segunda-feira, 6 de abril de 2015

O BODE EXPIATÓRIO


Resumidamente falando, o Bode expiatório era, e é até hoje, aquele que leva a culpa de todos os erros cometidos pela humanidade e na economia atual estamos criando um bicho desses, mesmo que conscientemente.
A crise econômica de 2008, onde o Brasil se gabou de ter passado por ela muito melhor do que os outros países, pode estar dando sinais de ressurgimento. Isso porque, naquela época, os Bancos Centrais de inúmeros países, entre eles o Brasil, assumiram para si os pecados e a falta de planejamento daquelas pessoas que compraram mais que poderiam pagar.
Eles tiveram que injetar dinheiro no mercado, seguraram a economia estável por algum tempo na tentativa de que o mercado curasse as próprias feridas, o que logicamente não ocorreu e jamais ocorreria.
Governos subsidiaram alguns aumentos e hoje temos uma economia mundial a beira de mais uma bolha econômica, que se estenderá não só pela Europa e Estados Unidos, como em 2008, mas principalmente pela América Latina que andou na contramão da lógica.
E no Brasil não será diferente, já que nos últimos 4 anos tivemos uma economia “maternalista” e apenas voltada para a manutenção de um projeto de poder.
E 2015 é um ano em que todos sentiremos, na verdade já estamos sentindo, o preço de uma ação que lá atrás era para ter sido resolvida de forma certa, mas foi tratada como uma marolinha, e como a economia é como o diabo que compra a alma de quem quer se dar bem sem esforço, uma hora ele cobra o seu preço.

E chegou a hora de pagar, com juros, correção e muito sacrifício de quem quer que seja.