ou reformar seu imóvel.
Naquelas propriedades próximas ao rio Itajaí Açu, só era permitido construir na cota de 17 metros. Aqueles que fizessem suas obras de acordo com o decreto teriam um desconto de 50% no IPTU. Para aqueles que descumprissem a lei, pagariam o Importo Predial e Territorial Urbano em dobro.
Tudo isso era para evitar as invasões, construções ilegais e construções em locais de riscos.
Nenhum prefeito entre 1943 e 1945 sancionou o decreto, que acabou num quadro na parede de Honorato Tomelin.
Ele tentou, mas os políticos da época não acharam importante a matéria.
Cerca de 63 anos depois, em 2008, vimos o estrago que a falta de visão causou.

NOVA FÁBRICA DA WEG



A Weg vai começar a fabricar motores e geradores de média e alta tensão na Índia a partir do primeiro semestre de 2010. O novo parque fabril da WEG naquele país já tem seus primeiros pilares levantados. Em construção desde junho desde ano, a fábrica, que terá 32 mil metros quadrados de área construída, produzirá inicialmente motores e geradores.
Numa segunda fase, serão acrescentados outros produtos na linha de motores e geradores, criando emprego para aproximadamente 250 pessoas no primeiro ano, com a possibilidade de expandir para 600 até o final de 2011.
Atualmente o mercado asiático é atendido pelas fábricas do Brasil, em Jaraguá do Sul e São Bernardo do Campo, mas a empresa aposta que a Índia seja um grande potencial de negócios em geração de energia, grandes sistemas de bombeamento de água, além de outros ligados a infraestrutura.
A nova fábrica da Weg na Índia está situada na cidade de Hosur, estado de Tamil Nadu, próxima de Bangalore, em uma propriedade de 170 mil metros quadrados.

FÓRUM VISTORIA BARRAGENS DO ALTO VALE



Representantes do Fórum Permanente de Prevenção e Contenção de Desastres Naturais visitaram ontem as três barragens do Vale do Itajaí e aprovaram o novo sistema eletrônico de monitoramento via satélite inédito no país. A novidade vai permitir que o Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra) controle e acione a abertura das comportas por meio da internet.
Segundo o Deputado Jean Kuhlmann (DEM), Presidente do Fórum, embora as obras ainda não estejam prontas, as barragens, localizadas nos municípios de Taió, Ituporanga e José Boiteux, estão operando de maneira satisfatória. Para a conclusão mais rápida dos reparos, os representantes do Fórum vão à Brasília na próxima semana pedir a liberação de R$ 5 milhões, destinados ao estado por Medida Provisória, assinada pelo presidente Lula em novembro de 2008. Os recursos serão utilizados nos reparos de uma comporta da Barragem Norte, no município de José Boiteux, e para obras civis como construção de muros.
De acordo com o deputado, o sistema via satélite, no valor de R$ 820 mil, também vai garantir a segurança, já que possibilitarão amplo e permanente monitoramento on line pela Polícia Militar de Santa Catarina.
O projeto de segurança será completado por sistema de rádio interligando as três barragens, o Deinfra e a PM.




Sérgio Eduardo de Oliveira – 18/09/2009

Um comentário:

  1. O Prefeito não investe no esporte porque falta gente competente para trabalhar na fundação.

    ResponderExcluir