sexta-feira, 13 de novembro de 2009

PADRE JOÃO BENZE O RIO

Na tarde de ontem, por volta das 15:00 horas, o Padre João Bachmann organizou uma procissão para benzer o Rio Itajaí Açu, de cima da ponte Adolfo Konder, que liga a Beira Rio ao bairro Ponta Aguda. O Padre João quis benzer o rio por conta da tragédia de 2008, que causou grande estrado na cidade de Blumenau.
Se os governantes não fazem nada para prevenir uma tragédia como a que ocorreu no ano passado, cabe ao Padre recorrer aos céus para tentar evitar mais uma tragédia.
Quem sabe depois de benzido, o rio Itajaí fique mais calmo por longos anos.

CCJ APROVA O DIPLOMA

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara Federal aprovou a da Proposta de Emenda Constitucional 386/09 (PEC), do deputado Paulo Pimenta (PT-RS), que exige diploma de curso superior de jornalismo para o exercício da profissão. O relator Maurício Rands (PT-PE) votou pela admissibilidade da proposta e também de todos os seus anexos.
Em junho, o Supremo Tribunal Federal decidiu que o diploma não poderia ser exigível para o exercício do jornalismo, por entender que isso constituiria ofensa ao princípio da liberdade expressão e informação. Segundo Rands, não há nenhuma ofensa ao principio constitucional da liberdade de informação.
O Ministro do Supremo Tribunal Federal, Marco Aurélio Mello, já havia dito que "o jornalista deve ter uma formação básica, que viabilize a atividade profissional, que repercute na vida dos cidadãos em geral". A proposta será analisada agora por comissão especial a ser constituída. Se aprovada pela comissão, será votada pelo Plenário em dois turnos, com quorum mínimo para aprovação de 308 deputados.

MAURÍCIO GOLL É EMPOSSADO

O suplente de vereador Maurício Goll, sétimo suplente da coligação PMDB/PSDB, tomou posse na tarde de ontem na Câmara de Vereadores de Blumenau. Ele substituiu a vereadora Helenice Luchetta (PSDB) que se licenciou por 30 dias para resolver problemas particulares. Maurício obteve 1.493 votos nas eleições de 2008 e é tido dentro do PSDB como um nome forte também para as eleições a vereador em 2012. Na sua primeira fala como vereador de Blumenau, ele garantiu que vai trabalhar pela cidade, em especial pelos bairros Garcia e Progresso. Além de propor a descentralização de cartórios na cidade, Goll prometeu trabalhar pela agilidade na construção da ponte da rua Capinzal e na reurbanização da rua Amazonas.
O grande incentivador de Maurício Goll, Deputado Estadual Giancarlo Tomelin (PSDB), também fez questão de prestigiar a posse, dizendo-se feliz por ver uma liderança comunitária tendo essa oportunidade.

PRESÍDIO NÃO TEM SEGURANÇA

Mais uma vez o vereador Nagel Marinho (DEM) fez seu pronunciamento em cima de problemas na segurança pública. Agora ele contou que recebeu a resposta do Corpo de Bombeiros, depois de ter enviado um requerimento solicitando uma vistoria no Presídio de Blumenau, que constatou que “o presídio não atende às normas de segurança quanto a incêndios de incêndio”. Segundo Nagel, mesmo com um número elevado de presos, o laudo diz que não tem hidrante naquela Instituição.
“Não tem segurança, se pegar fogo, todos serão devorados pelas chamas”, alertou o democrata.
Quando usou da tribuna para dar boas vindas ao suplente Maurício Goll (PSDB), Nagel disse o seguinte: “Ser vereador numa metrópole como Blumenau é uma honra. Não é qualquer um que consegue. Você vai levar muita alegria e tristeza desta casa”.
O que será que ele quis dizer com isso?

BLACK OUT NA CELESC

Ontem, durante o dia, funcionários da Celesc paralisaram os serviços por duas vezes na sede da empresa, em Florianópolis. A primeira aconteceu pela manha, quando o Comitê Gestor se reuniu. A tarde aconteceu a segunda, onde eles protestaram contra a interferência político-partidária no comando da empresa.
É que o Conselho de Administração se reunido para aprovar as indicações de Alfredo Felipe da Luz Sobrinho para a presidência da Celesc Distribuição e a do ex-prefeito de Imbituba, Osny de Souza Filho (PMDB), na foto acima, para a Diretoria Técnica da Celesc Geração.
Souza Filho foi indicado pelo deputado federal Edinho Bez (PMDB), que na reunião anterior do Conselho teve o nome rejeitado. Na reunião de ontem, o nome dele, agora com o aval do Governador Luiz Henrique, foi colocado em pauta novamente, mas o Centro Administrativo do Governo de SC preferiu recuar por conta das ameaças de greve dos funcionários e da contrariedade da bancada governista da Assembléia.
Depois disso, Luiz Henrique deve colocar Osny de Souza Filho na Casan.

RESISTÊNCIAS

As resistências contra o nome de Osny Souza Filho não se resumem a Celesc. Dentro do próprio PMDB e também na bancada governista da Assembléia Legislativa ele não é visto com bons olhos por não ter nenhuma experiência em geração de energia e sua indicação representar uma contradição na política de profissionalização da Celesc.
Mas os funcionários de carreira da Celesc também não aprovam a intenção do Governo do Estado de contratar uma nova empresa de consultoria para definir um modelo de gestão, pois na gestão de Eduardo Pinho Moreira, presidente do PMDB estadual, a Celesc já desembolsou a quantia de R$ 4 milhões para que fosse feito o mesmo serviço. A segunda resistência dos funcionários cai sobre a contratação de uma seguradora para garantir imunidade aos conselheiros.
Se essas medidas forem implantadas, o Sindicato promete um apagão nos serviços da estatal.

O APAGÃO NAS ELEIÇÕES

Já o apagão nacional, que aconteceu no início desta semana, ta rendendo muito ibope para os políticos de oposição ao Governo Lula. O deputado Paulo Bornhausen (DEM) apresentou requerimento de convocação da ministra Dilma Rousseff (PT) para que ela vá até a Câmara explicar o apagão de terça-feira.
"Dilma Rousseff foi a primeira ministra das Minas e Energia do primeiro mandato de Lula. E eles vivem falando que, na Casa Civil, ela é responsável por tudo no governo. Assim, a ministra tem a obrigação de vir na comissão explicar esse desastre", disparou Bornhausen.
O deputado federal Ronaldo Caiado (DEM-GO) também aproveitou o momento para cutucar a ministra de Lula. "Dizem que Lula elege até poste. Será que elege poste apagado?", brincou.
A partir de agora, tanto situação quanto oposição usarão todas as armas para atacarem os opositores. Isso é eleição, pelo menos para eles.

MAIS 5 CEDUPS

Paulo Bauer, Secretário de Educação do estado, foi recebido ontem pelo ministro da Educação, Fernando Haddad, para tentar viabilizar a liberação de R$ 8 milhões para a instalação dos Centros de Educação Profissional (Cedups) em Abdon Batista, Guaramirim, Curitibanos, Mafra e Rio do Sul.
As unidades vão oferecer cursos técnicos profissionalizantes de nível médio voltados às necessidades de cada uma das cinco regiões catarinenses. Além dos representantes dos municípios, Bauer já sabe que deve contar com o apoio dos senadores e de boa parte dos deputados federais, além dos secretários de desenvolvimento regional e deputados estaduais que representam as cidades.
Segundo Bauer, cada Cedup poderá atender não só as sedes das escolas, mas todas as respectivas regiões. “Além de ampliarmos o número de vagas para o ensino médio, ainda vamos disponibilizar formação de mão-de-obra de qualidade, algo que Santa Catarina necessita para se manter em desenvolvimento constante e permanente”, concluiu.

AGORA SAI

O governador Luiz Henrique recebeu da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, a afirmativa de que será aberta brevemente a licitação para as obras que irão aprofundar de 12 para 14 metros o calado do Porto de Itajaí, com recursos suplementares de R$ 60 milhões que serão somados aos R$ 22 milhões já definidos anteriormente pelo PAC. Luiz Henrique acredita que essa obra vai viabilizar e potencializar a competitividade não só da região, mas também do Estado. E lembrou que o Porto de Itajaí é um desaguadouro de grande parte da produção industrial da região com o embarque de toneladas de carnes, frutas e motores para exportação.
A ministra afirmou que está convencida da necessidade da obra para manter a operacionalidade e viabilidade econômica da região, tendo em vista que todos os outros Portos da região Sul estão com 14 metros de profundidade. De acordo com a ministra, o assunto será levado aos ministros da Fazenda e do Planejamento para uma reunião definitiva sobre o assunto. Mas adiantou que a licitação será aberta imediatamente e a expectativa é para que as obras sejam iniciadas até abril de 2010.
Eu só acredito vendo.





Sérgio Eduardo de Oliveira – 13/11/2009




Nenhum comentário:

Postar um comentário