quinta-feira, 29 de outubro de 2009

PROCON IMPRENSA A Oi 1

Diferente do que eu imaginava, o Procon de Blumenau imprensou a Oi/Brasil Telecom na parede. A empresa tem até a próxima terça-feira, às 12:00 horas, para entregar no órgão de defesa do consumidor documento que conste uma resolução referente ao impasse das 15 multas impostas pelo Procon, em setembro, que resultou na quantia de R$ 470 mil para a empresa. Caso o acordo não seja cumprido, Erivaldo Nunes Caetano, Diretor do Procon de Blumenau, informou aos dois diretores da Oi/Brasil Telecom que vai, às 14:00 horas, começar a fechar os postos de vendas da empresa na cidade.
Segundo Erivaldo, a telefônica assegurou que vai adotar outros procedimentos para reparar os prejuízos sofridos pelos usuários do serviço. Ficou definido que até às 12:00 horas da próxima terça-feira a empresa vai instalar um posto de atendimento, com autonomia, no próprio Procon, para resolver os problemas da companhia.

PROCON IMPRENSA A Oi 2

A empresa prometeu também que as resoluções dos cerca de 150 processos abertos acumulados no Procon, também serão resolvidos em, no máximo, 21 dias.
Além disso, a empresa vai participar da impressão de 35 mil cartilhas sobre o direito do consumidor.
Conforme informou o diretor do Procon de Blumenau, 30% do trabalho do órgão têm origem em reclamações contra a empresa de telefonia. São cerca de 40 audiências por semana. As principais reclamações contra a empresa telefônica são de cobranças não consentidas, serviços que não foram contratados e impedimentos por parte da operadora sobre pedidos de rescisão contratual e cancelamento dos serviços, os chamados “programas de fidelidade”.
Mesmo que o processo ainda não tenha terminado, é a primeira vez que vejo o Procon de Blumenau conseguir imprensar uma empresa grande na parede.
Parabéns. Parece que só assim é que eles entendem o Código do Consumidor.

KAUÊ E O ENTRA 21

Recebi um e-mail do leitor Marcelo questionando porque o filho do vereador Zeca Bombeiro (PDT), Kauê Souza, em 2006, teria sido contemplado com uma bolsa do programa Entra 21, da Blusoft em parceria com a Prefeitura de Blumenau, se ela é destinada apenas para famílias carentes.
Segundo o próprio Kauê, em 2006 seu pai sequer era vereador e exercia a profissão de Bombeiro. Como o programa contemplava famílias com renda de até 5 salários mínimos e a sua família recebia menos do que esse valor, pôde participar.
Além disso, Kauê explica que conseguiu a vaga na empresa T-Systems porque a companhia estava contratando 20 jovens que participaram do Entra 21 que tivessem descendência alemã. Como ele se enquadrava nessas exigências, foi admitido.
O Projeto Entra21 é uma iniciativa da Fundação Internacional para a Juventude (IYF) com o apoio do Fundo Multilateral de Investimentos (Fomin) e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID)), com o objetivo de financiar a formação técnica para o mercado de trabalho de jovens de baixa renda nos países da América Latina e Caribe.
Então ta aí mais uma dúvida sanada. Nada a contestar, pelo menos para mim.

INDIRETA

Ontem, no seu pronunciamento na Assembléia Legislativa, o Deputado Tomelin (PSDB) elogiou o trabalho que a vereadora Helenice Luchetta, sua companheira de partido, vem fazendo no bairro Salto do Norte, em Blumenau.
Mas aproveitou para dar uma cutucada na administração municipal, dizendo que “muitas vezes o bairro vem sendo esquecido pelo poder público”.
A vereadora Helenice Luchetta, de mansinho, vem se mostrando muito mais esperta do que algumas cobras criadas que há anos povoam a Câmara de Vereadores de Blumenau.
Além de estar fazendo um bom trabalho, vai comendo pelas beiradas.

AI JESUS

Já vi vários pronunciamentos inúteis da Deputada Estadual Odete de Jesus (PRB), mas o de ontem foi de chorar. Ela ficou dez minutos falando da falta de cavalheirismo dos homens em aviões e ônibus como se Santa Catarina fosse um verdadeiro paraíso e ela não tivesse nada de mais importante para comentar.
Num certo ponto da sua fala, quando tratava de puxar o saco dos seus colegas de trabalho, por estar tão fora da casinha, esqueceu o nome do Deputado Vânio dos Santos (PT).
É realmente inadmissível ver uma representante estadual perder dez minutos da TVAL falando asneiras e deixando claro que ela, Odete de Jesus, não está nem aí com a hora do Brasil.
O negócio é apenas aparecer, mesmo que de uma forma ridícula e sem acrescentar nada para a melhora da vida do catarinense.

MAS NÃO FOI SÓ ELA

O deputado Vânio dos Santos (PT) também ficou mais preocupado com o que o Governador Luiz Henrique não disse do que com as dificuldades passadas diariamente pelos catarinenses. Usou os dez minutos que tinha direito para reclamar porque o Governador não disse, num dos seus discursos, que a obra que estava sendo inaugurada teve a participação do Governo Lula.
Para ele, é mais importante o governador Luiz Henrique mencionar obras do PT do que exigir melhoras na Segurança Pública do estado.
Mas como estamos entrando em época de eleição, o negócio é capitalizar.
Enquanto isso os blumenauenses estão sem casa. Mas isso, para eles, é secundário.

OS TERRENOS

Mas por falar em desabrigados, o Instituto Ressoar já informou que Blumenau vai perder as casas que eles iriam construir porque a Prefeitura não comprou nenhum terreno. E ontem o Secretário Regional Paulo França (PMDB), de Blumenau, esteve no programa do radialista Armindo Vogue, da Rádio Blumenau AM, comentando sobre vários assuntos, mas deixou de dizer que, em 2008, o Governo Estadual enviou para a Assembléia de SC um pedido de permissão para a venda de três áreas localizadas na cidade.
Como no início deste ano o Deputado Tomelin (PSDB) viu que a cidade estava precisando de terrenos para construir casas, solicitou para o governador Luiz Henrique doar um dos terrenos para esse fim. Como o projeto para a doação tem que tramitar em tempo regimental determinado e tem que ser aprovado em plenário, a coisa demora um pouco.
Mas a minha pergunta é: Porque a Secretaria Regional de Blumenau não trabalhou para que esses terrenos não fossem vendidos, mas sim doados para a Prefeitura construir as casas?

MINHA CASA, MINHA VIDA

Na sexta-feira a senadora Ideli Salvatti (PT) vai passar pelas cidades de Blumenau, Gaspar e Itajaí. Nas três cidades, a senadora participa de ato de assinatura de programas do governo federal nas áreas de habitação e de drenagem.
Às 11:00 horas, em Blumenau, Ideli participa da solenidade de assinatura do contrato da Caixa Econômica Federal com a prefeitura municipal para a construção de 1.028 unidades habitacionais do programa Minha Casa Minha Vida. Blumenau foi a primeira cidade catarinense a ter o projeto assinado, em agosto de 2009, para famílias com renda de até três salários mínimos. O ato de assinatura acontecerá no auditório da Secretaria Regional, no bairro Vila Nova.

KENNEDY PEGA ÔNIBUS?

Ontem na Assembléia Legislativa de SC o deputado Kennedy Nunes (PT) mostrou que, como muitos em Joinville, está bastante afinado com as empresas Trantusa e Gidion, que fazem o transporte coletivo na Manchester Catarinense.
Criticou a medida do Governo do Estado em dar isenção do ICMS para as Cervejarias Artesanais do estado e quer que o mesmo benefício seja dado para as empresas que fazem o transporte coletivo municipal nas cidades catarinense quando compram óleo diesel, utilizado nos ônibus.
Segundo ele, isso pode evitar o aumento da passagem para o usuário.
Eu já dou outra sugestão. Que essas empresas parem de financiar campanhas políticas de seus colegas, pois assim sobra mais dinheiro em caixa para pagar o imposto.




Sérgio Eduardo de Oliveira – 29/10/2009



Um comentário:

  1. PARABÉNS VEREADORA HELENICE, SEM DÚVIDA NENHUMA ESTA SENDO A UNICA QUE ESTA MOSTRANDO TRABALHO SÉRIO NA CÂMARA , VOCE DEVE SER CANDIDATA A PREFEITA.PARABÉNS MAIS UMA VEZ.

    ResponderExcluir