sábado, 24 de outubro de 2009

REUNIÃO

Os prefeitos de Pomerode, Indaial e Luiz Alves estiveram reunidos para discutir quais medidas tomarão contra o impedimento da Prefeitura de Blumenau de não mais deixar que os ônibus intermunicipais circulem pelo centro da cidade.
Os representantes das Empresas Volkmann, Presidente, Rainha e Verde Vale também participaram da reunião.
A única coisa que ficou definida é que cada município ficará responsável pela mobilização da população em um abaixo assinado para tentar demover o Prefeito João Paulo de colocar tal medida em prática a partir de 2010.
Eles também vão enviar um ofício para a Câmara de Vereadores de Blumenau para que os vereadores intercedam em favor daquelas pessoas que moram em outras cidades, mas trabalham ou estudam em Blumenau e se obrigam a utilizar os transportes intermunicipais que passam pelo centro da cidade.

TOLERANCIA ZERO



Rudolph Giuliani, ex-prefeito de Nova Iorque (EUA) e criador do programa Tolerância Zero naquela cidade, vêm para Santa Catarina, na primeira quinzena de dezembro, proferir palestra sobre segurança pública e estudar proposta para prestar consultoria para o Governo Estadual a partir do ano que vem.
O convite partiu do vice-governador Leonel Pavan (PSDB), que quer que o estado seja o primeiro da América Latina a ter esse tipo de consultoria.
Tal medida servirá, segundo Pavan, para ajudar a resolver um dos principais problemas do Estado e também alavancar o turismo e o desenvolvimento social em Santa Catarina.
Pavan já mudou a cara de Balneário Camboriú quando era prefeito e pode conseguir fazer o mesmo em 2010, quando será o governador do estado.

A CASA TA CAINDO



Segundo o radialista Nei Silva, da Revista Metrópole, a cassação do prefeito Gentil da Luz (PMDB), de Içara, tem efeito positivo para os processos dos quais ele, Nei Silva, é acusado. Ele já havia denunciado um suposto desvio de conduta do Prefeito Gentil no livro “A Descentralização no Banco dos Réus”. A Revista Metrópole é citada no processo de cassação do Governador Luiz Henrique e Gentil da Luz foi preposto de Eduardo Pinho Moreira na produção da edição de nº 50 da Revista Metrópole em 2007, intitulada “A Força do Sul”.
Nei ainda tem confiança no judiciário e espera que se falca justiça no seu caso.
Esse processo é simples para nós, mas para o judiciário é complexo e só nos resta esperar.
Independente de quem tem culpa, só não gostaria de ver a decisão final sair depois que os réus já tivessem passado dessa para melhor.

PERGUNTAR NÃO OFENDE

Os vereadores Deusdith de Souza (PP), Eliomar Russi (PMDB), Helenice Luchetta (PSDB), Jorge Zimmermann (PMDB), Napoleão Bernardes (PSDB), Vanderlei de Oliveira (PT), Vânio Salm (PT) e Zeca Bombeiro (PDT) enviaram ofício ao executivo municipal questionando o porquê da Secretaria da Fazenda enviar para os contribuintes tidos como inadimplentes do IPTU de 2005 uma carta, quantas correspondências foram enviadas, qual o valor desse procedimento, quem irá pagar essas despesas, qual o procedimento com os contribuintes que perderam seus comprovantes e não têm como comprovar seu pagamento, se o TCE já foi comunicado a respeito de tudo isso, por que a medida foi tomada apenas em 2009 e se já foi instaurado procedimento administrativo e/ou judicial visando apurar os fatos e buscar o ressarcimento dos prejuízos. O que mês causou estranheza é que o nome dos vereadores Fábio Fiedler e Marcelo Schrube, ambos do DEM, não estavam no documento.
Mesmo assim, é bom saber que tanto a base governista quanto a oposição estão com as mesmas dúvidas do contribuinte.
Vamos esperar as respostas, caso elas apareçam.

NAPOLEÃO E O COMPROVANTE 1



E julho deste ano o vereador Napoleão Bernardes (PSDB) havia apresentado uma proposta de lei que visava instituir no município uma declaração anual de quitação de débito, mas a proposta acabou sendo arquivada por ser considerada inconstitucional pela Procuradoria da Câmara de Blumenau. O vereador disse que os transtornos causados aos cidadãos que foram convocados para comprovar a quitação do IPTU 2005 poderia ter sido evitado se a proposta tivesse sido aprovada.
“A ideia era de que, ao fim de cada ano, o cidadão recebesse apenas um documento comprovando a quitação das cobranças. Se chegam as faturas, por que não se pode receber uma certidão de que as pendências daquele ano estão quitadas?”, indagou Napoleão. Outro argumento de Napoleão para o projeto é de que seja proporcionado o debate, pois acredita que “é o momento de a administração pública avançar e ser pautada por empreendedorismo e criatividade”.

NAPOLEÃO E O COMPROVANTE 2

O tucano também esclareceu que, de acordo com a proposta, o comprovante poderia ser disponibilizado on-line, sem custo para o poder público ou para o contribuinte.
O vereador ainda defendeu a importância da medida diante da injusta peregrinação imposta aos contribuintes que foram chamados para comprovar que quitaram seu débito em 2005. Ao mesmo tempo, apontou que está sendo penalizado o cidadão, e não quem errou: “Quem deve ser penalizado é quem falhou no processo. Até mesmo porque é o Estado que deve servir à sociedade, e não o contrário”, consolidou.

PMDB NÃO

Dentro do DEM fala-se muito que o ex-Senador Jorge Bornhausen não admite sequer cogitar a troca do PSDB pelo PMDB como parceiro para as eleições de 2010, já que os peemedebistas acabaram firmando acordo com o PT no cenário nacional. Jorge também acha difícil que o PMDB fique na tríplice aliança no ano que vem por conta da pressão de alguns caciques estaduais e também pela exigência do Palácio do Planalto querer que também em SC a Ministra Dilma tenha um palanque para a sua campanha. No pensamento de Bornhausen, o PMDB deve ser o cabeça de chapa na dobradinha com o PT e a senadora Ideli Salvatti (PT) vai para a reeleição.

MUI AMIGO



O ex-prefeito de Blumenau a atual diretor do BRDE, Renato Vianna, está do lado do governador Luiz Henrique quando se trata de eleições de 2010. Para Vianna, será melhor para o partido reeditar a tríplice aliança, mesmo que o PMDB não faça parte da chapam para o governo, do que se arriscar numa aventura com o PT só porque a direção nacional tem outros objetivos políticos.
Essa frase foi dita por Renato Vianna durante conversa com amigos: “Sabemos quem são nossos inimigos de 2010 e também quem são os aliados”. Deixou no ar que a aproximação de Eduardo Pinho Moreira com o PT catarinense justamente durante a viagem do Governador pode ser uma traição.
Essa decisão ainda vai ter muitos outros capítulos antes de um desfecho final. A única coisa certa é que o partido vai rachado em 2010.

LULA QUER O PMDB

Por conta dessas costuras entre PMDB e PT, o presidente Lula já disse que gostaria de ver seu partido apoiando o PMDB para o governo estadual no ano que vem.
Tudo indica que o Presidente deve ter uma conversa de pé de ouvido com a Senadora Ideli Salvatti (PT) para que ela retire sua candidatura e dê a vez para Eduardo Pinho Moreira, mesmo sabendo que o peemedebista não tem muita chance de vitória. O mais importante, segundo Lula, é manter o comando do Governo Federal, mesmo que em alguns estados o PT tenha que amargar mais quatro anos na oposição.
Lula já disse que “a prioridade do PT é eleger a ministra Dilma Rousseff e constituir boas bancadas na Câmara e no Senado, abrindo brechas na maior parte dos Estados para o PMDB, pela sua condição de parceiro na disputa nacional”.
Resta saber agora qual será a próxima jogada de Luiz Henrique para barrar essa investida.


UM BOM FIM DE SEMANA PARA TODOS E ATÉ SEGUNDA-FEIRA, QUANDO TEREMOS MAIS UMA SEMANA DE MUITO TRABALHO.



Sérgio Eduardo de Oliveira – 24/10/2009



2 comentários:

  1. feio muito feio para Bnu....

    ResponderExcluir
  2. O prefeito de Blumenau tá correto. Ele governa pros blumenauenses, naum pros pomerodense, idaialenses ou luisalvenses... Eles que se adaptem e que tirem aquele monte de onibus de fora de nossas ruas.

    ResponderExcluir